Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3492
Title: Qualidade da dieta de mulheres com câncer de mama.
Authors: Previato, Helena Dória Ribeiro de Andrade
metadata.dc.contributor.advisor: Freitas, Renata Nascimento de
Keywords: Mama - câncer
Alimentos - consumo
Dieta na doença
Índice dietético - Índice de Qualidade da Dieta
Issue Date: 2013
Citation: PREVIATO, H. D. R. de A. Qualidade da dieta de mulheres com câncer de mama. 2013. 95 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2013.
Abstract: As controvérsias em relação à alimentação e o câncer de mama podem decorrer da análise isolada de nutrientes ou de componentes dietéticos e os índices de avaliação da qualidade global da dieta podem ser utilizados em pesquisas em epidemiologia nutricional para analisar a associação entre nutrientes, grupos de alimentos e padrões alimentares com as doenças crônicas como o câncer de mama. Objetivou-se com o presente estudo avaliar a qualidade da dieta de mulheres com neoplasia mamária. Trata-se de um estudo caso-controle realizado em um hospital público de Belo Horizonte, Minas Gerais, com um grupo de 43 mulheres com câncer de mama e 78 mulheres do grupo controle. A qualidade da dieta foi avaliada pelo Índice de Alimentação Saudável (IAS) adaptado para a população brasileira que foi calculado a partir de questionário semi-quantitativo de frequência alimentar de 146 itens alimentares. O índice foi estratificado em tercis e as dietas foram classificadas em inadequada (tercil 1: <71,90 pontos), requerendo melhorias (tercil 2: 71,90-81,87 pontos) e saudável (tercil 3: >81,87 pontos). O teste qui-quadrado e modelos de regressão logística multivariada sem ajuste e ajustados foram usados para comparar a qualidade da dieta entre as mulheres e para avaliar a chance de câncer de mama de acordo com os tercis do IAS. De acordo com os tercis de distribuição da pontuação do IAS, foi observado que a maioria das mulheres com câncer de mama (44,2%) apresentou dieta requerendo melhorias, enquanto a dieta da maior parte das mulheres do grupo controle (47,4%) foi considerada saudável. Pela análise da regressão logística, a chance de câncer de mama foi maior entre as mulheres que se encontravam no tercil 2 do IAS em comparação com as mulheres que se encontravam no tercil 3, tanto no modelo sem ajuste (OR=3,36; IC95%=1,33-8,50) quanto no Modelo 1, ajustado por idade (OR=3,45; IC95%=1,28-9,29) e no Modelo 2, ajustado adicionalmente por variáveis relacionadas a fatores reprodutivos e hormonais (OR=5,22; IC95%=1,06-25,77). Todavia, não foi observada nenhuma associação entre mulheres que se encontravam no tercil 1 do IAS em relação àquelas no tercil 3 em nenhum dos modelos testados. Na comparação do consumo de grupos de alimentos, de nutrientes e da variedade da dieta entre os tercis do IAS foi observado que entre as mulheres com câncer de mama, o consumo de frutas e leguminosas e a variedade da dieta foram maiores no tercil 2 do IAS em comparação com o tercil 1, enquanto o consumo de gordura total e gordura saturada foram menores no tercil 2 em relação com o tercil 1. Os resultados indicam que a chance de câncer de mama não está associada a uma dieta inadequada de acordo com a classificação em tercis do IAS adaptado para a população brasileira. Deste modo, para esta população específica, o índice pode não ter sido um instrumento adequado para avaliar a associação entre qualidade da dieta e a chance de câncer de mama. Por isso, pesquisas são necessárias para validar esse índice como instrumento para medir a associação entre dieta e câncer de mama. Além disso, estudos com outros índices dietéticos são imprescindíveis para avaliar a associação entre qualidade de dieta e câncer de mama na população brasileira.
metadata.dc.description.abstracten: Controversies regarding the feeding and breast cancer can arise from analysis of isolated nutrients or dietary components and the evaluation indices of overall diet quality can be used in research in nutritional epidemiology to examine the association between nutrients, food groups, dietary patterns and chronic diseases like breast cancer. The objective of this study was to evaluate the quality of the diet of women with breast cancer. This is a case-control study conducted in a public hospital in Belo Horizonte, Minas Gerais, with a group of 43 women with breast cancer and 78 control women. The diet quality was assessed by the Healthy Eating Index (HEI) adapted for the Brazilian population which was calculated from a semi-quantitative food frequency of 146 food items. The index was stratified into tertiles and diets were classified as inadequate (tertile 1: <71.90 points), requiring improvements (tertile 2: 71.90 to 81.87 points) and healthy (tertile 3:> 81.87 points ). The chi-square test and multivariate logistic regression models unadjusted and adjusted were used, respectively, to compare the diet quality among women and to assess the chance of breast cancer according to tertiles of HEI. According to the tertiles of the score distribution of HEI, it was observed that most women with breast cancer (44.2%) showed improvements requiring diet, while the diet of most women in the control group (47.4%) were considered healthy. By logistic regression analysis, the odds of breast cancer was higher among women who were in tertile 2 of HEI compared with women who were in tertile 3, both in the unadjusted model (OR = 3.36; CI95% = 1.33 to 8.50) as in Model 1, adjusted by age (OR = 3.45; CI95% = 1.28 to 9.29) and Model 2, additionally adjusted by reproductive and hormonal variables (OR = 5.22, CI95% = 1.06 to 25.77). However, there was no association among women who were in tertile 1 of HEI in relation to those in tertile 3 in any of the models tested. In comparing the consumption of food groups, nutrients and dietary variety among tertiles of HEI was observed that among women with breast cancer, consumption of fruits and legumes and variety of diet were higher in tertile 2 of HEI in compared with the first tertile, while the consumption of total fat and saturated fat were lower in tertile 2 in relation to the first tertile. The results indicate that the chance of breast cancer is not associated with an inadequate diet in accordance with the classification in tertiles of HEI adapted for the Brazilian population. Thus, for this specific population, the index may not be an appropriate tool to evaluate the association between diet quality and the chance of breast cancer. Therefore, research is needed to validate this index as a tool to measure the association between diet and breast cancer. Furthermore, studies with other dietary indexes are essential to evaluate the association between quality of diet and breast cancer in Brazilian population.
Description: Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3492
metadata.dc.rights.license: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Autorizo a UFOP – Universidade Federal de Ouro Preto – a disponibilizar gratuitamente, sem ressarcimento dos direitos autorais, o texto integral da publicação supracitada, de minha autoria, em meio eletrônico, na BDTD – Biblioteca Digital de Teses e Dissertações, no formato especificado, para fins de leitura, impressão e/ou download pela Internet, a título de divulgação da produção científica gerada pela Universidade a partir desta data.
Appears in Collections:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_QualidadeDietaMulheres.pdf1,06 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.