Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2995
Title: Atividade física e fatores de risco para doenças cardiovasculares em idosos: Projeto Bambui.
Authors: Santana, Jaqueline de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor: Peixoto, Sérgio William Viana
Keywords: Exercícios físicos para idosos
Exercícios físicos - aspectos fisiológicos
Sistema cardiovascular - fatores de risco
Escore de Framingham
Issue Date: 2011
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: SANTANA, J. de O. Atividade física e fatores de risco para doenças cardiovasculares em idosos: Projeto Bambui. 2011. 41 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2011.
Abstract: As doenças cardiovasculares (DCV) foram e continuam a ser, apesar de sua diminuição, a principal causa de morte no Brasil, se configurando como uma das maiores causas de morbidade e mortalidade em todo o mundo, afetando países desenvolvidos e subdesenvolvidos. O presente estudo objetivou explorar a associação entre o gasto energético em atividades físicas (AF) e sua associação com os componentes do escore de risco de Framingham entre os idosos do Projeto Bambuí. Trata-se de um estudo de delineamento seccional, incluindo 1473 (91,7% dos participantes) idosos residentes na cidade de Bambuí (MG). A variável dependente foi o nível de AF, estimado pelo cálculo da taxa de equivalentes metabólicos (MET-minuto/semana). As seguintes variáveis exploratórias foram consideradas: idade, sexo, colesterol total e fração HDL, pressão arterial sistólica e diastólica, tabagismo e glicemia de jejum/diabetes. A estimativa da força das associações entre o gasto energético expresso em tercis e as variáveis exploratórias foi baseada em razões de prevalência (RP) estimadas pelo modelo logístico ordinal, e respectivos intervalos de confiança (95%). Entre homens idosos, associações significativas e negativas foram observadas para as variáveis idade, tabagismo atual e diabetes. O nível de colesterol HDL apresentou associação significativa e positiva com o gasto energético. Os valores de pressão arterial sistólica, diastólica e colesterol total não apresentaram associação significativa. Entre as mulheres idosas, foi observada uma associação significativa negativa entre gasto energético e as variáveis idade e diabetes. O nível de colesterol HDL apresentou associação significativa e positiva. Tabagismo atual, assim como os valores de pressão arterial sistólica, diastólica e colesterol total não apresentaram associação significativa com tercil de gasto energético nessa população. Em ambos os sexos, foi observada uma associação significativa e negativa entre o tercil de gasto energético e o risco cardiovascular de Framingham. Os resultados sugerem que o gasto energético expendido em AF possa reduzir o risco cardiovascular entre idosos de ambos os sexos, o que fala a favor da adoção de um estilo de vida fisicamente ativo, além de ser um fator importante para avaliar o perfil de risco cardiovascular dessa população.
metadata.dc.description.abstracten: Cardiovascular diseases (CVD) have been and continue to be, despite its decline, the leading cause of death in Brazil, is shaping up as a major cause of morbidity and mortality worldwide, affecting developed and developing countries. This study aimed to explore the association between energy expenditure in physical activity (PA) and its association with components of the Framingham risk score among the elderly Bambui Health and aging Study. This is a cross-sectional study design, including 1473 (91.7% of participants) older adults living in the city of Bambuí (MG). The dependent variable was the level of PA, estimated by calculating the rate of metabolic equivalents (MET-minute/week).The following exploratory variables were considered: age, sex, total cholesterol and HDL, systolic and diastolic blood pressure, smoking and fasting glucose / diabetes. The estimate of the strength of associations between energy expenditure expressed in tertiles and the exploratory variables was based on prevalence ratios (PR) estimated by ordinal logistic model and confidence intervals (95%). Among elderly men, significant and negative associations were observed for age, current smoking and diabetes. The HDL cholesterol level was significantly associated with positive and energetic. The values of systolic, diastolic, and total cholesterol were not significantly associated. Among older women, we observed a significant negative association between energy expenditure and the variables age and diabetes. The level of HDL cholesterol showed significant and positive association. Current smoking, as well as the values of systolic, diastolic, and total cholesterol were not significantly associated with tertile of energy expenditure in this population. In both sexes, there was a significant and negative association between the tertile of energy expenditure and cardiovascular risk in Framingham. The results suggest that energy expenditure above considerations in PA may reduce cardiovascular risk among the elderly of both sexes, which speaks in favor of adopting a physically active lifestyle as well as being an important factor to evaluate the profile of cardiovascular risk in this population.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2995
Appears in Collections:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AtividadeFísicaFatores.pdf504,57 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.