Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/11111
Title: Interferência das terapias com doxiciclina e benznidazol nos parâmetros fisiológicos e inflamatórios cardíacos na infecção experimental por Trypanosoma cruzi.
Authors: Carneiro, Ana Cláudia Alvarenga
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, André Talvani Pedrosa da
Silva, Breno de Mello
Keywords: Trypanosoma cruzi
Inflamação
Ecocardiografia
Issue Date: 2019
metadata.dc.contributor.referee: Costa, Daniela Caldeira
Silva, Eduardo de Almeida Marques da
Maldonado, Izabel Regina dos Santos Costa
Silva, Marcelo Eustáquio
Silva, André Talvani Pedrosa da
Citation: CARNEIRO, Ana Cláudia Alvarenga. Interferência das terapias com doxiciclina e benznidazol nos parâmetros fisiológicos e inflamatórios cardíacos na infecção experimental por Trypanosoma cruzi. 2019. 84 f. Tese (Doutorado em Biotecnologia) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.
Abstract: A cardiopatia chagásica (CC) constitui a manifestação clínica mais importante da infecção pelo Trypanosoma cruzi. Terapias farmacológicas têm sido propostas com o objetivo de reduzir a resposta inflamatória e o dano cardíaco em hospedeiros infectados. Em particular, fármacos do grupo das tetraciclinas apresentam atividade anti-bacteriana, anti-fúngica e anti-protozoária em doses convencionais, mas em doses menores parecem atuar regulando a resposta inflamatória. O presente estudo teve como objetivo avaliar a ação da doxiciclina - Dox (tetraciclina), em dose submicrobiana, em monoterapia e em combinação com o fármaco antiparasitário benznidazol (Bz), durante as fases aguda e crônica da infecção experimental por T cruzi, cepa VL-10, em camundongos C57BL/6. Os animais foram tratados por 20 dias com Dox (30 mg/Kg), Bz (100 mg/kg) e combinação (Dox + Bz) e a parasitemia foi realizada durante o período de tratamento/fase aguda. Estes animais foram acompanhados até a fase crônica (12 meses), quando realizou-se a ecocardiografia e posteriormente a eutanásia para a retirada de sangue/plasma para avaliação imunológica (CCL2, CCL5 e IL-10) e tecido cardíaco para a avaliação histopatológica. A Dox em monoterapia manteve os parâmetros parasitológicos e inflamatórios nos animais. Em vez disso, o Bz e a terapia combinada reduziram a parasitemia, os níveis plasmáticos de CCL2, CCL5 e a infiltração cardíaca durante a infecção aguda, além de reduzir os níveis plasmáticos de IL-10 e o volume sistólico do ventrículo esquerdo aos 12 meses. Entretanto, a Dox foi capaz de reduzir a massa do ventrículo esquerdo na fase crônica, enquanto o Bz em monoterapia reduziu os níveis plasmáticos de IL-10 durante a fase aguda e melhorou a fração de ejeção na fase crônica. Em suma, Dox não alternou os parâmetros imunológicos, mas melhorou a funcionalidade cardíaca, enquanto o Bz exerceu um papel modulador nos parâmetros imunológico, com efetividade parcial na melhora dos parâmetros cardíacos. Esses dados abrem perspectivas para que potenciais fármacos, como a Dox, atuem como futuros alvos terapêuticos, individualmente ou em combinação com outros fármacos, a fim de minimizar os danos causados durante a fase crônica da doença de Chagas.
metadata.dc.description.abstracten: Chagasic cardiopathy (CC) is a more important clinical manifestation of Trypanosoma cruzi infection. Pharmacological therapies have been proposed aiming to reduce the inflammatory response and the cardiac damage in infected hosts. In particular, tetracycline drugs have anti-bacterial, antifungal and anti-protozoal activity in conventional doses, but at lower doses they appear to act regulating the inflammatory response. The present study objected to evaluate the action of doxycycline - Dox (tetracycline) in monotherapy and in combination with the antiparasitic drug benznidazol (Bz), during acute and chronic of the experimental infection by T. cruzi, strain VL - 10, in C57BL/6 mice. The animals were treated for 20 days with Dox (30 mg/kg), Bz (100 mg/kg) and combination (Dox + Bz) and a parasitemia was performed during the treatment/acute phase. These animals were followed up to the chronic phase (12 months), when the echocardiography was performed and subsequently to euthanasia for blood/plasma collection for immunological evaluation (CCL2, CCL5 and IL-10) and cardiac tissue for a histopathological evaluation. The Dox in monoterapy did kept the parasitological and inflammatory parameters in the animals. Instead, the Bz and the combination terapy reduced the parasitemia, the plasma CCL2, CCL5 and the cardiac infiltration during acute infection and in addition to reducing plasma levels of IL-10 and systolic volum at 12 months. However, Dox was able to reduced the left ventricle mass in the chronic phase while Bz in monotherapy was able to reduced the plasma IL-10 levels during acute phase and ameliorated the ejection fraction in the cronic phase. In conclusion, Dox did not alternate the immune parameters, but improved cardiac function while, in contrast, Bz exerted a modulatory role on immune parameters, with partial effectiveness in improving cardiac parameters. These data open perspectives so that potential drugs, such as Dox, can act as future therapeutic targets, individually or in combination with other drugs in order to minimize the damage caused during the chronic phase of Chagas' disease.
Description: Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/11111
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 17/04/2019 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPCBIOL - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_ InterferênciaTerapiasDoxiciclina.pdf2,13 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons