Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3458
Título: Fatores associados à adiponectina e proteína c-reativa em crianças de Nova Era-MG.
Autor(es): Domingos, Ana Luiza Gomes
Orientador(es): Freitas, Silvia Nascimento de
Coelho, George Luiz Lins Machado
Volp, Ana Carolina Pinheiro
Palavras-chave: Corpo - composição
Obesidade
Inflamação
Crianças
Marcadores biológicos
Data do documento: 2012
Editora / Evento / Instituição: Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.
Referência: DOMINGOS, A. L. G. Fatores associados à adiponectina e proteína c-reativa em crianças de Nova Era-MG. 2012. 82f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012.
Resumo: Na faixa etária pediátrica, a presença da obesidade é um importante fator de risco para a ocorrência de doenças cardiovasculares na idade adulta. Estudos sobre biomarcadores inflamatórios e marcadores de risco cardiovasculares são importantes para a detecção precoce de grupos em risco potencial para doenças cardiometabólicas e implementação de ações de prevenção desde a infância. Diante disso, o objetivo deste trabalho foi verificar as associações entre as variáveis antropométricas, de composição corporal, clínicas, bioquímicas, demográficas e as concentrações da proteína C-reativa (PCR) e da adiponectina em crianças de 6 a 10 anos matriculadas na rede pública de ensino de Nova Era-MG. Com a finalidade de descrever o perfil nutricional dos escolares, um estudo transversal foi realizado em 2009 com 1024 crianças na faixa etária entre 6 e 10 anos de idade utilizando o indicador Índice de Massa Corporal por Idade (IMC/I). A partir deste estudo observou-se uma prevalência de 2,3% de baixo peso, 11,2% de sobrepeso e 6,4% de obesidade. Para comporem a amostra, foram selecionadas todas as crianças diagnosticadas com obesidade (n=65), e para cada criança obesa foram selecionadas duas crianças eutróficas (n=130) que pertenciam à mesma escola. Amostras de sangue foram coletadas após 12 horas de jejum para obtenção de soro e plasma. Foi realizada a avaliação antropométrica, composição corporal e a aferição da pressão arterial. A maturação sexual foi avaliada de acordo com os estágios de desenvolvimento sexual propostos por Tanner. Realizou-se o teste T de Student e teste Mann-Whitney U, para comparação dos grupos, testes de correlação de Pearson e Spearman e análise de regressão linear múltipla. Foram incluídas no modelo de regressão as variáveis independentes que apresentaram valor p inferior a 0,05. Para o ajuste do melhor modelo foi avaliado o efeito de multicolinearidade, observações influentes, e a análise de resíduos para testar a validade dos modelos. A amostra final do estudo foi composta de 183 crianças com idade média de 8,15 ± 1,34 anos, sendo 59,02 % (n=108) de crianças do sexo feminino e 40,98 % (n=75) do masculino. A glicemia de jejum (β=0,006, DP=0,003, p=0,032) e o percentual de gordura corporal estimado pelas pregas cutâneas (β=0,013, DP=0,002, p<0,001) apresentaram melhor capacidade de associação com a concentração da PCR (R²ajustado= 0,228). O HOMA-IR (β = 0,161, DP=0,254, p<0,001) e o HOMA-AD (β=-27,3, DP=2,27, p<0,001) apresentaram melhor associação com a concentração da adiponectina (R²ajustado=0,451). Em conclusão, o percentual de gordura corporal estimado pelas pregas cutâneas e a glicemia se associaram com as concentrações da proteína C-reativa em crianças de 6 a 10 anos de Nova Era, assim, devido ao baixo custo de execução de tais medidas recomenda-se sua aplicação na prática clínica para a detecção de crianças em risco cardiometabólico. Já nos diferentes modelos analisados as variáveis antropométricas não apresentaram associação com as concentrações de adiponectina, e somente o HOMA-AD e HOMA-IR entraram no modelo de regressão múltiplo. Assim, observa-se que as equações apresentadas para a adiponectina apresentam pouca aplicabilidade em estudos epidemiológicos em decorrência do custo para as dosagens das covariáveis explicativas. __________________________________________________________________________________
ABSTRACT: In children, the presence of obesity is a major risk factor for the occurrence of cardiovascular diseases on the adulthood. Studies on inflammatory biomarkers and cardiovascular risk markers are important for early detection of groups with potential risks for cardiometabolic diseases and implementation of prevention since the subject's childhood. Thus, the objective of this study was to evaluate the associations between variables of body composition, anthropometric, clinical, biochemical and concentrations of C-reactive protein (CRP) and adiponectin on schoolchildren 6 to 10 years of a public school from Nova Era-MG. In order to describe the nutritional status of school children, a cross-sectional study was conducted in 2009 with 1024 children aged between 6 and 10 years old using the Body Mass Index indicator for age (BMI-for-age). From this study it was observed prevalence of 2.3% underweight, 11.2% overweight and 6.4% obese. To compose the sample, we selected all children diagnosed with obesity (n=65), and for each obese child were selected two normal children (n=130) who belonged to the same school. Blood samples were collected after 12 hours of fasting to obtain serum and plasma. We performed anthropometric, body composition and blood pressure measurements. The sexual maturation was evaluated according to the stage of sexual development proposed by Tanner. We carried out the Student T test and Mann-Whitney U test for comparison of the groups, Pearson and Spearman correlation test and multiple linear. The independent variables that had p value < 0.05 were included in the regression model. For the adjustment of the best model, we evaluated the effect of multicollinearity and test to see influential observations. Residue analysis was performed to verify the validity of the models. Altogether 183 children were evaluated with an average age of 8.15 ± 1.34 years, and the sample was made of 59.02% (n=108) of female children and 40.98% (n=75) were male. Fasting plasma glucose (β=0.006, SD=0.003, p=0.032) and the percentage body fat estimated by skinfolds (β=0.013, SD=0.002, p<0.001) had better association with concentration of C-reactive protein (R2adjusted = 0.228). HOMA-IR (β=0.161, SD=0.254, p<0.001) and HOMA-AD (β=-27.3, SD=2.27, p <0.001) had better association with adiponectin concentration (R²adjusted=0.451). In conclusion, the percentage of body fat estimated by skinfold thickness and blood glucose were associated with C-reactive protein by 22.8% on children aged 6 to 10 years of Nova Era-MG. Therefore, due to the low cost of implementing these measures, its application in clinical practice for detecting cardiometabolic risk in children is recommended. On different models analyzed, anthropometric variables showed no explanatory power for concentrations of adiponectin, and only HOMA-IR and HOMA-AD entered the multiple regression model. Thus, we observe that the prediction equations of adiponectin have little applicability in epidemiological studies due to the cost of the dosages of explanatory covariates.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3458
Aparece nas coleções:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO_FatoresAssociadosAdiponectina.pdf5,06 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.