As representações de Amaro na obra Bom Crioulo e em sua tradução para a língua inglesa : uma abordagem sistêmico-funcional.

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2017
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Resumo
Este estudo tem o foco na personagem Amaro, protagonista do romance homoerótico Bom Crioulo, de Adolfo Caminha (1895), em comparação com sua tradução para a língua inglesa, feita pelo poeta canadense Edward Lacey: The Black Man and the Cabin Boy (1982). Além disso, insere-se no campo das abordagens textuais da tradução, que utiliza o aparato da Linguística Sistêmico-Funcional (LSF) proposta por Halliday (1985,1994) e revisada por Christian Matthiessen nas edições de 2004 e 2014. A GSF tem provado ser favorável à investigação das representações de personagens em textos literários: desde a pesquisa pioneira realizada por Halliday (1971; 2002), seguida do trabalho de Montgomery (1993) e Simpson (1993), essa teoria tem influenciado significativamente pesquisadores não só internacionais como também brasileiros. A partir dessa perspectiva, este estudo propõe uma análise comparativa das escolhas léxico-gramaticais usadas na representação do protagonista do romance, Amaro. A metafunção ideacional, segundo Halliday, desempenha um papel fundamental na representação linguística das experiências de mundo ficcional dos participantes envolvidos na realização de suas interações discursivas. Essa representação ocorre, segundo Halliday, por meio do sistema de transitividade, ou seja, a representação na linguagem dos processos, dos participantes e das circunstâncias. Assim, a partir da análise de transitividade, somada ao conceito de mudança ideacional proposto por Rodrigues-Júnior e Oliveira (2015), apresentamos, neste trabalho, as análises de 15 excertos selecionados a partir de três momentos na narrativa, a saber: (i) Amaro, (ii) Amaro e Aleixo, (iii) as consequências desse relacionamento para Amaro. Nesses excertos, foi possível mostrar, mais claramente, a construção do herói negro e gay, que chamaria a atenção de tradutores americanos 87 anos depois de sua publicação no Brasil. Após a análise de transitividade, foi possível observar que a tradução confere ao perfil ideacional da personagem um aspecto mais heroico do que lhe é conferido no romance original.
Descrição
Programa de Pós-Graduação em Letras. Departamento de Letras, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
Palavras-chave
Gramática sistêmica, Literatura brasileira - transitividade, Literatura homoerótica, Tradução
Citação
ASSIS, Sônia Maria de. As representações de Amaro na obra Bom Crioulo e em sua tradução para a língua inglesa: uma abordagem sistêmico-funcional. 2017. 103 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2017.