Caracterização dos aspectos inflamatório e funcionais do ventrículo esquerdo em cães infectados com a cepa Berenice 78 do Trypanosoma cruzi após terapia com doxiciclina e benznidazol.

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2018
Autores
Lopes, Laís Roquete
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Editor
Resumo
A cardiopatia chagásica (CC) induzida pelo Trypanosoma cruzi é uma manifestação clínica dependente da resposta inflamatória gerada pelo hospedeiro, ocasionando destruição celular/tecidual e, consequente, remodelamento na matriz extracelular cardíaca. Citocinas, quimiocinas e outras proteínas solúveis ou de membrana participam desta resposta imune e, por isso, estratégias farmacológicas para regular estes mediadores e desacelerar o remodelamento cardíaco na CC tornam-se importantes focos de investigação. Na presente proposta, 30 cães sem raça definida foram infectados (ou não) pela cepa Berenice-78 (Be-78) do T. cruzi e submetidos ao tratamento diário com doses sub-antimicrobial do antibiótico doxiciclina/Dox durante 12 meses de infecção (sendo 50mg/Kg manhã e 50mg/kg noite), em associação (ou não) com o tratamento por 60 dias com o Benznidazol/Bz (7mg/kg – administrado à partir do 8º mês de infecção), fármaco com ação anti-T. cruzi. Antes e durante os 12 meses de infecção, estes animais foram avaliados trimestralmente quanto à função cardíaca (ecocardiografia/ECO) e, após a eutanásia, o tecido cardíaco (átrios e ventrículos) dos animais foram conservados para avaliação: (i) dos aspectos histopatológicos (ii) da cinética da CCL2 plasmática e ventricular esquerda e da expressão dos receptores de quimiocinas (CCR3 a 6, CCR8 e CXCR3), ambos no ventrículo esquerdo (VE). Estes parâmetros foram avaliados, em paralelo à análise ecocardiográfica. Observamos que os tratamentos reduziram a massa cardíaca nos animais. A avaliação histológica mostrou aumento do infiltrado inflamatório no VE dos animais infectados, mas Dox conseguiu reduzi-lo. A produção de CCL2, TNF e IFN-gama no VE foi semelhante em todos os animais infectados, mas no plasma aumentaram no 14º mês de tratamento em relação ao grupo não infectado. Juntos, esses dados apontam para o potencial papel das doses sub-antimicrobianas de Dox, em associação com o Bz, como estratégia farmacológica de melhora morfofuncional cardíaca associada à infecção pelo T. cruzi. Entretanto, novos estudos com diferentes populações genéticas do parasita e com o estudo da farmacocinética de Dox merecem atenção para consolidar essa proposta.
Descrição
Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Palavras-chave
Trypanosoma cruzi, Doença de Chagas, Inflamação
Citação
LOPES, Laís Roquete. Caracterização dos aspectos inflamatório e funcionais do ventrículo esquerdo em cães infectados com a cepa Berenice 78 do Trypanosoma cruzi após terapia com doxiciclina e benznidazol. 2018. 73 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2019.