Estudo da capacidade de autodepuração do Rio do Carmo (Ouro Preto, MG) com a utilização da ferramenta computacional QUAL 2K de qualidade de água.

No Thumbnail Available
Date
2005
Journal Title
Journal ISSN
Volume Title
Publisher
Abstract
Um modelo matemático de qualidade de água de um rio, calibrado e verificado com dados de campo, é uma ferramenta muito útil a nível de planejamento na identificação de alternativas técnicas de saneamento. Neste trabalho, está apresentada uma contribuição ao desenvolvimento de um modelo de qualidade de água para o rio do Carmo (Ouro Preto, MG), onde temos alguns resultados preliminares do perfil de Oxigênio Dissolvido (OD) e de Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), ao longo de seu curso (70 Km). Para o desenvolvimento do modelo foram realizadas modificações de OD e DBO em alguns pontos do rio do Carmo. Importante neste estudo é observar as diferentes condições hidrológicas, as características hidráulicas ao longo do canal e características físico-químicas das descargas de águas residuárias no corpo d’água em estudo. Também, as representações matemáticas devem ser adequadas aos processos físicos de transporte e transformações bioquímicas das contaminantes na corrente. No presente trabalho, se descreve a metodologia usada e os resultados obtidos neste trecho do rio do Carmo, que se estende desde a cabeceira (Tripuí) até sua confluência com o rio Gualaxo do Sul.
Description
Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. PROÁGUA, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Keywords
Água - simulação - computação, Água - qualidade, Minas Gerais - Rio do Carmo
Citation
OLIVEIRA, E. J. Estudo da capacidade de autodepuração do rio do Carmo (Ouro Preto, MG) com a utilização da ferramenta computacional QUAL 2K de qualidade de água. 2005. 125 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2005.