Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9998
Title: Estudo do envolvimento da adenosina na ação cardioprotetora dos antagonistas de receptor mineralocorticóide espironolactona e eplerenona.
Authors: Hermidorff, Milla Marques
metadata.dc.contributor.advisor: Isoldi, Mauro César
Keywords: Diuréticos
Coração - proteção - fisiologia
Bioquímica metabólica e fisiológica
Issue Date: 2018
metadata.dc.contributor.referee: Isoldi, Mauro César
Souza, Gabriela Guerra Leal de
Souza, Gustavo Henrique Bianco de
Cardoso, Leonardo Máximo
Rezende, Simone Aparecida
Citation: HERMIDORFF, Milla Marques. Estudo do envolvimento da adenosina na ação cardioprotetora dos antagonistas de receptor mineralocorticóide espironolactona e eplerenona. 2018. 133 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.
Abstract: Introdução: Os antagonistas de receptores mineralocorticoides (espironolactona e eplerenona) possuem propriedades cardioprotetoras. No entanto, parte dessa característica é perdida quando há bloqueio ou inativação de receptores de adenosina ou quando a enzima de síntese de adenosina não está presente, o que nos permite sugerir que a ação da espironolactona e da eplerenona nesse órgão pode ser mediada diretamente pela adenosina. Objetivos: Investigar a participação da adenosina no mecanismo cardioprotetor da espironolactona e eplerenona. Métodos: Foi avaliado in vivo, em ratos Wistar adultos, a concentração plasmática de adenosina, 5’-ecto-nucleotidase (enzima de síntese de adenosina) e adenosina deaminase (enzima de degradação de adenosina) e a atividade dessas enzimas. In vitro, em cardiomiócitos isolados de ratos, vários parâmetros de contratilidade e níveis de cálcio foram avaliados após o tratamento com espironolactona, eplerenona, adenosina, DPCPX (antagonista de receptor A1 de adenosina) e MRS1523 (antagonista de receptor A3 de adenosina) seguidos de estimulação elétrica. Resultados: Espironolactona e eplerenona aumentaram a concentração de adenosina plasmática, os níveis de concentração e atividade de 5’-ectonucleotidase. Os níveis de adenosina deaminase não foram afetados pelos fármacos. Entretanto, a atividade dessa enzima foi reduzida em ratos tratados com espironolactona em relação ao controle e a eplerenona. Espironolactona e eplerenona aumentaram a amplitude de contração e velocidade máxima de contração, em relação ao controle, em cardiomiócitos isolados. Quando os receptores de adenosina foram antagonizados e associados aos fármacos, observou-se um perfil diferente: somente eplerenona reverteu a amplitude de contração; velocidade máxima de relaxamento e amplitude do transiente de cálcio em comparação aos antagonistas de receptor de adenosina. Conclusão: A adenosina tem participação importante em parte dos efeitos cardioprotetores mediados pela espironolactona e eplerenona, nos modelos estudados.
metadata.dc.description.abstracten: Introduction: The antagonists of the mineralocorticoid receptor (spironolactone and eplerenone) are cardioprotective. However, this feature is lost upon blockade or inactivation of adenosine receptors, or when the enzyme that synthesizes adenosine is absent. These findings, therefore, suggest that the action of spironolactone and eplerenone in the heart can be mediated by adenosine. Objectives: To investigate the role of adenosine in the cardioprotective mechanism of spironolactone and eplerenone. Methods: Was evaluated in vivo the plasma concentration of adenosine, 5’-ecto-nucleotidase, and adenosine deaminase, enzymes that synthesize and breakdown adenosine, as well as the activity levels of the latter enzymes. In isolated cardiomyocytes of rats several contractility parameters and calcium levels were evaluated after the treatment with spironolactone, eplerenone, adenosine, DPCPX, and MRS1523 (both adenosine receptor A1 and A3 antagonists, receptively), followed by electrical stimulation. Results: Spironolactone and eplerenone increased the plasma concentration of adenosine, and plasma concentration and enzyme activity of 5’-ecto-nucleotidase. Plasma levels of adenosine deaminase were not affected by the treatments; however, the activity of the latter enzyme was reduced in spironolactone-treated rats compared to control and eplerenone-treated ones. Spironolactone and eplerenone increased the amplitude of contraction and maximal velocity of relaxation compared to control in isolated cardiomyocytes. When adenosine receptors were antagonized and associated with spironolactone and eplerenone a different scenario was found: only eplerenone reverted the amplitude of contraction; maximal velocity of relaxation, and amplitude of calcium transient in comparison to adenosine receptors alone. Conclusion: Adenosine plays an important role in cardioprotection mediated by spironolactone and eplerenone, in the models studied.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9998
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 15/06/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPCBIOL - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_EstudoEnvolvimentoAdenosina.pdf5,25 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons