Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/9990
Title: Hannah Arendt e a apropriação do juízo de gosto Kantiano.
Authors: Silva, Luciney Sebastião da
metadata.dc.contributor.advisor: Serra, Alice Mara
Keywords: Ciência política - filosofia
Juizo - estetica
Immanuel Kant - 1724-1804
Analogia
Issue Date: 2014
metadata.dc.contributor.referee: Serra, Alice Mara
Alves Júnior, Douglas Garcia
Figueiredo, Virgínia de Araújo
Citation: SILVA, Luciney Sebastião da. Hannah Arendt e a apropriação do juízo de gosto Kantiano. 2014. 155 f. Dissertação (Mestrado em Estética e Filosofia da Arte) - Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2014.
Abstract: Esta dissertação tem como objetivo apresentar o caráter apropriativo do Juízo de gosto kantiano feito por Hannah Arendt para uma possível reabilitação do sentido da política na atualidade. A estratégia da analogia permite a Arendt distanciar-se da leitura fiel aos princípios dos textos de Immanuel Kant para assim empreender uma interpretação de cunho hermenêutico voltada para questões de natureza política. Não obstante a autora priorizar a Analítica do Belo, por pressupor aí encontrar uma verdadeira filosofia política que Kant não escreveu, ainda assim ela decompõe e analisa as obras de Kant em seu conjunto, não desconsiderando ou negligenciando seus elementos transcendentais. Tendo vivenciado momentos catastróficos, no contexto histórico-político do século XX, tais acontecimentos despertam a preocupação de Arendt para a questão do pensamento e do julgamento, o que a faz buscar na tradição filosófico-política os preceitos fundantes de sua teoria política. Assim Arendt terá como referência alguns pensadores, destacando Kant, o qual considera um filósofo exemplar, posto que seus empreendimentos votaram-se à faculdade do julgar por meio do alargamento do espectro do pensamento. Tendo em vista a interpretação apropriativa da letra de Kant em sentido político, no decorrer do trabalho, explicitamos o percurso de leitura de Arendt que redimensiona as relações entre filosofia teórica e filosofia prática e reabilita a esfera da sensibilidade vinculada ao julgamento e à sua comunicabilidade. Para tanto, destacamos sinteticamente as teorias do juízo nas três Críticas, a fim de situar o modo como Arendt se dedica a analisar a faculdade humana de julgar, sua relação com a sensibilidade e suas implicações para os eventos políticos. Na sequência, dedicamo-nos à análise da obra arendtiana Lições sobre a filosofia política de Kant, que contém o esboço e as linhas fundamentais da referida apropriação. Nossas considerações conclusivas pautaram-se pela compreensão de que o estilo de pensamento deliberado e criativo de Arendt constitui, inegavelmente, uma via de acesso intelectual às questões de âmbito político por meio da estética kantiana, sem comprometer a filosofia de Kant.
metadata.dc.description.abstracten: The following dissertation has as an objective, introduce on appropriative character of judgment of taste by Kant, made by Hannah Arendt for a possible rehabilitation of the political sense nowadays. The strategy of the analogy allows Arendt to distance herself from the faithful reading of Immanuel Kant's texts principles, thus to undertake an interpretation of hermeneutics brand focused on political issues. The author can prioritize without interferences the Analytic of the Beautiful, by assuming to find a true political philosophy that Kant did not wrote, yet she decompose and analyzes the works of Kant in her work, not disregarding or neglecting its transcendental elements. Having experienced catastrophic moments, on the context of the historical-political context of the twentieth century, such events arouse the concern of Arendt's matter of thought and judgment, what does fetch on the philosophicpolitical tradition the founding precepts of hers political theory, so Arendt shall have as reference some thinkers, highlighting Kant, which considers an exemplary philosopher, knowing that his ventures turned to the faculty of judging through enlargement of the spectrum of thought. Given the appropriative interpretation of Kant's letter on the political sense, in this work is explained the trajectory of Arendt's reading that resizes the relations between theoretic philosophy and practical philosophy and rehabilitates the sphere of sensitivity linked to the judgment and its communicability. For this purpose the synthetically include theories of judgment in the three Critiques in order to situate how Arendt is dedicated to analyze human faculty of judgment, her relationship with sensitivity and its implications for political events. Following, we dedicated to the analysis of Arendt's work Lectures on Kant's political philosophy, containing the outline and the main lines of that appropriation. Our conclusive considerations were based on the understanding that Arendt's deliberate and creative way of thinking consist undeniably a route of access to intellectual issues of political scope through Kantian aesthetics without compromising the philosophy of Kant.
Description: Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9990
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 22/05/2017 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGFIL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_HannahArendtApropriação.pdf1,78 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons