Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9968
Title: Avaliação do estresse oxidativo e defesas antioxidantes após infecção pelo Mayaro virus e prospecção da atividade antiviral e antioxidante da silimarina.
Authors: Camini, Fernanda Caetano
metadata.dc.contributor.advisor: Magalhães, Cíntia Lopes de Brito
Keywords: Arbovírus
Issue Date: 2018
metadata.dc.contributor.referee: Magalhães, Cíntia Lopes de Brito
Costa, Daniela Caldeira
Souza, Danielle da Glória de
Trindade, Giliane de Souza
Pedrosa, Maria Lúcia
Citation: CAMINI, Fernanda Caetano. Avaliação do estresse oxidativo e defesas antioxidantes após infecção pelo Mayaro virus e prospecção da atividade antiviral e antioxidante da silimarina. 2018. 104 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2018.
Abstract: O Mayaro virus (MAYV) é um arbovírus negligenciado, de caráter emergente, que causa em humanos uma síndrome febril, a febre Mayaro, muitas vezes acompanhada por um quadro de artrite/artralgia incapacitante. Apesar de a febre Mayaro ser conhecida por décadas, não existe terapia ou vacina disponível e, ainda, os mecanismos celulares que contribuem para a patogênese do MAYV são pouco elucidados. Nesse contexto, um grande número de trabalhos tem demostrado que o estresse oxidativo pode contribuir para a patogênese de uma variedade de agentes virais. O estresse oxidativo é causado pelo aumento de Espécies Reativas de Oxigênio (ERO) e/ou uma redução no sistema de defesa antioxidante. Dentre os principais antioxidantes celulares destacam-se as enzimas Superóxido Dismutase (SOD) e Catalase (CAT) e, dentre os não enzimáticos, a Glutationa. Assim, uma vez que pouco se sabe sobre os mecanismos pelos quais o MAYV induz danos celulares e que o estresse oxidativo pode ser fator chave na patogênese de infecções virais, este trabalho teve como objetivo investigar se a infecção pelo MAYV seria capaz de induzir estresse oxidativo e/ou alterar as defesas antioxidantes. Células hepáticas humanas, HepG2, foram infectadas e em diferentes horas pós-infecção foram avaliados parâmetros oxidantes e antioxidantes. A infecção pelo MAYV levou a um aumento na produção de ERO e dos biomarcadores de estresse, malondialdeído e proteína carbonilada, bem como uma diminuição da razão glutationa reduzida/oxidada (GSH/GSSG). De maneira geral, a infecção causou um aumento nas defesas antioxidantes. Observamos um aumento nas atividades de SOD e CAT, bem como um aumento no conteúdo celular de Glutationa. Como o ambiente redox celular é influenciado pela produção e remoção de ERO, nós hipotetizamos que, apesar do aumento nas defesas antioxidantes, uma superprodução de ERO foi responsável pelo estresse oxidativo causado pela infecção pelo MAYV. Em seguida, nós prospectamos se a silimarina, composto originado da planta Silybum marianum, poderia apresentar atividade anti-MAYV, bem como inibir os danos oxidativos gerados pela infecção. Nossos resultados mostraram que a silimarina possui efetiva atividade antiviral in vitro contra o MAYV, bem como protege as células do dano oxidativo associado à infecção pelo vírus. Uma vez que a doença causada pelo MAYV é um problema de saúde pública e de caráter emergente, ampliar os conhecimentos sobre os aspectos relacionados à infecção por esse vírus é de primordial importância. Coletivamente, os resultados aqui obtidos elucidam alguns mecanismos que contribuem para os danos celulares causados pela infecção pelo MAYV.
metadata.dc.description.abstracten: Mayaro virus (MAYV) is an arbovirus neglected, emergent that causes in humans a febrile syndrome, Mayaro fever, often accompanied by disabling arthritis/arthralgia. Although Mayaro fever has been known for decades, there is no therapy or vaccine available, and yet the cellular mechanisms that contribute to the pathogenesis of MAYV are poorly elucidated. In this context, a large number of studies have demonstrated that oxidative stress may contribute to the pathogenesis of a variety of viral agents. Oxidative stress is caused by increased Reactive Oxygen Species (ROS) and/or a reduction in the antioxidant defense system. Among the main cellular antioxidants are the enzymes Superoxide Dismutase (SOD) and Catalase (CAT) and, among the non-enzymes, Glutathione. Thus, since little is known about the mechanisms by which MAYV induces cellular damage and that oxidative stress may be a key factor in the pathogenesis of viral infections, this work aimed to investigate if the infection by the MAYV would be able to induce oxidative stress and/or change antioxidant defenses. Human hepatic cells, HepG2, were infected and at different post-infection hours oxidative and antioxidant parameters were evaluated. MAYV infection led to an increase in ROS production and stress biomarkers, malondialdehyde and carbonyl protein, as well as a decrease in the reduced/oxidized glutathione ratio (GSH/GSSG). In general, the infection caused an increase in antioxidant defenses. We observed an increase in the activities of SOD and CAT, as well as an increase in the cellular content of Glutathione. As the cellular redox environment is influenced by the production and removal of ROS, we hypothesized that, despite the increase in antioxidant defenses, an overproduction of ROS was responsible for the oxidative stress caused by the MAYV infection. Next, we investigated whether silymarin, a compound from the Silybum marianum plant, could present anti-MAYV activity, as well as inhibit the oxidative damage generated by the infection. Our results showed that silymarin possesses effective antiviral activity in vitro against MAYV, as well as protects cells from the oxidative damage associated with virus infection. Since the disease caused by the MAYV is a public health problem of an emerging nature, increasing knowledge about the aspects related to the virus infection is of primordial importance. Collectively, the results obtained here elucidate some mechanisms that contribute to the cellular damage caused by the MAYV infection.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9968
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 17/05/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPCBIOL - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_AvaliaçãoEstresseOxidativo.pdf1,99 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons