Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/9912
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMozzer, Nilmara Bragapt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Thais Mara Anastácio-
dc.date.accessioned2018-05-09T16:18:54Z-
dc.date.available2018-05-09T16:18:54Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Thais Mara Anastácio. Os conhecimentos profissionais de futuras professoras de química sobre analogias e sobre o uso de analogias no ensino e as influências de um processo formativo. 2018. 219 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto. Mariana, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9912-
dc.descriptionPrograma de Pós-Graduação em Educação. Departamento de Educação, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.description.abstractDiferentes autores têm reconhecido a importância de que os cursos de formação de professores busquem auxiliá-los no desenvolvimento de seus conhecimentos profissionais. Para que isso ocorra é necessário compreender quais são esses conhecimentos e como a formação acadêmico-profissional de professores pode contribuir para o desenvolvimento dos mesmos. Isso levou-nos a propor um modelo que caracteriza e discute os Conhecimentos Profissionais de Professores de Ciências em Formação (CPPF). Neste modelo, a articulação teoria-prática é o eixo norteador da formação de professores, e tem o potencial de favorecer o desenvolvimento, integração e transformação dos CPPF. Este modelo nos permitiu situar o conhecimento sobre analogias e sobre o uso de analogias como um elemento constituinte desses conhecimentos. Isso justifica nosso interesse em investigar como os conhecimentos profissionais de duas futuras professoras de Química sobre analogias e sobre o uso de analogias no ensino podem ter sido influenciados pelo processo formativo vivenciado na disciplina Práticas de Ensino de Química I, ministrada no curso de Química Licenciatura da Universidade Federal de Ouro Preto. A partir dos dados obtidos, elaboramos um estudo de caso, a partir do qual identificamos os conhecimentos sobre analogias e sobre o uso de analogias no ensino de Ciências expressos nos planejamentos, nas aulas ministradas e nas entrevistas realizadas com as futuras professoras, assim como a influência do processo formativo na manifestação dos mesmos. A análise dos resultados evidenciou que, ao longo do processo as futuras professoras apresentaram um avanço em suas concepções sobre analogias, destacando várias funções epistemológicas que elas podem assumir. Esses avanços nas concepções sobre analogias parecem ter ocorrido, principalmente, devido à influência da modelagem analógica vivenciada no processo formativo. Os conhecimentos sobre o uso de analogias no ensino também passaram por alterações significativas, pois as futuras professoras partiram de uma concepção na qual a analogia deveria ser integralmente apresentada e interpretada pelas futuras professoras, para uma na qual os estudantes deveriam participar ativamente de todo o processo de discussão da analogia. Essa mudança de foco na maneira de compreender o uso de analogias no ensino parece ter sido influenciada por diferentes etapas do processo formativo: modelagem analógica; os contextos de ensino experimentados; e a reflexão sobre os mesmos. Essas diferentes influências parecem ter contribuído de maneira complementar para que, ao final do processo, identificássemos conhecimentos coerentes, com base naqueles apontados pela literatura da área. A articulação teoria-prática mostrou-se central em nosso estudo, possibilitando a manifestação de vários elementos dos conhecimentos sobre analogias e sobre o uso de analogias no ensino, assim como a reflexão sobre esses conhecimentos. As discussões estabelecidas neste trabalho implicam em reconhecer os (futuros) professores como transformadores de conhecimentos e a sua formação fundamentada na lógica profissional. Nesse sentido, se estamos interessados que o uso de analogias no ensino se diferencie da mera transmissão/recepção de conhecimentos, devemos delinear processos formativos nos quais os futuros professores vivenciem situações práticas e reflitam sobre como utilizá-las de forma apropriada no ensino. Devido ao papel de destaque da modelagem analógica no processo formativo, ressaltamos a necessidade de que pesquisas adicionais sejam realizadas, visando compreender mais profundamente como este processo pode favorecer o desenvolvimento de conhecimentos sobre analogias e sobre o uso criativo de analogias no ensino.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.subjectProfessores - formaçãopt_BR
dc.subjectProfessores de químicapt_BR
dc.subjectAnalogiapt_BR
dc.subjectFormação profissionalpt_BR
dc.titleOs conhecimentos profissionais de futuras professoras de química sobre analogias e sobre o uso de analogias no ensino e as influências de um processo formativo.pt_BR
dc.typeArtigo publicado em periodicopt_BR
dc.rights.licenseAutorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 07/05/2018 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.pt_BR
dc.contributor.refereeMozzer, Nilmara Bragapt_BR
dc.contributor.refereeNunes, Célia Maria Fernandespt_BR
dc.contributor.refereePereira, Júlio Emílio Dinizpt_BR
dc.description.abstractenDifferent authors have recognized the importance of teacher training courses seek to assist them in developing their professional knowledge. For this to occur it is necessary to understand what are these knowledge and academic-professional training of teachers can contribute to the development of them. This led us to propose a model that features and discusses the Professional Knowledge of Science Teachers in Training (PKSTT). In this model, the articulation theory-practice is a guiding axis of teacher education, which has the potential to encourage the development, integration and transformation of the PKSTT. The model allowed us to place the knowledge of analogies and about using analogies as a constituent element of that knowledge. That justifies our interest in investigating how the professional knowledge of two future teachers of chemistry about analogies and about the use of analogies in teaching may have been influenced by the formative process experienced in the discipline Practices of Teaching of Chemistry I, presented in the course of chemistry teacher education from the Federal University of Ouro Preto. From the data, we developed a case study, from which we aim to identify the knowledge about analogies and about the use of analogies in science education expressed in planning, in lectures and in future teachers’s interviews, as well as the influence of the process of formation in the manifestation of the same. The analysis of the results showed that, generally, throughout the process the future teachers showed progress in their conceptions of analogies, highlighting various epistemological functions that they may take. These advances in conceptions of analogies seem to have occurred mainly due to the influence of the analogical modelling in the process of formation experienced. The knowledge about the use of analogies in education have also undergone significant changes, as future teachers parted from a design in which the analogy should be fully presented and interpreted by future teachers, for a design in which students should participate actively in the entire process of discussion of analogy. This change seems to have been influenced by different formative stages: analogical modelling; experienced education contexts; and reflection on them. These different influences appear to have contributed to that, at the end of the process, we could identify coherent knowledge, based on those identified by the literature of the area. For the promotion of that knowledge, the articulation theory-practice proved to be central in our study, enabling the manifestation of various elements of knowledge about analogies and about the use of analogies in learning, as well as the consideration of these knowledge. The discussions set out in this research imply recognizing the (future) teachers like transformers and your training knowledge grounded in logic professional. In that sense, if we are concerned that the use of analogies in teaching must be different from mere knowledge transmission/reception, we must outline formative processes in which the future teachers experience practical situations and reflect on how use them appropriately in teaching. Due to the prominent role of the analogical modelling in the formative process, we emphasize the need for further research to be carried out, in order to understand more deeply how this process can promote the development of knowledge about analogies and about the creative use of analogies in teaching.pt_BR
Appears in Collections:PPGEDU - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_ConhecimentosProfissionaisProfessoras.pdf2,94 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.