Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9434
Title: Estudo comparativo de cepas de Leishmania infantum – avaliação da susceptibilidade a antimoniais e da expressão de microRNAS em macrófagos J774.A1 e camundongos balb/c experimentalmente infectados.
Authors: Silva, Stella Costa
metadata.dc.contributor.advisor: Rezende, Simone Aparecida
Keywords: Fármacos e medicamentos
Camundongo como animal de laboratório
Leishmaniose
Macrófagos
Issue Date: 2017
metadata.dc.contributor.referee: Rezende, Simone Aparecida
Soares, Rodrigo Pedro Pinto
Lana, Marta de
Citation: SILVA, Stella Costa. Estudo comparativo de cepas de Leishmania infantum – avaliação da susceptibilidade a antimoniais e da expressão de microRNAS em macrófagos J774.A1 e camundongos balb/c experimentalmente infectados. 2017. 79 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) – Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2017.
Abstract: A Leishmania infantum é um protozoário agente etiológico da leishmaniose visceral, doença negligenciada e fatal na ausência de tratamento. Este protozoário pode apresentar variações biológicas, podendo alterar a expressão de microRNAs em macrófagos e em órgãos alvos da infecção. Os microRNAs são moléculas de RNA endógeno de cerca de 22 nucleotídeos, não codificadores de proteínas, envolvidos numa série de processos no organismo. Neste contexto, foi realizado um estudo comparativo utilizando duas cepas de L. infantum, a MHOM/BR/1972/BH46 e a MCAM/BR/2008/OP46, isoladas, respectivamente, de amostra humana e de cão sintomático naturalmente infectado. As cepas foram avaliadas em macrófagos J774.A1 e camundongos BALB/c. In vitro foram avaliadas a infectividade e a susceptibilidade a antimoniais. In vivo foi avaliada a carga parasitária no fígado, baço e medula óssea pela técnica de diluição limitante. A expressão do miR-122 e do miR-155, microRNAs que foi determinada, respectivamente, no fígado e no baço dos animais e a expressão do miR-155 foi também determinada nos macrófagos. Os resultados deste trabalho demonstraram que a cepa OP46 foi menos susceptível aos antimoniais utilizados. Observou-se uma maior carga parasitária no baço e medula óssea dos animais infectados com a cepa OP46 quando comparado com os animais infectados com a cepa BH46. Além disso, ocorreu um aumento na massa do baço dos animais infectados com a cepa OP46 quando este grupo foi comparado ao grupo de animais não infectados. Em relação à expressão dos microRNAs, observou-se diferença significativa na expressão do miR-155 em macrófagos infectados com as duas cepas em comparação com células não infectadas, sendo que os macrófagos infectados com a cepa OP46 mostraram uma maior expressão deste microRNA. No entanto, não houve diferença ao se analisar a expressão do miR-155 e do miR-122 in vivo. Assim, neste estudo foi observado que a cepa OP46 foi mais infectante para camundongos BALB/c, menos susceptível a antimoniais além de provocar um aumento na expressão de miR-155 em macrófagos infectados.
metadata.dc.description.abstracten: Leishmania infantum is a protozoan responsible for causing visceral leishmaniasis (VL). This neglected disease is severe and fatal if untreated. Different L.infantum strains may have different behavior “in vitro” and “in vivo”. These strains can also induce a change in the expression of microRNAs in infected macrophages in vitro and in target organs of the infection. MicroRNAs are small endogenous molecules of about 22 nucleotides, non-coding RNAs that are involved in a number of processes in the body, including in the immune system response. In this respect, the infectivity in two L. infantum strains, MHOM/BR/1972/BH46, isolated from a human case and, MCAM/BR/2008/OP46, isolated from a symptomatic infected dog was characterized using J774 macrophages and BALB/c mice. Thus, in this work, In vitro tests were performed to evaluate the infectivity and susceptibility of the two strains to antimonials. The parasite burden was assessed in liver, spleen and bone marrow using the serial limiting dilution technique. In addition, miR-122 was evaluated on liver fragments from infected animals and miR-155 was evaluated on infected J774 macrophages and spleen fragments from infected animals to relate their expression to the infection.Our results showed that the OP46 strain was less susceptible to the antimonials used. A higher parasite burden was observed in the spleen and bone marrow in the animals infected with L. infantum OP46 strain compared to BH46 strain. Furthermore, an increase in spleen weight was observed in the animals infected with OP46 strain compared to non-infected control group. In relation to the expression of the microRNAs, a significant difference in the expression level of miR155 was observed in J774 macrophages infected with both L. infantum strains compared to uninfected cells, with a higher level of expression in cells infected with OP46. However, no difference in the expression level of miRNAs, miR-122 and miR-155 was observed respectively in liver and the spleen and from infected animals. Thus, in this study it was observed that the OP 46 strain was more infective for BALB/c mice, less susceptible to antimonials, besides causing an increase in miR-155 expression in infected macrophages.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. CIPHARMA, Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9434
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 31/01/2018, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:CIPHARMA - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EstudoComparativoCepas.pdf1,84 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons