Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9433
Title: Evolução tectono-estratigráfica da porção norte do Espinhaço Central, Norte de Minas Gerais.
Authors: Costa, Alice Fernanda de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor: Danderfer Filho, André
Keywords: Geologia estratigráfica
Geocronologia
Issue Date: 2017
metadata.dc.contributor.referee: Danderfer Filho, André
Citation: COSTA, Alice Fernanda de Oliveira. Evolução tectono-estratigráfica da porção norte do Espinhaço Central, Norte de Minas Gerais. 2017. 220 f. Tese (Doutorado em Evolução Crustal e Recursos Naturais) – Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2017.
Abstract: Na faixa Araçuaí, desenvolvida na borda sudeste do cráton do São Francisco, há registros de coberturas sedimentares mais jovens do que 1.8 Ga que remontam vários episódios de embaciamento sedimentar. A partir da identificação de discordâncias e descontinuidades estratigráficas juntamente com a análise geocronológica U-Pb em zircão, foi possível caracterizar a evolução estratigráfica de um segmento localizado no extremo norte da faixa Araçuaí, no domínio fisiográfico da serra do Espinhaço Central. Os resultados obtidos indicam o registro de quatro ciclos de primeira ordem, sendo dois relacionados a episódios de magmatismo na região. O primeiro ciclo compreende uma sucessão vulcanossedimentar estateriana (Grupo Terra Vermelha) constituída por conglomerados e arenitos de natureza aluvial, associados com o preenchimento de um rifte. No topo dessa sucessão ocorrem rochas vulcânicas com idade de 1758 ± 4 Ma, interpretada como a idade do rifte Terra Vermelha. Os arenitos eólicos (Formação Pau d‘Arco) que cobrem essa unidade foram interpretados como o preenchimento relacionado a subsidência termal pós-rifte. Os zircões detríticos obtidos para essa unidade revelam uma idade máxima de sedimentação de 1675± 22 Ma. O segundo ciclo compreende outra etapa de rifteamento registrado na sucessão vulcanossedimentar calimiana do Grupo Mato Verde. Essa sucessão inclui conglomerados com arenitos intercalados e pelito subordinado depositados em ambientes de leques aluviais, fluvial e lacustre. No topo, ocorrem rochas vulcânicas e vulcanoclásticas datadas em 1524 ± 6 Ma, finalizando a evolução do rifte Mato Verde. Os depósitos de natureza eólica registrados na Formação Vereda da Cruz que cobrem essa unidade são interpretados como o estágio de subsidência termal do rifte. Os zircões detríticos obtidos para essa sucessão revelam idades máxima de sedimentação de 1616 ± 30 Ma. O terceiro ciclo inclui a sucessão siliciclástica do Grupo Sítio Novo, constituída por arenitos estratificados e conglomerados e pelitos subordinados com características que indicam deposição em ambiente costeiro a marinho raso. Os zircões detríticos para essa unidade revelam idade máxima de deposição em 1106 ± 10 Ma. As rochas máficas que cortam essa unidade mostram idade U-Pb em torno de 900 Ma, definindo a idade mínima de sedimentação para o Grupo Sítio Novo. O último ciclo registra o preenchimento de um rifte intracontinental representado pelo Grupo Santo Onofre, o qual consiste de pelitos carbonosos, arenitos e conglomerados associados com fases de sedimentação de águas profundas e rasas. Os zircões detríticos obtidos para essa unidade revelam idade máxima de deposição em torno de 865 Ma. Os resultados obtidos mostram que a sedimentação correspondente ao desenvolvimento desses quatro ciclos ocorreu durante um longo período de tempo, cobrindo uma grande área no bloco São Francisco.
metadata.dc.description.abstracten: In the Araçuaí belt, developed in the southeastern border of the São Francisco craton, there are records of sedimentary covers younger than 1.8 Ga, related to several episodes of basin formation. Based on the recognition of unconformities or stratigraphic discontinuities along with geochronological data (U-Pb), it was possible to characterize the stratigraphic framework of a segment located at the northern end of the Araçuaí belt, in the the Central Espinhaço range. The results achieved indicate the record of four 1st-order cycles developed from 1.8 Ga in this region, two of them with associated magmatism. The first cycle comprises a Statherian volcano-sedimentary succession (Terra Vermelha Group), with sandstone and conglomerate of alluvial nature, associated with a rift basin-filling. Volcanic rocks characterized on the top of this sequence record ages of 1758 ± 4 Ma, which was interpreted as the age of the Terra Vermelha rift. An extensive deposit of eolian sandstones (Pau d‘Arco Formation) covers this unit and they are interpreted as records of the filling during post-rift thermal subsidence. Detrital zircons obtained from this unit reveal maximum depositional U–Pb ages of 1675 ± 22 Ma. The second cycle is represented by the Mato Verde Group that comprises a Calymmian volcano-sedimentary succession with basal conglomerates,interlayered sandstones and subordinated mudstones, suggesting deposition associated with alluvial fans, braided fluvial and lacustrine environment. On the top of this basin occur volcanic and volcanoclastic rocks that record ages of 1524 ± 6 Ma, completing the Mato Verde rift evolution. The deposits of aeolian nature that cover the rocks of Mato Verde Group, represented by Vereda da Cruz Formation, also were interpreted a stage of the rift thermal subsidence. Detrital zircons obtained from this unit reveal maximum depositional U–Pb ages of 1616 ± 30 Ma. The third cycle comprises the siliciclastic succession of the Sítio Novo Group, with stratified sandstones and minor mudstones and conglomerates with characteristics that indicate deposition in coastal to shallow-marine environments. Detrital zircons obtained from this unit reveal maximum depositional U–Pb ages of 1070 ± 15 Ma. Also, mafic rocks emplaced in this unit show U-Pb ages around 900 Ma, defining the minimal age for sedimentation of the Sítio Novo Group. Finally, the last cycle records the filling of an intracontinental rift represented by Santo Onofre Group, which consists of the carbonaceous mudstones, sandstones and conglomerates associated with deep water and shallowing upward sedimentation phases. Detrital zircons obtained from this unit reveal maximum depositional U–Pb ages around 865 Ma. The results obtained show that the sedimentation corresponding to the development of these four cycles has taken place during a long period, covering a large area within São Francisco block.
Description: Programa de Pós-Graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9433
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 31/01/2018, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:PPGECRN - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_EvoluçãoTectonoEstratigráfica.pdf34,81 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons