Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9344
Title: Elementos químicos determinados em mel e pólen de abelha nativa brasileira como bioindicador de origem natural e de poluição ambiental no Quadrilátero Ferrífero - MG, Brasil.
Authors: Oliveira, Fernanda Ataide de
metadata.dc.contributor.advisor: Nalini Júnior, Hermínio Arias
Itabaiana, Yasmine Antonini
Keywords: Impacto ambiental
Segurança alimentar
Quadrilátero Ferrífero - MG
Issue Date: 2017
metadata.dc.contributor.referee: Nalini Júnior, Hermínio Arias
Costa, Adivane Terezinha
Santiago, Aníbal da Fonseca
Horn, Adolf Heinrich
Fostier, Anne Hélène
Citation: OLIVEIRA, Fernanda Ataide de. Elementos químicos determinados em mel e pólen de abelha nativa brasileira como bioindicador de origem natural e de poluição ambiental no Quadrilátero Ferrífero - MG, Brasil. 2017. 138 f. Tese (Doutorado em Evolução Crustal e Recursos Naturais) – Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012.
Abstract: Bioindicação é um método de avaliação de impacto ambiental. Atualmente existe um crescente interesse internacional desta prática utilizando abelhas e seus produtos. O mel e o pólen têm demonstrado grande capacidade de monitorar a qualidade ambiental e de rastrear suas origens geográficas através da análise de concentrações de elementos químicos. No estado de Minas Gerais a mineração é uma das principais atividades industriais e se destaca principalmente no centro-sul do Estado, na região conhecida como Quadrilátero Ferrífero. Os municípios do Quadrilátero Ferrífero são responsáveis por 72% do total da produção de minério de ferro brasileiro, e em função da sua história e dos seus recursos são considerados como a mais importante província mineral do Brasil, possuindo além da explotação do minério de ferro a de granito, pedra sabão, ouro, manganês entre outros. O principal objetivo do presente estudo foi avaliar a utilização do mel e pólen de abelha nativa jataí (Tetragonisca angustula) como bioindicador em áreas antropizadas na região do Quadrilátero Ferrífero - MG. Nesta pesquisa foram selecionados nove locais e foram realizadas três coletas por local, no período de dois anos. Foram determinados no mel e pólen de jataí 45 elementos químicos por ICP OES e ICP-MS. Para a avaliação dos méis e polens como bioindicadores foram analisadas as concentrações dos elementos químicos, e as técnicas usadas foram: Análise Exploratória de Dados, Normalização e Análise de Componentes Principais (PCA). Os elementos químicos mais abundantes nas amostras de mel e pólen das abelhas jataí nesta pesquisa foram o potássio, seguido do cálcio, fósforo, sódio, enxofre e magnésio. As concentrações dos elementos potencialmente tóxicos determinados nos méis de jataí foram abaixo dos limites máximos estabelecidos pelas legislações nacionais e internacionais para mel apícola. Entretanto, as concentrações máximas de As, Ni e Pb determinadas no pólen de jataí, foram acima dos valores máximos estabelecidos pelas legislações nacionais e do MERCOSUL para o mel apícola. As normalizações foram obtidas através das divisões das médias das concentrações dos elementos químicos, pelas concentrações dos respectivos elementos químicos do padrão NIST 1515. Os valores das normalizações separados por local foram apresentados na forma de curvas nos diagramas do mel e do pólen. Os resultados nesses diagramas apontaram para correlações positivas entre as amostras e os locais, principalmente quando analisado o grupo dos Elementos Terras Raras. Esses resultados indicaram uma possível assinatura química no mel e pólen. Nos diagramas das análises de PCA as amostras se separaram de acordo com as similaridades das concentrações dos elementos químicos, que foram relacionados às contribuições geogênicas e às contaminações antrôpicas dos locais. Dessa forma, neste trabalho, o mel e pólen de jataí foram considerados bioindicadores.
metadata.dc.description.abstracten: Bioindication is a method of assessing environmental impact. Nowadays, there has been an increasing the international interest for this method, in particular using bees and their products. Honey and pollen have demonstrated a great capacity to monitoring of environmental quality and determination of their geographical origins by means of the analysis of chemical element concentrations. Mining is one of the major industrial activities in the State of Minas Gerais, especially in the central-southern portion of the State, in the region known as Iron Quadrangle. The Iron Quadrangle municipalities are responsible for 72% of the total iron ore production in Brazil. Because of its history and resources, this area is considered the most important Brazilian mineral province, which exploits, besides iron ore and granite, steatite (soapstone), gold, manganese, and among other commodities. The main objective of the present study was to assess the capability of honey and pollen produced by the native bee known as jataí (Tetragonisca angustula) as bioindicators in anthropized areas of the Iron Quadragle, MG. Nine sites were selected for this research and three sampling campaigns were carried out in each site during two years. Forty-five chemical elements in honey and pollen of jataí bees were analyzed by ICP OES and ICP-MS methods. For the evaluation of honeys and pollen as bioindicators, the concentration of their chemical elements were analyzed, and the techniques used: Exploratory Data Analysis, Normalization and Principal Component Analysis (PCA). The most abundant chemical elements detected in the jataí honey and pollen were potassium, followed by calcium, phosphorus, sodium, sulfur, and magnesium. The concentrations of the potentially toxic elements determined in jataí honeys were below the maximum limits established by national and international legislation for honey bee. The maximum values measured in jataí pollen for As, Ni, and Pb exceeded the maximum limits established by the Brazilian and MERCOSUL legislation for honey bee. The normalizations were obtained by dividing the mean concentrations of the chemical elements by the concentrations of the respective chemical elements NIST 1515. The normalization values separated by site were presented as curves in the honey and pollen diagrams. The results in these diagrams indicate a positive correlation in the behavior between the curves of the samples between the sites. Especially when the Rare Earth Elements were analyzed, the results indicated a possible chemical signature in the honey and pollen. The PCA analyzes separated the sites to the according to the similarities of the chemical concentrations. These results were related to the geogenic contributions and anthropic contamination of the sites. Thus, in this work, the honey and pollen of jataí bees were considered as bioindicators.
Description: Programa de Pós-Graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9344
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 19/01/2018, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:PPGECRN - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_ElementosQuímicosDeterminados.pdf8,49 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons