Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/9193
Title: Evolução do espectro de liberação na moagem de itabiritos em diferentes tamanhos e a resposta na flotação.
Authors: Ferreira, Rodrigo Fina
Lima, Rosa Malena Fernandes
Keywords: Itabiritos
Quadrilátero Ferrífero
Liberação mineral
Issue Date: 2016
Citation: FERREIRA, R. F.; LIMA, R. M. F. Evolução do espectro de liberação na moagem de itabiritos em diferentes tamanhos e a resposta na flotação. Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração, v. 13, p. 302-309, 2016. Disponível em: <https://tecnologiammm.com.br/doi/10.4322/2176-1523.1041>. Acesso em: 25 ago. 2017.
Abstract: O presente trabalho apresenta um estudo de liberação mineral em duas amostras de itabiritos do Quadrilátero Ferrífero, itabirito compacto (IC) e itabirito friável (IF), tendo sido obtidos os espectros de liberação do quartzo para ambas através de análises em QEMSCAN após diversos graus de cominuição, a fim de comparar as características e avaliar a evolução do grau de liberação do quartzo com a fragmentação para definição da malha de moagem. Para tal, partículas com participação de quartzo superior a 90% foram consideradas como livres. Os resultados evidenciaram diferenças significativas entre os itabiritos no âmbito da liberação. O IF, com elevada porosidade e maior tamanho dos cristais, apresenta tendência de liberação satisfatória em malhas granulométricas mais grossas (P95 em 0,210 mm). O IC apresenta textura e associações complexas, com baixa porosidade e cristais menores, com tendência de liberação em malhas mais finas (P95 em 0,045 mm). Ensaios de flotação em laboratório confirmaram as malhas de moagem definidas pelo estudo mineralógico, tendo-se obtido concentrados com qualidade adequada (teor de SiO2 inferior a 1,0%) a partir dos minérios moídos nos tamanhos supracitados.
metadata.dc.description.abstracten: This paper presents a mineral liberation study on two itabirite samples from the Quadrilátero Ferrífero, compact itabirite (IC) and friable itabirite (IF). The liberation spectra for quartz has been measured for both samples through QEMSCAN analysis after several degrees of comminution, aiming to compare the characteristics and evaluate the evolution of the quartz liberation spectra after fragmentation for grinding size definition. For this, particles with more than 90% of quartz have been considered free particles. The results have shown meaningful differences between the itabirites regarding liberation. IF sample, showing high level of porosity and coarser crystals, tends to show satisfactory liberation at coarser sizes (P95 at 0.210 mm). IC sample shows complex texture, with low level of porosity and finer crystals, tending to liberate at a finer size (P95 at 0.045 mm). Batch flotation tests have confirmed the grinding sizes defined by the mineralogical study, yielding concentrates showing adequate quality (SiO2 content less than 1.0%) from the ores comminuted at the above-mentioned sizes.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9193
metadata.dc.identifier.doi: http://dx.doi.org/10.4322/2176-1523.1041
ISSN: 2176-1523
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo periódico Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração em 22/11/2013 para depositar uma cópia eletrônica dos artigos publicados por esse periódico em que ao menos um dos autores é aluno ou professor da UFOP.
Appears in Collections:DEMIN - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_EvoluçãoEspectroLiberação.pdf3,1 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.