Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9082
Title: Batalhas pela memória : verdade, reparação e justiça nas narrativas historiográficas e fílmicas sobre a ditadura chilena (1973- 2015).
Authors: Lima, Fernanda Luiza Teixeira
metadata.dc.contributor.advisor: Fernandes, Luiz Estevam de Oliveira
Keywords: Ditadura
Chile
História
Cinema
Memória
Issue Date: 2015
metadata.dc.contributor.referee: Fernandes, Luiz Estevam de Oliveira
Reis, Mateus Fávaro
Freitas Neto, José Alves de
Citation: LIMA, Fernanda Luiza Teixeira. Batalhas pela memória : verdade, reparação e justiça nas narrativas historiográficas e fílmicas sobre a ditadura chilena (1973- 2015). 2015. 145 f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2017.
Abstract: A proposta deste trabalho é investigar as diversas memórias construídas sobre a ditadura chilena por meio da análise das narrativas historiográficas chilenas e de quatro filmes: Machuca (Andrés Wood, 2004), Tony Manero (Pablo Larraín, 2008), NO (Pablo Larraín, 2012) e Nostalgia de la Luz (Patrício Guzmán, 2012). Produzidos no Chile e entendidos aqui como “Lugares de Memória” por resguardarem e discutirem o golpe militar chileno. Analisamos a historiografia e o cinema a fim de enfatizar as diferenças nas concepções de verdade, reparação e justiça que guiaram suas produções. Nossa hipótese é que as estratégias mais adotadas nos países latino-americanos sobre as memórias da ditadura em períodos democráticos apresentem soluções que hierarquizam esses três elementos, fazendo com que um modifique o outro. Desse modo, algumas perguntas de fundo subjazem: Qual seria o papel da História nesse quadro? Como defender uma comissão da verdade se há pouco tempo vários intelectuais disseram que a verdade não existia? Como avaliar esse compromisso com a verdade na historiografia chilena? E como a justiça aparece? Como reparar as pessoas que sofreram com a ditadura? Tendo essas perguntas como premissa, buscamos efetivamente responder por que o tema da ditadura serve mais do que nunca de enredo na construção dos filmes e dos textos de História desses países. É possível mapear a experiência pessoal do diretor e do historiador como forma de se pensar a maneira pela qual ele aborda a experiência maior de uma coletividade? Esses dois caminhos refletem não apenas diferentes “maneiras de lembrar”, como também, segundo acreditamos, escolhas políticas distintas no que se refere à forma de se lidar com a violência política do passado chileno recente. Nossa pesquisa configura-se dentro de um cenário envolto na tensão entre a ‘memória viva’ e a ‘história escrita’ visando ao presente.
metadata.dc.description.abstracten: The purpose of this study is to investigate the various memories built on the Chilean dictatorship by analyzing the Chilean historiographical narratives and four films: "Machuca" (Andrés Wood, 2004), Tony Manero (Pablo Larraín, 2008), "NO" (Pablo Larraín , 2012) and Nostalgia de la Luz (Patricio Guzmán, 2012). Produced in Chile and understood here as "Memory Places" by safeguarding and discussing the Chilean military coup, we analyze the history and cinema seeking to emphasize the differences in conceptions of truth, justice and reparation that guided their productions. Our hypothesis is that the strategies most traditionally adopted in Latin American countries on the memories of dictatorship in democratic periods have been to provide solutions that rank these three elements, making one change each other. Thus, some background questions underlie: What is the role of history in this picture? How to defend a truth commission if recently many intellectuals have said that the truth does not exist? How to evaluate this commitment to truth in Chilean historiography? And how does justice appears? How to repair the people who suffered with the dictatorship? Taking these questions as a premise, we seek effectively to answer why the dictatorship's theme serves more than ever to plot the construction of movies and history texts of these countries? Is it possible to map the personal experience of the director and historian as a way of thinking about the manner in which it addresses the greatest experience of a collectivity? These two paths reflect not only different "ways of remembering," but also, we believe, distinct policy choices in regard to how to deal with political violence of the recent Chilean past. Our research is configured within a setting between "the tension between 'living memory' and 'written history' aiming the present.
Description: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9082
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 31/10/2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante.
Appears in Collections:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_BatalhasMemóriaVerdade.pdf2,5 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons