Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9030
Title: Caracterização socioeconômica, estado nutricional e prevalência de insegurança alimentar em idosos usuários do restaurante popular de um município do nordeste brasileiro.
Authors: Ribeiro, Amoysa Araújo
Passos, Maria Tereza Gouveia
Azevedo, Samara Maria Urbano
Oliveira, Vanessa Teixeira Lima
Meireles, Adriana Lúcia
Keywords: Idosos
Doenças crônicas
Antropometria
Segurança alimentar
Políticas públicas
Issue Date: 2017
Citation: RIBEIRO, A. A. et al. Caracterização socioeconômica, estado nutricional e prevalência de insegurança alimentar em idosos usuários do restaurante popular de um município do nordeste brasileiro. Revista Ciência Plural, v. 2, p. 59-71, 2017. Disponível em: <https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/11051>. Acesso em: 29 ago. 2017.
Abstract: Introdução: O processo de envelhecimento pode afetar a saúde dos idosos, e ainda aumentar os casos de distúrbios nutricionais. A condição de Insegurança Alimentar (IA) instalada é um possível desencadeador destes distúrbios, a mesma está presente quando o indivíduo tem limitada ou incerta a possibilidade de adquirir alimentos, e/ou ainda quando existe o comprometimento da disponibilidade de alimentos. Objetivos: Caracterizar o perfil socioeconômico, estado nutricional e a prevalência de insegurança alimentar em usuários (n=62) idosos do Restaurante Popular (RP) do Município de Santa Cruz-RN. Métodos: Os entrevistados responderam um questionário estruturado abordando características socioeconômicas e perfil clínico. Aplicou- se a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA) que classifica as pessoas em graus de (In)segurança Alimentar, podendo variar entre os níveis leve, moderado e grave. Ainda realizou-se a antropometria (peso, altura, IMC e CA) com o grupo. Resultados: Observou-se uma prevalência do sexo masculino, com faixa etária entre 65 a 75 anos, casados, com renda mensal maior que um salário mínimo. A maioria dos idosos apresentou hipertensão e diabetes, sendo verificada a predominância de excesso de peso e risco muito elevado para doenças crônicas, em ambos os sexos. Houve uma prevalência da condição de IA em 42,0% da amostra, variando nos níveis de leve, moderado e grave (27%, 13% e 2% respectivamente). Conclusão: Aproximadamente metade dos idosos possuía a situação de IA instalada e incidência de doenças crônicas não transmissíveis, o que pode comprometer a saúde e qualidade de vida dos mesmos. Por isso é válido reforçar importância de intervenções nutricionais como uma forma de melhorias nesses aspectos. Contudo esta ainda é uma problemática no referido município devido não existirem profissionais nutricionistas nas Unidades Básicas de Saúde. Entretanto o RP é um equipamento que conta com este profissional, e por isso oferece refeições equilibradas para seu público.
metadata.dc.description.abstracten: Introduction: The aging process can affect the health of the elderly, and even increase the cases of nutritional disorders. The installed Food Insecurity condition (IA) is a possible trigger of these disorders, it is present when the individual has limited or uncertain the possibility of acquiring food, and / or when there is compromised food availability. Objective: To characterize the socioeconomic profile, nutritional status and prevalence of food insecurity among elderly (n = 62) users of the Popular Restaurant (PR) in the Municipality of Santa Cruz-RN. Methods: Respondents answered a structured questionnaire addressing socioeconomic characteristics and clinical profile. The Brazilian Food Insecurity Scale (EBIA) was applied, which classifies people in degrees of (In) food safety, and can vary between mild, moderate and severe levels. Anthropometry (weight, height, BMI and CA) was also performed with the group. Results: A prevalence of males, aged 65-75 years, married, with a monthly income greater than a minimum wage was observed. The majority of the elderly presented hypertension and diabetes, being verified the predominance of excess weight and very high risk for chronic diseases, in both sexes. There was a prevalence of AI in 42.0% of the sample, varying in mild, moderate and severe (27%, 13% and 2%, respectively). Conclusion: Approximately half of the elderly had the condition of AI installed and incidence of chronic noncommunicable diseases, which may compromise their health and quality of life. It is therefore worth emphasizing the importance of nutritional interventions as a way of improving these aspects. However, it is still a problem in this municipality because there are no nutritionists in the Basic Health Units. Meanwhile, PR is an equipment that counts on this professional, and therefore offers balanced meals for its public.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/9030
metadata.dc.identifier.uri2: https://periodicos.ufrn.br/rcp/article/view/11051
ISSN: 24467286
Appears in Collections:DENCS - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_CaracterizaçãoSocioeconômicaEstado.pdf785,68 kBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.