Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/8893
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMelo, Márcia Couto de-
dc.contributor.authorCastro, Paulo de Tarso Amorim-
dc.contributor.authorFreitas, Mariana Davila Fonseca Paiva de Paula-
dc.contributor.authorCordeiro, Pedro Fialho-
dc.contributor.authorFerreira, Helena Lúcia Menezes-
dc.date.accessioned2017-10-09T12:45:41Z-
dc.date.available2017-10-09T12:45:41Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.citationMELO. M. C. de et al. Tipificação de ambientes lóticos em macro e meso escalas em Minas Gerais, Brasil. Revista Eletrônica de Gestão e Tecnologias Ambientais, v. 4, p. 80-94, 2016. Disponível em: <https://portalseer.ufba.br/index.php/gesta/article/view/16599>. Acesso em: 25 ago. 2017.pt_BR
dc.identifier.issn2317-563X-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8893-
dc.description.abstractO artigo apresenta a tipificação dos ambientes lóticos no estado de Minas Gerais (macroescala) e nas áreas de contribuição dos reservatórios de Cajuru, Peti e Rio de Pedras (mesoescala), o que permitiu agrupar ambientes fluviais com características hidromorfológicas relativamente homogêneas. Considerando as ecorregiões aquáticas, a tipificação baseou-se na integração de informações do substrato rochoso e do relevo de Minas Gerais, por meio do agrupamento de rochas com respostas semelhantes ao intemperismo e à erosão, assim como pela divisão em classes altimétricas. Como produto dessa integração, obteve-se 21 tipos representados no mapa de tipificação abiótica dos ambientes lóticos do Estado. A tipificação em mesoescala foi baseada, também, nas variáveis: grupos litológicos e classes altimétricas, bem como inclinação do talvegue, padrão do canal e tipo do vale. Foram identificados 24 tipos de ambientes lóticos nas três áreas de contribuição.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.rightsabertopt_BR
dc.subjectEcorregião aquáticapt_BR
dc.subjectAmbientes lóticospt_BR
dc.subjectTipificação abiótica de corpos de águapt_BR
dc.titleTipificação de ambientes lóticos em macro e meso escalas em Minas Gerais, Brasil.pt_BR
dc.title.alternativeTypology of lotic environments in macro and meso scales in Minas Gerais, Brazil.pt_BR
dc.typeArtigo publicado em periodicopt_BR
dc.rights.licenseO periódico Revista Eletrônica de Gestão e Tecnologias Ambientais permite o depósito da versão pós-print de um artigo. Permite remixagem, adaptação e nova criação a partir da obra para fins não comerciais desde que seja atribuído o crédito ao autor (CC BY-NC). Fonte: Diadorim <https://diadorim.ibict.br/handle/1/1240>. Acesso em: 05 fev. 2020.pt_BR
dc.description.abstractenThe paper presents the classification of lotic environments in the state of Minas Gerais (large scale) and in the drainage basins contributing to Cajuru, Peti and Rio de Pedras reservoirs (meso scale), which allows the grouping the relatively homogeneous river environments based on hydromorphological features. Considering the aquatic ecoregions, the classification was based on integrating information from the bedrock and relief of Minas Gerais, by grouping rocks with similar responses to weathering and erosion combined with altimetric classes. Such integration resulted in 21 types represented on the map of abiotic classification for the lotic environments of MG State. The mesoscale classification was also based on the variables: lithological groups and altimetric classes, as well as the altitude, slope, channel pattern and valley shape. Twenty four types of lotic environments were identified in the three drainage basins.pt_BR
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.9771/gesta.v4i1.16599-
Appears in Collections:DEGEO - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_TipificaçãoAmbientesLóticos.pdf1,05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.