Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8263
Title: Saberes docentes e educação matemática inclusiva : investigando o potencial de um curso de extensão voltado para o ensino de Matemática para surdos.
Authors: Costa, Viviane Cristiane
metadata.dc.contributor.advisor: Ferreira, Ana Cristina
Keywords: Educação inclusiva - Matemática
Formação de professores
Saberes docentes
Issue Date: 2017
metadata.dc.contributor.referee: Ferreira, Ana Cristina
Healy, Siobhan Victoria
Rosa, Milton
Citation: COSTA, Viviane Cristiane. Saberes docentes e educação matemática inclusiva : investigando o potencial de um curso de extensão voltado para o ensino de Matemática para surdos. 2017. 164 f. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) – Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2017.
Abstract: Mesmo com os avanços na legislação brasileira relacionados à Educação Inclusiva, a prática cotidiana das escolas e dos cursos de formação de professores ainda está muito distante do desejável. No caso específico do ensino de Matemática para alunos surdos, apesar da obrigatoriedade de existência de intérpretes nas escolas e da disciplina de Libras nos cursos de Licenciatura, o cenário não é muito diferente. Uma formação de professores para atuar nesse cenário é uma tarefa urgente tanto nos cursos de Licenciatura quanto nos espaços dedicados à formação continuada. A presente pesquisa, de natureza qualitativa, teve como propósito analisar possíveis contribuições de um curso de extensão para a mobilização de saberes docentes relacionados à inclusão de alunos surdos nas aulas de Matemática em classes regulares. O curso, desenvolvido em parceria com a Superintendência Regional de Ensino de Ouro Preto, aconteceu em cinco encontros de três horas e contou com 20 participantes, entre professores, futuros professores e intérpretes de Libras. Os dados foram coletados por meio de gravação em áudio ou vídeo dos encontros, diário de campo e memorial construídos pela pesquisadora, bem como registros produzidos pelos participantes ao longo do curso e questionários respondidos por eles. Os resultados, de modo geral, evidenciam que todos os participantes se envolveram – com maior ou menor intensidade – com as atividades realizadas ao longo do curso e que todos se sensibilizaram em relação à inclusão, ampliando sua percepção acerca do que um aluno surdo é capaz de aprender, mas ainda das possibilidades de ensino de Matemática para classes envolvendo alunos surdos. A análise se estruturou a partir de duas perspectivas acerca do processo vivido: a de uma professora, participante do curso, e a da formadora/pesquisadora. Há indícios de que ambas, de formas distintas, mobilizaram saberes docentes para a inclusão, em especial conhecimentos pedagógicos do conteúdo. A primeira, apesar de ser experiente, ampliou seus saberes ao vivenciar e construir tarefas matemáticas que poderiam ser desenvolvidas com todos os alunos, inclusive os alunos surdos. Também, ressignificou sua percepção dos papéis do intérprete e do professor de Matemática em classes inclusivas. A segunda, ao refletir sobre o processo de aprender a pesquisar e a ser formadora, sem perder de vista sua experiência profissional como professora de Matemática, percebeu uma intensa mobilização de saberes decorrentes não apenas dos estudos e preparação para os encontros do curso de extensão, mas também pelo contato com o grupo. Essa experiência ampliou profundamente sua percepção acerca da docência em uma perspectiva inclusiva e da importância da autoformação para professores e formadores. Finalmente, o estudo gerou um produto educacional, destinado principalmente a professores, futuros professores e formadores de professores, no qual são apresentadas propostas de formação de professores para ensinar Matemática em uma perspectiva inclusiva.
metadata.dc.description.abstracten: Despite advances in Brazilian legislation related to inclusive education, the daily practice of schools and teacher training courses is still far from desirable. In the specific case of teaching Math to deaf students, despite the mandatory existence of interpreters in schools and the subject of Libras in graduation courses, the scenario is not very different. Preparing teachers to act in this scenario is an urgent task in both initial education courses and in the spaces dedicated to continuing education. The present research, of a qualitative nature, had as its purpose to analyse possible contributions of an extension course for the mobilization of teachers' knowledge related to inclusion of deaf students in the teaching of mathematics in regular classes. The course, developed in partnership with the Regional Superintendence of Education of Ouro Preto, was held in 5 meetings of 3 hours and was attended by 20 participants, including teachers, future teachers and interpreters. Data were collected by means of audio or video recording of the meetings, field journal and memorial built by the researcher as well as records produced by the participants throughout the course and questionnaires answered by them. The results generally show that all participants were involved – with greater or lesser intensity - with the activities carried out throughout the course and all became aware of inclusion, extending their perception about what a deaf student is able to learn, as well as the possibilities of teaching Mathematics for classes involving deaf students. The analysis is structured from two perspectives of the process experienced: a teacher, a participant of the course and the trainer/researcher. There are indications that both, in distinct forms, mobilized knowledge for inclusion and, in particular, pedagogical content knowledge. The first one, despite being experienced, expanded her knowledge by experiencing and building mathematical tasks that could be developed with all students, including the deaf. She also gave new meaning to her perception of the roles of the interpreter and the Mathematics teacher in inclusive classes. The second one, when reflecting on the process of learning how to research and to be a trainer, without losing sight of her professional experience as a Math teacher, developed an awareness of an intense mobilization of knowledge arising not only from studies and preparation for the meetings of the extension course, but also through her contact with the group. This experience increased deeply her perception about teaching in an inclusive perspective and the importance of independent learning for teachers and trainers. Finally, the study generated an educational product, primarily aimed at teachers, future teachers and teacher trainers, in which proposals for training teachers to teach Math in an inclusive perspective are presented.
Description: Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática. Departamento de Matemática, Instituto de Ciências Exatas e Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/8263
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 10/07/2017, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite a adaptação desta.
Appears in Collections:PPGEDMAT - Mestrado profissional (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_SaberesDocentesEducação.pdf3,04 MBAdobe PDFView/Open
PRODUTO_EnsinandoMatemáticaAlunos.pdf7,42 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons