Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7364
Title: Incontinência urinária de esforço : fisioterapia versus tratamento cirúrgico.
Authors: Camillato, Elaine Spinassé
Barra, Alexandre de Almeida
Silva Júnior, Agnaldo Lopes
Keywords: Reabilitação
Slings suburetrais
Diafragma da pelve
Incontinência urinária por estresse
Issue Date: 2012
Citation: CAMILLATO, E. S.; BARRA, A. de A.; SILVA JÚNIOR, A. L. Incontinência urinária de esforço : fisioterapia versus tratamento cirúrgico. Femina, Rio de Janeiro, v. 40, p. 187-194, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0100-7203&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 10 mar. 2017.
Abstract: A incontinência urinária é um sintoma bastante prevalente na população em geral. As disfunções do assoalho pélvico são condições que não ameaçam a vida, mas causam importante morbidade e podem afetar intensamente a qualidade de vida das pacientes, gerando limitações físicas, sociais, ocupacionais e/ou sexuais. Com o intuito de avaliar o tratamento ideal da incontinência urinária de esforço realizou-se uma revisão da literatura. Foram consultadas as bases de dados BVS e PubMed, priorizando os artigos recentes e com maior nível de evidência, visto que expõem aplicabilidades mais coerentes com a prática atual. Os resultados indicaram melhora da incontinência urinária de esforço com fisioterapia e/ou cirurgia, mas, apesar da eficácia dos dois métodos de tratamento, a fisioterapia com o treinamento dos músculos do assoalho pélvico ainda deve ser a primeira opção de tratamento conservador, e se os sintomas persistirem, a cirurgia deve ser indicada.
metadata.dc.description.abstracten: The urinary incontinence is a symptom rather prevalent in the general population. The pelvic floor disorders are conditions that do not threaten life, but cause significant morbidity and can affect profoundly the patients’ quality of life, causing physical, social, occupational and/or sexual limitations. In order to evaluate the optimal treatment of stress urinary incontinence was realized a literature review. We consulted the databases PubMed and BVS, prioritizing recent articles and higher level of evidence since applicability expose more consistent with current practice. The results showed improvement in stress urinary incontinence with physiotherapy and/or surgery, but, despite the effectiveness of two methods of treatment, physiotherapy training the pelvic floor muscles should still be the first choice of conservative treatment, and if symptoms persist, surgery should be indicated.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/7364
ISSN: 18069339
metadata.dc.rights.license: Todo o conteúdo do periódico Femina, exceto onde identificado, está licenciado sob uma licença Creative Commons que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho em qualquer suporte ou formato desde que sejam citados o autor e o licenciante. Fonte: Femina <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0100-7203&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 10 mar. 2017.
Appears in Collections:DECGP - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_IncotinênciaUrináriaEsforço.pdf159,07 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.