Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6994
Title: Perfis de biomarcadores inflamatórios solúveis e do estresse oxidativo em mulheres jovens submetidas a treinamento para hipertrofia muscular utilizando diferentes durações de ações musculares.
Authors: Pinto, Kelerson Mauro de Castro
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, André Talvani Pedrosa da
Keywords: Citosinas
Inflamação
Hipertrofia
Stress - fisiologia
Issue Date: 2016
metadata.dc.contributor.referee: Silva, Marcelo Eustáquio
Costa, Daniela Caldeira
Barcelos, Luciola da Silva
Silva, Vanessa Pinho da
Citation: PINTO, Kelerson Mauro de Castro. Perfis de biomarcadores inflamatórios solúveis e do estresse oxidativo em mulheres jovens submetidas a treinamento para hipertrofia muscular utilizando diferentes durações de ações musculares. 2016. 98 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2016.
Abstract: A resposta inflamatória é um processo necessário quando relacionado ao treinamento físico regular, pois em conjunto com outros mecanismos, torna-se responsável pelo remodelamento muscular. Os exercícios de força são considerados parte fundamental de qualquer tipo de treinamento, sendo a hipertrofia muscular uma de suas principais adaptações Porém pouco se conhece sobre a resposta inflamatória e de estresse oxidativo em um treinamento de força com diferentes durações de ações musculares. O objetivo do estudo foi avaliar o perfil dos biomarcadores inflamatórios solúveis e do estresse oxidativo induzidos por treinamento de força com diferentes durações das ações musculares, objetivando a hipertrofia muscular esquelética. Trinta e cinco voluntárias, não treinadas, foram divididas em 3 grupos de treinamento que variavam de acordo com a duração das ações musculares concêntricas e excêntricas (1s:5s; 3s:3s e 5s:1s, respectivamente). Todos os grupos treinaram 10 semanas, por 3 vezes semanais, com séries progressivas, iniciando com 3 séries e terminando com 5, sendo 6 repetições, a 60% de 1RM (Repetição Máxima) e intervalo de 180s, utilizando o banco extensor de joelhos. Avaliou-se a hipertrofia do quadríceps por ressonância magnética computadorizada e a força máxima (1RM) antes e após o treinamento. Os biomarcadores de regulação redox no sangue (CAT, SOD, Frap e TBARS) foram avaliados por método colorimétrico, os biomarcadores inflamatórios no plasma (IL-8, IL-10, TNF, IFN-g, CCL2 e CCL5) pelos métodos de citometria de fluxo e imunoensaio enzimático e os biomarcadores de danos teciduais (CK e LDH), por método cinético UV. Todos os biomarcadores foram avaliados antes e 30 minutos após o exercício, na 1o e 29o sessões de treinamento. Observou-se hipertrofia muscular e aumento da força máxima ao final do treinamento, sem, contudo, haver diferença entre os grupos. Observou-se também, um efeito agudo do exercício aumentando a atividade da CK e SOD e reduzindo as citocinas IL-10 e TNF. Também obteve-se aumento nas respostas do Frap, IL-10, TNF, IFN-g e CCL2 e redução para IL-8, na 29o sessão de treinamento. Conclui-se que o treinamento de força, em mulheres jovens destreinadas, seguindo as normativas de treinamento propostas, independente da duração das ações musculares excêntricas e concêntricas, produziu a mesma hipertrofia e o mesmo aumento de força máxima do quadríceps, além do mesmo perfill dos biomarcadores inflamatórios e de estresse oxidativo no sangue
metadata.dc.description.abstracten: The strength exercise is considered an essential part of the most part of training programs, and muscle hypertrophy one of its major adaptations. The inflammatory response is a pivotal process related to regular physical training because, in conjunction with other mechanisms, it is responsible for muscle remodeling. However, just few information exists associating inflammatory response and oxidative stress in strength training with different durations of muscle actions. The aim of this study was to evaluate the profile of inflammatory biomarkers and oxidative stress induced by strength training with different durations of the muscle actions aiming skeletal muscle hypertrophy. Thirty-five women volunteers, not trained, were divided into three training groups that varied according to the duration of concentric and eccentric muscle actions (1s:5s, 3s:3s and 5s:1s, respectively). The volunteers performed knees extension exercise, 3 times weekly, 10 weeks, with progressive series (starting with 3 series and ending with 5), 6 repetitions and 60% of 1RM. We evaluated the quadriceps hypertrophy using resonance computed magnetic and the maximum strength (1RM) before and after training. Biomarkers of redox (CAT, SOD, Frap and TBARS) were evaluated by a colorimetric method, plasma inflammatory biomarkers (IL-8, IL-10, TNF, IFN-g, CCL2 and CCL5) by flow cytometry and enzyme immunoassay methods and biomarkers of tissue damage (CK and LDH) by UV kinetic method. All biomarkers were evaluated before and 30 minutes after the 1st and 29th exercise training sessions. It was observed muscle hypertrophy and increased maximum strength at the end of training, regardless of the training method. There was also an acute effect of exercise increasing the CK and SOD activities and reducing IL-10 and TNF. There was also observed an increasing of Frap, IL-10, TNF, IFN-g and CCL2 and a reducing of IL-8, in the 29th training session. We concluded that for this training normative study in untrained young women, the act of training produced desired adaptations, independent on the duration of the eccentric and concentric muscle actions, because it was observed an increasing of the muscle hypertrophy and in the maximum strength of the quadriceps, regardless of duration of muscle actions investigated. Moreover, the profile of blood biomarkers evaluated was not influenced by the different lengths of muscle action. The findings concerning FRAP, IL-10, TNF, IFN-g and CCL2 in the 29th training session were, maybe, under influence of a higher volume of training conducted in this session.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa de Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6994
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 21/09/2016 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPCBIOL - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_PerfisBiomarcadoresInflamatórios.pdf1,23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.