Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6608
Title: Prevalence of iron - deficiency anemia in children aged less than 60 months : a population - based study from the state of Minas Gerais, Brazil.
Other Titles: Prevalência de anemia ferropriva em crianças menores de 60 meses : estudo de base populacional no Estado de Minas Gerais, Brasil.
Authors: Lisbôa, Maria Beatriz Monteiro de Castro
Oliveira, Edilson Ornelas
Lamounier, Joel Alves
Silva, Camilo Adalton Mariano da
Freitas, Renata Nascimento de
Keywords: Anemia iron deficiency
Food security
Prevalence
Fatores de risco
Anemia ferropriva
Issue Date: 2015
Citation: LISBÔA, M. B. M. de C. et al. Prevalence of iron - deficiency anemia in children aged less than 60 months: a population - based study from the state of Minas Gerais, Brazil. Revista de Nutrição, v. 28, p. 121-131, 2015. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732015000200121>. Acesso em: 16 jun. 2016.
Abstract: Objetivo:Identificar a prevalência de anemia em crianças menores de 60 meses e seus fatores condicionantes, em Minas Gerais. Métodos: Estudo transversal com amostra probabilística de 725 crianças menores de 60 meses de idade, de ambos os sexos, realizado entre fevereiro de 2007 e julho de 2008, em Minas Gerais. Por meio de inquérito domiciliar aplicado aos responsáveis pelas crianças, foram obtidas informações sobre as condições socioeconômicas, demográficas e situação de segurança alimentar, bem como obtidas as medidas antropométricas. A dosagem de hemoglobina foi analisada em hemoglobinômetro portátil, considerando-se como anemia valor <11,0 g/ dL. A análise estatística estimou a prevalência da anemia e sua associação com condições socioeconômicas, demográficas e segurança alimentar. O modelo foi ajustado por regressão logística multivariada. Adotou-se p<0,05 como nível crítico para definir significância estatística. Resultados: A prevalência de anemia foi de 37,4%. A maior prevalência ocorreu na faixa etária de 6 a 24 meses (43,0%). As variáveis associadas foram: sexo feminino (RP=1,43; p<0,026); idade (RP=1,53; p<0,024) e não frequentar creche (RP=2,41; p<0,001). No modelo de regressão multivariada, permaneceram as variáveis sexo feminino e não frequentar creche. Conclusão: O presente estudo, de base populacional, mostrou que em Minas Gerais um terço das crianças (37,5%) com menos de 60 meses de idade apresentava anemia ferropriva. Os resultados revelaram que não frequentar creche e ser do sexo feminino configuram situações de risco à ocorrência de anemia.
metadata.dc.description.abstracten: Objective: To identify the prevalence of iron-deficiency anemia in children aged less than 60 months and the conditioning factors in Minas Gerais, Brazil. Methods This cross-sectional study conducted from February 2007 to July 2008 in Minas Gerais included a random sample of 725 male and female children aged less than 60 months. A household survey was administered to the children’s parents or guardians to collect socioeconomic, demographic, food security, and the child’s anthropometric data. The hemoglobin level was determined by a portable hemoglobin meter. Anemia was considered present when hemoglobin levels were below 11.0 g/dL. Statistical analyses estimated the prevalence of anemia and its association with socioeconomic, demographic, and food security-related variables. The model was adjusted by multivariate logistic regression. The significance level was set at 5% (p<0.05). Results The prevalence of anemia was 37.4%. The greatest prevalence occurred in the age group 6 to 24 months (43.0%). The associated variables were being female (PR=1.43; p<0.026); age (PR=1.53; p<0.024); and not frequenting a daycare center (PR=2.41; p<0.001). In the multivariate regression model, the variables being female and not frequenting a daycare center remained in the model. Conclusion The present population-based study found that in Minas Gerais, one-third (37.5%) of the children aged less than 60 months have iron-deficiency anemia. The results show that not frequenting a daycare center and being female are risk factors for anemia.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6608
metadata.dc.identifier.doi: http://dx.doi.org/10.1590/1415-52732015000200001
ISSN: 1415-5273
metadata.dc.rights.license: Todo o conteúdo do periódico Revista de Nutrição, exceto onde identificado, está sob uma licença Creative Commons que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho em qualquer suporte ou formato desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais. Fonte: Revista de Nutrição <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=1415-5273&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 19 ago. 2019.
Appears in Collections:DENCS - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_PrevalenceIronDeficiency.pdf373,64 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.