Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6546
Title: Metáfora viva J.M. Coetzee e a autobiografia como desfiguração.
Authors: Carvalho, Natalia Maria Gomes e
metadata.dc.contributor.advisor: Maciel, Emílio Carlos Roscoe
Keywords: Autobiografia
J.M.Coetzee
Metáfora
Issue Date: 2016
metadata.dc.contributor.referee: Souza, Nabil Araújo de
Galery, Maria Clara VersIani
Citation: CARVALHO, Natalia Maria Gomes e. Metáfora viva J.M. Coetzee e a autobiografia como desfiguração. 2016. 71 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2016.
Abstract: Tomando como objeto o escritor sul-africano J.M. Coetzee e a sua trilogia Cenas da vida na província, objetivamos analisar nesta dissertação como a autobiografia não pode ser recebida como uma representação confiável do sujeito autobiografado, mas como uma metáfora viva presente em todos os textos – sejam eles ficcionais, críticos, ensaísticos –, que é revelada através de um momento especular, em que há uma troca de (re)conhecimento entre autor do texto e autor no texto, ou seja, entre autor e leitor. Ao longo deste estudo, observamos como o escritor J.M. Coetzee coloca seu leitor em um jogo sobre os limites da verdade e ficção; através de sua trilogia de forte cunho autobiográfico, pretendeu-se analisar como o escritor ficcionaliza a própria história, colocando em xeque a autoridade do autor, e, consequentemente, a teoria de que a autobiografia significa uma coincidência e sobreposição perfeita entre vida e obra. Também analisamos como o escritor encontra-se diluído em todos os seus trabalhos publicados, destacando que todo ato da escrita revela o escritor. Para tanto, como aporte decisivo utilizamos as teorias e estudos de Philippe Lejeune, Paul De Man e do próprio escritor e crítico J.M. Coetzee, já que nos permitem abranger os procedimentos e categorias que permeiam entre os estudos das teorias da autobiografia.
metadata.dc.description.abstracten: Taking as object the South African writer JM Coetzee and his trilogy Scenes from provincial life, this work has aimed to analyze how the autobiography cannot be perceived as a reliable representation of its subject, nevertheless as a living metaphor present in all texts - being they fictional, critics, essays -, that is revealed through a specular moment, in which there is an exchange of knowledge/recognition between the author of the text and the author in the text itself, that is, between author and reader. Throughout this study, we have observed how the writer, JM Coetzee, has put his reader in a game concerning the limits between truth and fiction; through its strong autobiographical trilogy, it was intended to analyze how the writer fictionalizes his own story, jeopardizing the authority of the author, and, as a consequence, the theory that the autobiography means a coincidence and a perfect overlap between life and masterpiece. We have also analyzed how the writer is diluted in all his published works, highlighting that every act of writing reveals the writer itself. In order to do so, we have used the theories and studies of Philippe Lejeune, Paul De Man and JM Coetzee itself, as they allow us to cover the procedures and categories permeated across the studies of autobiography theories.
Description: Programa de Pós-Graduação em Letras. Departamento de Letras, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6546
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 08/06/2016 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_MetáforaVivaJM.pdf871,31 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons