Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/6215
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMorais, Fernando de-
dc.contributor.authorBacellar, Luis de Almeida Prado-
dc.contributor.authorAranha, Paulo Roberto Antunes-
dc.date.accessioned2016-01-26T15:42:45Z-
dc.date.available2016-01-26T15:42:45Z-
dc.date.issued2008-
dc.identifier.citationMORAIS, F. de; BACELLAR, L. de A. P.; ARANHA, P. R. A. Study of flow in vadose zone from electrical resistivity surveys. Revista Brasileira de Geofísica, v. 26, p. 115-122, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbg/v26n2/a01v26n2.pdf>. Acesso em: 12 nov. 2015.pt_BR
dc.identifier.issn0102-261X-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/6215-
dc.description.abstractEntre os métodos indiretos aplicados ao monitoramento ambiental, a eletrorresistividade tem desempenhado um papel importante no entendimento do fluxo de água na zona não saturada dos solos e, consequentemente, na recarga dos aquíferos. Neste trabalho, pretende-se avaliar a influência de algumas propriedades pedo-geomorfológicas na infiltração e percolação de água pelos horizontes superficiais dos solos por meio de seções de eletrorresistividade multitemporais. Os experimentos foram efetuados em duas áreas com características pedo-geomorfológicas distintas em região com rochas do embasamento cristalino do sudeste do Brasil. A primeira á situada numa encosta com formas côncavas em planta e em perfil (cabeceira de drenagem anfiteátrica), com predomínio de argissolos. A segunda área se situa numa encosta com forma convexa em planta e em perfil, com predomínio de latossolos. Os resultados provam a eficiência da eletrorresitividade para identificar percolação em solos tropicais, mesmo quando há diferenças sutis das propriedades hidráulicas. Foi também possível confirmar que a percolação é mais rápida na encosta com forma convexa do que na encosta com forma côncava.pt_BR
dc.language.isoen_USpt_BR
dc.subjectElectrical resistivitypt_BR
dc.subjectHydraulic propertiespt_BR
dc.subjectGroundwaterpt_BR
dc.subjectTropical soilspt_BR
dc.titleStudy of flow in vadose zone from electrical resistivity surveys.pt_BR
dc.typeArtigo publicado em periodicopt_BR
dc.rights.licenseTodo o conteúdo do periódico Revista Brasileira de Geofísica, exceto onde identificado, está sob uma licença Creative Commons que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho em qualquer suporte ou formato desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais. Fonte: Revista Brasileira de Geofísica <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0102-261X&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 22 ago. 2019.pt_BR
dc.description.abstractenAmong the indirect methods applied to environmental monitoring, electrical resistivity has played an important role in accessing water flow in the nonsaturated zone of the soil and, consequently, aquifer recharge. This work evaluates the influence of some pedo-geomorphologic properties in the infiltration and percolation of water through the superficial soil horizons by means of multitemporal electrical resistivity sections. The experiments were carried out in two areas of distinct pedogeomorphological characteristics developed on the crystalline basement of southeastern Brazil. The first is situated in a hollow -shaped slope where lixisols predominate; the second, in a nose -shaped slope where well-developed soils (ferralsols ) predominate. The results proved the efficiency of the electrical resistivity method to delimit percolation of tropical soils, even when subtle differences are found in the hydraulic properties of the soil. It was also possible to establish that in the nose slope percolation is faster than in the hollow.-
Appears in Collections:DEGEO - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_StudyFlowVadose.pdf441,69 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.