Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5829
Title: Crenças sobre ensino/aprendizagem de língua estrangeira (inglês) do professor em formação e em serviço inicial.
Authors: Oliveira, Ana Carolina Silva de
metadata.dc.contributor.advisor: Gonçalves, José Luiz Vila Real
Silva, Kleber Aparecido da
Issue Date: 2015
Citation: OLIVEIRA, A. C. S. de. Crenças sobre ensino/aprendizagem de língua estrangeira (inglês) do professor em formação e em serviço inicial. 2015. 138 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2015.
Abstract: Ao adentrarem no meio acadêmico, os futuros professores trazem consigo uma bagagem de crenças sobre ensino e aprendizagem de Língua Estrangeira (Inglês) construídas ao longo de suas vidas, e expectativas diversas sobre o embasamento teórico, prático e metodológico que curso de Letras irá lhes proporcionar, assim como imaginam como será a realidade de sala de aula que encontrarão após a sua graduação. Essas crenças podem influenciar de maneira significativa em sua prática pedagógica, daí a relevância de seus estudos. Nesta pesquisa, buscamos responder às seguintes perguntas: Quais são as mudanças nas crenças do professor de língua inglesa em formação em diferentes momentos de seu percurso acadêmico – durante e após a realização do estágio? As crenças estabelecidas ao longo da graduação se mantêm até quando estes professores estão em exercício? Há uma tendência, entre professores em serviço inicial, de apresentarem crenças semelhantes? Para tanto realizamos uma pesquisa de base qualitativa-interpretativista (Brown, 1988; Moita Lopes, 1994; entre outros), de natureza documental (May, 2004) e sociológica (Florestan, 1998), com professores em serviço inicial graduados em Letras (Licenciatura em Língua Inglesa) pela UFOP – Universidade Federal de Ouro Preto. Os objetivos deste estudo são: (a) evidenciar o percurso de modificação das crenças entre os sujeitos que constituíram o universo desta pesquisa durante a graduação e como recém-formados, em serviço; (b) identificar se estes indivíduos realizaram sua prática pedagógica, durante o estágio, em convergência ou em contradição com suas crenças, assim como com os construtos teóricos inerentes à graduação; (c) identificar se há, entre os professores participantes deste estudo, uma recorrência ao compartilhamento de determinadas crenças por professores recém-formados. Nosso referencial teórico constitui-se de estudos que se desenvolveram em torno das crenças, sua concepção e relevância, assim como princípios da linguística aplicada e teorias de ensino, além de buscarmos considerações sobre características das manifestações discursivas, fonte primária de nossos dados (Barcelos, 1995; 2001; 2004; 2006; Barcelos; Vieira-Abrahão, 2006; 2010; Almeida Filho, 1998; 2001; Schön, 1983; 1997; Silva, 2005; Pajares, 1992; Freire, 1998; Bakhtin, 2006; dentre outros). Os resultados indicam que a experiência de estágio dos participantes desta pesquisa, assim como sua prática pedagógica em serviço inicial, tiveram influência tanto no reforço de algumas de suas crenças quanto na des/reconstrução de outras. Além disso, pudemos notar a influência de suas crenças em sua prática pedagógica e percebemos que há uma tendência entre professores de língua estrangeira (LE) recém-formados em partilharem determinadas crenças. Esta análise se mostra relevante para os estudos na área de crenças sobre ensino/aprendizagem de LE uma vez que se evidenciou o percurso de modificação das crenças desses professores em dois momentos distintos – enquanto alunos de graduação e, posteriormente, em serviço inicial –, além de possibilitar a observação sobre como se dá a relação mútua entre crenças, práticas pedagógicas, manifestações discursivas e os embasamentos teóricos que os sujeitos possuem (impacto do curso de Letras na formação de suas crenças e ações). _________________________________________________________________________________
ABSTRACT: When people decide to start studying to be a teacher they bring with themselves a baggage of beliefs about how to teach and to learn a foreign language (English). These beliefs have been built throughout their lives, and many expectations about the theoretical, practical and methodological excerpts the Linguistics course will provide, as well as imagine the classroom reality they will find after graduation. These beliefs can influence significantly in their practice, hence the relevance of studying them. In this research, we seek to answer the following questions: What beliefs are brought to the program of initial formation by future teachers and how those beliefs change at different times of their academic path - during and post school internship? Beliefs established by the time of graduation remain to these teachers after graduation? Is there a tendency among teachers in initial service of having similar beliefs? In order to answer these questions we carried out a qualitative interpretive-based research (Brown, 1988; Nunan, 1992; Moita Lopes, 1994; Erickson et al, 1996). The teachers involved in this study are graduated in Linguistics (English as Foreign Language) by UFOP - Federal University of Ouro Preto. The objectives of this study are: (a) show the modification process of the beliefs belonged by the teachers that constitute the universe of this research during graduation and while recent graduates in service; (b) to observe whether these teachers performed their practice during the internship in convergence or contradiction to their beliefs, as well as the theoretical constructs inherent to graduation; (b) identify whether there are among these teachers, a recurrence of owning certain beliefs that can show a trend that there are beliefs that are shared by newly qualified teachers. Our theoretical references are based on studies about beliefs, principles of applied linguistics, teaching theories, and speech characteristics, primary source of our data (Barcelos, 1995; 2001; 2004; 2006; and Barcelos; Vieira-Abrahão, 2006; Pajares, 1992; Freire, 1998; Bakhtin, 2006; among others). The results indicate that the internship experience of the participants of this research, as well as their teaching in initial service, influenced both to strengthen and to rebuild their beliefs. In addition, we noted the influence of their beliefs in their practice and realize that there is a trend among foreign language teachers newly formed in share certain beliefs. This study is relevant to researches about beliefs about teaching/learning a foreign language because it showed the modification of those teachers’ beliefs at two different moments – while undergraduate students and subsequently, in initial service. It also allows us to observe the mutual relationship between beliefs, pedagogical practices, discursive events and theoretical grounds (impact of Linguistic course in beliefs re/construction and its influence in teacher’s actions).
Description: Programa de Pós-Graduação em Letras. Departamento de Letras, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5829
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 19/11/2015, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:PPL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_CrençasEnsinoAprendizagem.pdf1,17 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons