Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5734
Title: Avaliação das atividades anti-hiperuricêmica, antiartrite gotosa e antioxidante de extratos brutos das folhas de Sparattosperma leucanthum e estudo fitoquímico do extrato acetato etílico.
Authors: Lima, Rita de Cássia Lemos
metadata.dc.contributor.advisor: Guimarães, Dênia Antunes Saúde
Keywords: Sparattosperma leucanthum
Artrite gotosa
Hiperuricemia
Inflamação
Antioxidante
Xantina oxidase
Issue Date: 2014
Citation: LIMA, Rita de Cássia Lemos. Avaliação das atividades anti-hiperuricêmica, antiartrite gotosa e antioxidante de extratos brutos das folhas de Sparattosperma leucanthum e estudo fitoquímico do extrato acetato etílico. 2014. 99 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) – Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2014.
Abstract: A artrite gotosa, ou gota, consiste num processo lento e reincidente de inflamação provocado pelo acúmulo e precipitação de cristais de urato nas articulações dando início à patologia provocando dor intensa, desconforto e debilidade física nos pacientes. A procura por novas opções de tratamento para a artrite gotosa vem aumentando consideravelmente e se justifica diante dos efeitos adversos e, muitas vezes inadequação do tratamento em uso clínico atualmente. A espécie Sparattosperma leucanthum, popularmente conhecida como “cinco-folhas”, pertencente ao pequeno gênero Sparattosperma é amplamente distribuída pelo Brasil, sendo considerada uma planta nativa. Poucos estudos relatam o estudo fitoquímico da espécie Sparattosperma leucanthum, apesar de ser utilizada na medicina popular brasileira para tratamento de inflamações, reumatismo e como depurativa do sangue. No presente trabalho os extratos acetato etílico, metanólico e aquoso de S. leucanthum foram avaliados quanto às suas atividades de inibição da enzima xantina oxidase e antioxidante in vitro, e atividades anti-hiperuricêmica e antiartrite gotosa in vivo. Para avaliar o efeito dos extratos sobre os níveis sanguíneos de ácido úrico, foi utilizado modelo de hiperuricemia induzida por oxonato de potássio em camundongos Swiss. Para o teste de atividade inibitória da enzima xantina oxidase in vitro, o extrato acetato etílico apresentou atividade significativa na concentração de 100 μg/mL. Nos ensaios in vivo, o extrato aquoso na dose de 125 mg/kg reduziu significativamente os níveis séricos de ácido úrico e também foi capaz de inibir a enzima xantina hepática (XOD). O extrato metanólico foi ativo quanto à avaliação da atividade anti-hiperuricêmica em todas as doses avaliadas, porém somente na dose de 500 mg/kg este extrato mostrou atividade sobre a XOD. O extrato acetato etílico reduziu os níveis séricos de ácido úrico de camundongos hiperuricêmicos nas doses de 125, 250 e 500 mg/kg, sendo que na dose de 250 mg/kg, este extrato mostrou-se mais ativo. Os extratos acetato etílico (125 e 250 mg/kg) e aquoso (500 mg/kg) apresentaram atividade anti-inflamatória significativa no modelo de edema de pata induzido por cristais de urato. No intuito de avaliar as atividades antioxidantes dos componentes dos extratos num amplo espectro de polaridade, foram realizados os experimentos in vitro com DPPH, ABTS e β-caroteno/ácido linoleico. Os extratos acetato etílico, metanólico e aquoso apresentaram expressiva atividade antioxidante, especialmente no teste com o sistema β-caroteno/ácido linoleico. A escolha do extrato acetato etílico para a realização do fracionamento cromatográfico e estudo fitoquímico 2 se deu pela análise dos resultados nos testes biológicos mais promissores e que possibilitariam chegar à obtenção das substâncias ativas. O fracionamento cromatográfico do extrato acetato etílico conduziu à obtenção de cinco substâncias com grau de pureza considerável. Para a elucidação estrutural, amostras destas substâncias foram enviadas para a obtenção de espectros de ressonância magnética nuclear. O presente trabalho possibilitou contribuir para um maior conhecimento do ponto de vista farmacológico da espécie S. leucanthum. Os resultados apresentados pelos extratos acetato etílico, metanólico e aquoso de Sparattosperma leucanthum, indicaram que estes extratos podem ser importantes matérias-primas para a elaboração de fitoterápicos com ações na hiperuricemia e gota. Os resultados corroboram o uso popular desta espécie vegetal para o tratamento da inflamação, como a artrite gotosa.
metadata.dc.description.abstracten: Gouty arthritis, or gout, consists in a slowly and recidivist inflammation process caused by accumulation and precipitation of monosodium urate cristals on the joints, starting the pathology provoking intense pain, discomfort and physical weakness on the patient. The research for new treatment options to gouty arthritis has been growing considerably and it is justified by the side effects and, in many times, the inappropriateness of the current treatments in clinical medicine. The species Sparattosperma leucanthum, popularly known as “cinco-folhas”, which belongs to the small genera Sparattosperma is largely distributed on Brazil, and it has been recognized as a native plant. Just a few studies relate the phytochemical research of Sparattosperma leucanthum, although this species is used in Brazilian folk medicine to treat inflammation, rheumatism and as blood cleanser. In this work, the ethyl acetate, methanolic and aqueous extracts were evaluated for their inhibition activity of xanthine oxidaseand antioxidant activity in vitro, and antihyperuricemic and gouty antiartritic activities in vivo. In order to evaluate the effect of extracts on blood levels of uric acid, it was used an exoerimental model of hyperuricemia induced by potassium oxonate in mice. In the test of inhibitory activity of xanthine oxidase in vitro, ethyl acetate extract has presented significant activity at the concentration of 100 μg/mL. In the in vivo assays, the aqueous extract, at the dose of 125 mg/kg, reduced significantly the blood levels of uric acid and also was capable to inhibit the liver xanthine (XOD). The methanolic extract was active on the evaluation of antihyperuricemic activity at all the evaluated doses, however only at dose of 500 mg;kg this extract showed activity on XOD. The ethyl acetate extract reduced the blood levels of uric acid on hyperuricemic mice at the doses of 125, 250 and 500 mg/kg, and at the dose of 250 mg/kg, the ethyl acetate extract was more active. The ethyl acetate extract (125 and 250 mg/kg) and aqueous extract (500 mg/kg) howed significant anti-inflammatory activity on paw oedema model induced by MSU crystals. In order to evaluate the antioxidant activity of extract compounds in a wide range polarity, the in vitro experiments DPPH, ABTS and β-carotene/linoleic acid were performed. The ethyl acetate extract, methanolic extract and aqueous extract showed expressive antioxidant activities, especially on the test with β-carotene/linoleic acid system. The choice for the ethyl acetate extract to performing the chromatographic fractionation and phytochemical study was made by analyses of the most promising results on biological tests, that would allow the reaching the obtaining of active substances. The chromatographic fractionation of ethyl acetate extract conducted to the obtaining of five substances with considerable grade of purity. To structural elucidation, amounts from these substances were sent for obtaining of NMR spectra. The present study allowed to contribute to a better understanding of the pharmacological point of view of S. leucanthum species. The results presented by ethyl acetate, methanolic and aqueous extracts of Sparattosperma leucanthum, indicated that these extracts may be important raw materials for the preparation of herbal medicines with shares in hyperuricemia and gout. The results support the popular use of this plant species for the treatment of inflammation, such as gout.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas. CIPHARMA, Escola de Farmácia, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5734
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a) em 25/09/2014 com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 4.0 que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:CIPHARMA - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AvaliaçãoAtividadeAnti-hiperuricêmica.pdf1,18 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.