Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5417
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorMaia, Marta Regina-
dc.contributor.authorLelo, Thales Vilela-
dc.date.accessioned2015-05-20T19:06:36Z-
dc.date.available2015-05-20T19:06:36Z-
dc.date.issued2013-
dc.identifier.citationMAIA, M. R.; LELO, T. V. Redes sociais, experiência pública e política do dissenso. Revista Comunicação Midiática, v. 8, p. 254-271, 2013. Disponível em: <https://www2.faac.unesp.br/comunicacaomidiatica/index.php/CM/article/view/223>. Acesso em: 24 mar. 2015.pt_BR
dc.identifier.issn2236-8000-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5417-
dc.description.abstractEste trabalho discute as mobilizações que são constituídas a partir das redes sociais - no caso, as chamadas Marchas pela liberdade, ocorridas em 2011 no Brasil -, como pontos de vinculação entre sujeitos conduzidos no âmbito de uma experiência comunitária que extravasa as comunidades virtuais, além de expressarem um litígio que entrevê uma lógica dissensual na aparente consensualidade democrática. Sua materialização é consolidada a partir de um acontecimento que se liga a campos problemáticos recorrentes na pauta pública e que se finda com a expressão dos corpos em devir e em ação política, como pôde ser observado na análise das redes. Os eventos sugerem uma relação com a política caracterizada por formas de organização não abarcadas nos tradicionais mecanismos de instituição do debate público.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectMarchaspt_BR
dc.subjectRedes sociaispt_BR
dc.subjectExperiênciapt_BR
dc.subjectDissentpt_BR
dc.subjectSocial networkspt_BR
dc.titleRedes sociais, experiência pública e política do dissenso.pt_BR
dc.title.alternativeSocial networks, public experience and political of dissent.pt_BR
dc.typeArtigo publicado em periodicopt_BR
dc.rights.licenseOs trabalhos publicados na Revista Comunicação Midiática estão sob licença Creative Commons Attribution que permite que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho desde que sejam citados o autor e o licenciante. Fonte: Revista Comunicação Midiática <https://www2.faac.unesp.br/comunicacaomidiatica/index.php/CM/about/submissions>. Acesso em: 20 jan. 2017.pt_BR
dc.description.abstractenThis paper discusses the mobilizations that are shaped from social networks - in this case, called “Marchas pela liberdade”, that took place in 2011 in Brazil -, as points of connection between subjects conducted within a community experience that goes beyond the virtual communities, as well to express a litigation that glimpses a dissent logic in the seemingly consensual democratic. Its materialization is consolidated from an event that binds the recurring problem fields in the public agenda and which ends with the expression of bodies in becoming and political action, as observed in the analyzes of networks. The events suggest a relationship with the political characterized by forms of organization not embraced in traditional mechanisms of institution the public debate.-
Appears in Collections:DEJOR - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_RedesSociaisExperiência.pdf591,52 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.