Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5396
Title: Combater e compor : dilemas do agir em uma leitura Deleuziana de Espinosa.
Other Titles: Fighting and composing : dilemmas of action on Deleuze´s reading of Spinoza.
Authors: Silva, Cíntia Vieira da
Keywords: Autonomia
Conatus
Estratégia
Prudence
Estrategy
Issue Date: 2012
Citation: SILVA, C. V. da. Combater e compor : dilemas do agir em uma leitura Deleuziana de Espinosa. Principios, v. 19, p. 457-481, 2012. Disponível em: <http://www.principios.cchla.ufrn.br/arquivos/32P-457-481.pdf>. Acesso em: 04 maio 2015.
Abstract: Para Espinosa, o modo finito enfrenta uma luta para se tornar livre, já que a liberdade não é uma propriedade essencial à sua natureza e vários obstáculos dificultam o processo de liberação. Contudo, tendo em vista que a liberação, em Espinosa, confunde-se com o acesso ao terceiro gênero de conhecimento, e que a essência do modo é se esforçar por perseverar em seu ser – e, portanto, agir em função do que lhe é útil – tal processo de liberação poderia ser interpretado não apenas como individual, mas também como individualista, como se o desenvolvimento da razão não tivesse uma dimensão social. A prudência espinosista, - que poderíamos também chamar de sabedoria prática, estratégia ou cautela- ao contrário, é uma arte da composição e, como tal, eminentemente coletiva e necessária para a produção da vida em comum dos modos finitos. Trata-se menos de definir o que é prudência do que de apresentar os mecanismos por meio dos quais uma sabedoria prática fornece princípios imanentes para que o modo se torne livre, ativo, possa ter idéias adequadas e aprenda a entrar em relações de composição. ______________________________________________________________________________________________________________________
ABSTRACT: To Spinoza, finite mode faces a struggle to become free, because freedom is not an essential property of its nature and various obstacles hamper the liberation process. However, considering that the liberatin in Espinosa, merges with the access to the third kind of knowledge, and that the essence of the mode is to strive to persevere in its being - and therefore act according to what is useful to him - such liberation process could be interpreted not only as individual but also as individualistic, as if the development of reason did not have a social dimension. Spinozist prudence, - that we might also call practical wisdom, caution or strategy- on th contrary, is an art of composition and, as such, eminently collective and necessary for the production of the common life of finite modes. This work does not try to define what prudence is, but to present the mechanisms through which practical wisdom provides immanent principles for the mode to become free, active, have adequate ideas and learn to enter into relations of composition.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5396
ISSN: 19832109
metadata.dc.rights.license: O copyright dos artigos publicados na Revista Princípios serão de propriedade da revista, mas os mesmos poderão ser republicados desde que com o conhecimento dos editores e devida menção, na republicação, à publicação original. Fonte: Revista Princípios <http://www.principios.cchla.ufrn.br/instrucoesaosautores.html>. Acesso em: 30 abr. 2015.
Appears in Collections:DEFIL - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_CombaterComporDilemasf.pdf246,88 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.