Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5298
Title: Análise crítica do discurso : modismo, teoria ou método?
Other Titles: Critical discourse analysis : fad, theory or method?
Authors: Rodrigues Júnior, Adail Sebastião
Keywords: Recepção
Representatividade
Issue Date: 2009
Citation: RODRIGUES JÚNIOR, A. S. Análise crítica do discurso: modismo, teoria ou método? Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 9, n. 1, p. 99-132, 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbla/v9n1/06.pdf>. Acesso em: 11 maio 2015.
Abstract: A Análise Crítica do Discurso (ACD) tem sido considerada uma teoria potencial para o entendimento das relações de poder e das ideologias frequentemente presentes no discurso. Vários teóricos concordam que a ACD tem contribuído para a compreensão de inúmeros fenômenos linguísticos que, mormente, retratam hegemonias opacas, uma vez que a linguagem é um instrumento poderoso para a disseminação de conceitos preconcebidos, bem como de ideologias. No entanto, por que a ACD recebeu, nos anos noventa, críticas severas de um conjunto significativo de teóricos? Essas críticas apresentaram uma lista ampla de problemas relacionados aos métodos e abordagens utilizados por analistas críticos do discurso. Dentre essas críticas, os problemas de recepção e representatividade são tidos como os mais frequentes no tratamento dos dados feito pelos pesquisadores. Apesar de tudo isso, a determinação dos analistas críticos do discurso em apresentar uma base metodológica à disciplina teve seus resultados positivos – a ACD é hoje um ramo reconhecido da Linguística Aplicada no exterior, dentro da interface entre as Ciências Sociais e as Humanidades. Publicações recentes, principalmente as de Fairclough e seus colegas, levaram em consideração algumas dessas críticas, ao responderem pontualmente às mesmas. Contudo, no Brasil tem havido um “silêncio” em relação a essa questão, sobretudo porque os pesquisadores parecem desconsiderar tais críticas. Neste artigo, pretendo “quebrar esse silêncio” e discutir algumas dessas críticas e seus impactos na ACD e sua aplicação em pesquisas brasileiras. O objetivo principal deste artigo é perceber se algumas pesquisas em ACD no Brasil têm apresentado os mesmos problemas postos por esses críticos, através da análise de quatro artigos que usam a ACD como teoria orientadora, publicados em um número especial sobre a ACD de um reconhecido periódico brasileiro intitulado D.E.L.T.A. Os resultados indicaram que alguns dos problemas mostrados por esses críticos também aparecem nos artigos analisados, o que indica que os analistas críticos do discurso brasileiros precisam atentar para a maneira como abordam e tratam seus dados.
metadata.dc.description.abstracten: Critical Discourse Analysis (CDA) has been considered a potential theory for the unveiling of power relations and ideologies commonly found in discourse. Many theoreticians agree on the fact that CDA has contributed to the understanding of several linguistic phenomena that usually portray obfuscated hegemonies, since language is a powerful tool for disseminating biased assumptions as well as ideologies. Nonetheless, why did CDA attract severe criticisms from a wide range of scholars in the 1990s? These critics presented a full list of problems concerning the methods and approaches often utilized by critical discourse analysts. Among the criticisms, problems of reception and representativeness are claimed to pervade most of the treatment given by CDA researchers to their data. Despite all this, the keenness of critical discourse analysts to display a methodological ground to the discipline has had its positive results - CDA is now a recognized and well-established branch of Applied Linguistics in the international context, within the interface between the Social Sciences and the Humanities. Recent publication, principally from Fairclough and his colleagues, has taken into considerable account some of the criticisms, by responding to these critics accordingly. In Brazil, however, there has been a "deafening silence" about this issue, especially because researchers seem to disregard these criticisms. In this paper, I intend to "break this silence" and bring into discussion some of these criticisms and their impact on CDA and the application of its theory in Brazilian research. The main aim of the paper is to see whether some research on CDA in Brazil has presented the same problems posed by these critics, by analyzing four articles that use CDA as an orienting theory, published in a special issue on CDA from a well-known Brazilian journal entitled D.E.L.T.A. The results have indicated that some of the problems outlined by these critics also appear on the articles analyzed, which shows that critical discourse analysts in Brazil should pay special attention to the way they approach and treat their data.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/5298
metadata.dc.identifier.doi: http://dx.doi.org/10.1590/S1984-63982009000100006
ISSN: 1984-6398
metadata.dc.rights.license: Todo o conteúdo do periódico Revista Brasileira de Linguística Aplicada, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Fonte: Revista Brasileira de Linguística Aplicada <http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_serial&pid=0003-2573&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 06 fev. 2017.
Appears in Collections:DELET - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_AnáliseCríticaDiscurso.pdf173,79 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.