Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4665
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorBrito, Ciro José-
dc.contributor.authorVolp, Ana Carolina Pinheiro-
dc.contributor.authorNóbrega, Otávio de Toledo-
dc.contributor.authorSilva Júnior, Fernando Lopes e-
dc.contributor.authorMendes, Edmar Lacerda-
dc.contributor.authorRoas, Aendria Fernanda Castro Martins-
dc.contributor.authorBarros, Jonatas de França-
dc.contributor.authorCórdova, Cláudio-
dc.date.accessioned2015-03-16T18:58:37Z-
dc.date.available2015-03-16T18:58:37Z-
dc.date.issued2011-
dc.identifier.citationBRITO, C. J. et al. Exercício físico como fator de prevenção aos processos inflamatórios decorrentes do envelhecimento. Motriz : Revista de Educação Física, v. 17, p. 544-555, 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1980-65742011000300017&script=sci_arttext>. Acesso em: 08 nov. 2014.pt_BR
dc.identifier.issn1980-6574-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4665-
dc.description.abstractAo longo do processo de envelhecimento observa-se complexa remodelagem do sistema imunitário. Estas alterações estão associadas ao desenvolvimento de patologias responsáveis por grande parte da mortalidade em população idosa. Recentemente, a prática regular de atividades físicas tem sido proposta como intervenção não-medicamentosa com amplos benefícios sobre a regulação de processos decorrentes da imunossenescênia. Neste sentido, o presente trabalho revisou e discutiu estudos que abordam a ação de mediadores pró-inflamatórios crônicos e possíveis ações do exercício físico como agente antiinflamatório. Baseado nos resultados de estudos na literatura sugere-se que, em conjunto, a interleucina-6 (IL-6) e o fator de necrose tumoral-α (TNF- α) são as principais citocinas associadas à aterosclerose, sarcopenia e déficits cognitivos. Embora os mecanismos não sejam totalmente elucidados, o exercício reduz a atividade de citocinas pró-inflamatórias e aumenta a liberação de substancias anti-inflamatórias.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectImunologiapt_BR
dc.subjectCitocinaspt_BR
dc.subjectEnvelhecimentopt_BR
dc.subjectGenetic predisposition to diseasept_BR
dc.subjectExercisept_BR
dc.titleExercício físico como fator de prevenção aos processos inflamatórios decorrentes do envelhecimento.pt_BR
dc.typeArtigo publicado em periodicopt_BR
dc.rights.licenseOs trabalhos publicados na Motriz estão sob Licença Creative Commons que permite copiar, distribuir, transmitir e adaptar o trabalho, desde que sejam citados o autor e licenciante. Fonte: Motriz. Journal of Physical Education <http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/index>. Acesso em: 03 jan. 2017.pt_BR
dc.description.abstractenDuring the aging is observed complex remodeling of immune system. These changes are associated with the development of diseases responsible for much of the mortality in the elderly. Recently, the regular practice of exercise has been proposed as an intervention non-medication with broad benefits on regulation processes arising from Immunosenescence. In sense, this paper reviewed and discussed studies addressing the action of pro-inflammatory mediator’s chronic and possible actions of physical exercise as anti-inflammatory agent. Based on the results of studies in the literature suggest that, together, interleukin-6 (IL-6) and tumor necrosis factor-α (TNF-α) are the main cytokines associated with atherosclerosis, sarcopenia and cognitive deficits. Though mechanisms are not fully elucidated, the Exercise reduces the activity of pro-inflammatory and increases the release of anti-inflammatory substances.-
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.1590/S1980-65742011000300017-
Appears in Collections:DENCS - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_ExercícioFísicoFator.pdf243,42 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.