Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4422
Title: Implicações da evolução clínica e da carga parasitária em aspectos histopatológicos da pele de cães naturalmente infectados por Leishmania (Leishmania) infantum.
Authors: Cardoso, Jamille Mirelle de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor: Carneiro, Cláudia Martins
Keywords: Cão como animal de laboratório
Leishmania infantum
Issue Date: 2013
Citation: CARDOSO, Jamille Mirelle de Oliveira. Implicações da evolução clínica e da carga parasitária em aspectos histopatológicos da pele de cães naturalmente infectados por Leishmania (Leishmania) infantum. 2013. 75 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2013.
Abstract: A leishmaniose visceral canina (LVC) é uma zoonose de grande impacto na saúde pública sendo a pele o principal ponto de contato de organismos do gênero Leishmania com os hospedeiros invertebrados. O objetivo desse trabalho foi avaliar a carga parasitária, o processo inflamatório e as alterações da matriz extracelular na pele de cães naturalmente infectados por Leishmania (Leishmania) infantum apresentando diferentes formas clínicas da doença. Para isso, foram utilizados 35 cães sem raça definida, provenientes da região de Belo Horizonte, MG. Esses animais foram divididos em três grupos, de acordo com a presença de sinais clínicos, como assintomáticos (n=11, CA), oligossintomáticos (n=12, CO) e sintomáticos (n=12, CS), além de oito animais controle. Posteriormente estes animais foram distribuídos em novos grupos, de acordo com a intensidade do parasitismo cutâneo, sendo classificados em baixo parasitismo (n=12, BP), médio parasitismo (n=11, MP) e alto parasitismo (n=12, AP). Após exame clínico verificou-se que os sinais clínicos mais frequentes, sugestivos de LVC, foram as dermatites (47, 2%), seguidas por linfadenopatia (36, 1%) e emagrecimento (33,3%). Quanto à carga parasitária, verificou-se que essa foi maior nos grupos CS e CO quando comparada a CA. Infiltrado inflamatório foi presente em todos os grupos clínicos, porém esse foi maior nos grupos CA, CO e CS quando comparados ao grupo controle. Ainda, a inflamação foi maior no grupo CS quando comparado aos grupos CA e CO. Ao avaliar esse mesmo parâmetro nos grupos com distintos graus de parasitismo, foi verificado maior inflamação em cães com BP e MP quando comparados aos cães controle. Além disso, cães com MP e AP possuíam maior processo inflamatório que cães com BP. A avaliação da matriz extracelular demonstrou redução de colágeno total nos grupos infectados quando comparados ao grupo controle e nos grupos CO e CS em relação ao grupo CA. Animais com AP e MP apresentaram diminuição da área de colágeno em relação a animais controle. Na quantificação das fibras colágenas do tipo I observou-se redução nos grupos CO e CS quando comparados ao grupo controle e diminuição da mesma nos cães com MP em relação ao grupo controle. Ainda, em relação às fibras colágenas do tipo III foi observado um aumento significativo no grupo CO em relação aos grupos controle e CS e aumento em cães com BP quando comparado a cães controle e com MP. Esses resultados sugerem que a inflamação crônica e o intenso parasitismo dérmico foram diretamente relacionados à gravidade da doença e que esse processo inflamatório está intimamente associado à carga parasitária e as alterações da matriz extracelular desse órgão.
metadata.dc.description.abstracten: Canine visceral leishmaniasis (CVL) is a zoonosis of major public health impact and the skin the main point of contact of organisms of the genus Leishmania with invertebrate hosts. Based on this, the aim of this study was evaluate the parasite load, inflammation and the matrix cellular alterations in the ear skin of dogs naturally infected with Leishmania (Leishmania) infantum with different clinical forms and different intensities of cutaneous parasitism. For that, thirty five dogs naturally infected with Leishmania, mongrels, from the Belo Horizonte, MG were categorized as asymptomatic (n=11), oligosymptomatic (n=12) and symptomatic dogs (n=12) and these were compared to control dogs (n = 8). Later were divided into new groups, according to three different parasites density: low (n=12), medium (n=11) and high parasitism (n=12). The major clinical manifestations of visceral leishmaniasis in dogs were dermatitis (47,2%), lymphadenopathy (36,1%) and weight loss (33,3%). Inflammatory infiltrates were observed in all groups, varying from intense and/or moderate in symptomatic to discrete in asymptomatic and control animals. Moreover, the inflammation was higher in symptomatic dogs when compared to oligosymptomatic and asymptomatic dogs. In assessing this parameter in groups with different degrees of parasitism, greater inflammation was observed in dogs with low, medium and high parasitism when compared to control dogs. In addition, dogs with medium and high parasitism showed higher inflammatory process those dogs with low parasitism. The mast cells’ number was higher in oligosymptomatic dogs compared to control dogs and was higher in dogs with low and medium parasitism when compared to control group. Extracellular matrix assessment demonstrated decrease in the collagen area in all infected groups when compared to control dogs and in symptomatic and oligosymptomatic dogs compared to asymptomatic dogs. Moreover, dogs with high and medium parasitism showed a decrease in collagen area relative to control animals. Regarding collagen type I there was only a significant dicrease in symptomatic and oligosymptomatic dogs compared to the group of uninfected dogs and decrease in dogs with medium parasitism compared to the group of uninfected dogs. Furthermore, it was verified increase in collagen type III in oligosymptomatic dogs compared to control group and symptomatic dogs and increase in dogs with low parasitism in relation the group of uninfected dogs and medium parasitism dogs. The results suggested that chronic dermal inflammation and cutaneous parasitism were directly related to the severity of clinical disease and that this inflammation is closely associated with the parasite load and changes in the extracellular matrix of the skin.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4422
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor(a), 15/01/2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_ImplicaçõesEvoluçãoClínica.pdf2,22 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons