Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4394
Title: Distrito manganesífero de saúde, grupo Dom Silvério - MG : caracterização mineralógica e petrográfica do protominério.
Authors: Cavalcante, Vania Bürger Pires
Evangelista, Hanna Jordt
Keywords: Manganês
Protominério
District of Saúde
Mineralogia
Petrogenesis
Issue Date: 2004
Citation: CAVALCANTE, V. B. P.; EVANGELISTA, H. J. Distrito manganesífero de saúde, grupo Dom Silvério - MG: caracterização mineralógica e petrográfica do protominério. Revista Brasileira de Geociências, v. 34, n.1, p. 11-20, 2004. Disponível em: <http://rbg.sbgeo.org.br/index.php/rbg/article/view/A-1263>. Acesso em: 24 de set. 2014.
Abstract: O pouco conhecido Distrito Manganesífero de Saúde da região de Dom Silvério, sudeste de Minas Gerais, foi extensivamente explotado até meados do século passado. O protominério de manganês é constituído por diversos litotipos incluindo gonditos e queluzitos. O estudo mineralógico, de química mineral e a interpretação da gênese do depósito constituem o objetivo desse trabalho. O protominério bandado é composto por variáveis quantidades de espessartita, rodonita, rodocrosita, manganocummingtonita, piroxmangita, tefroíta e pirofanita, além dos minerais nãomanganesíferos quartzo, calcita, dolomita, forsterita, diopsídio, biotita, rutilo, titanita, apatita, pirita, calcopirita, cobaltita e niquelina. O bandamento do protominério e a intercalação de quartzitos e metapelitos indicam origem sedimentar com possível contribuição vulcanogênica do Mn. As rochas sedimentares foram metamorfizadas na fácies anfibolito inferior durante o evento tectonometamórfico Brasiliano. Processos tardios levaram à geração de veios compostos por nova geração de silicatos e carbonatos de Mn formados por remobilização metassomática. Evidências de remobilização de As, S, Co, Ni e Sb são indicadas por texturas de substituição envolvendo arsenietos e sulfoarsenietos como niquelina, cobaltita, maucherita e gersdorffita, bem como antimonetos e sulfoantimonetos como breithauptita e hauchecornita, cujo registro não foi encontrado na literatura relativa a outros depósitos de Mn no mundo. A alteração supergênica do protominério gerou os depósitos de manganês de fácies óxido.
metadata.dc.description.abstracten: Dom Silvério, southeastern Minas Gerais, was extensively mined until the middle of the last century. The manganese protore is made up of a diversity of lithotypes, including gondites and queluzites. The study of the mineralogy, mineral chemistry and the interpretation of the genesis of the deposit is the purpose of this paper. The banded protore is made up of variable amounts of spessartite, rhodonite, rhodocrosite, manganocummingtonite, pyroxmangite, tephroite and pyrophanite, besides non-manganiferous minerals such as quartz, calcite, dolomite, forsterite, diopside, biotite, titanite, apatite, pyrite, chalcopyrite, cobaltite, and niccolite. The banding of the protore and the intercalation of quartzite and metapelites suggest a sedimentary origin with possible vulcanogenic contribution of Mn. The sedimentary rocks were metamorphosed under lower amphibolite facies during the Brasiliano tectonometamorphic event. Later processes led to the generation of veins composed of a new generation of manganese silicates and carbonates formed by metassomatic remobilization. Evidence of remobilization of As, S, Co Ni and S are indicated by substitutional textures involving arsenides and sulfoarsenides such as niccolite, cobaltite, maucherite and gersdorffite, as well as antimonides and sulfoantimonides such as breithauptite and hauchecornite, which are not mentioned in the consulted literature concerning Mn-deposits around the world. Finally, supergenic alteration of the protore caused the generation of the oxide-facies Mn-deposits.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4394
ISSN: 2317-4692
metadata.dc.rights.license: Os trabalhos publicados na Revista Brasileira de Geociências são de uso gratuito, com atribuições próprias, para aplicações cientifico-educacionais e não-comerciais. Fonte: Revista Brasileira de Geociências <http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/rbg/about/submissions#copyrightNotice>. Acesso em: 08 mar. 2017.
Appears in Collections:DEGEO - Artigos de periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_DistritoMangnesíferoSaúde.pdf238,69 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.