Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4231
Title: O mito de Marília de Dirceu – 1792 a 1889 : aspectos da construção e da apropriação de heróis românticos e o processo de formação da Nação Brasileira.
Authors: Jardim, Ana Cristina Magalhães
metadata.dc.contributor.advisor: Gonçalves, Andréa Lisly
Keywords: Brasil - história - conjuração mineira
Romantismo
Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro
Conjuração mineira
Issue Date: 2014
Citation: JARDIM, A. C. M. O mito de Marília de Dirceu – 1792 a 1889: aspectos da construção e da apropriação de heróis românticos e o processo de formação da Nação Brasileira. 2014. 161 f. Dissertação (Mestrado em História) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto, Mariana, 2014.
Abstract: O trabalho propõe investigar aspectos da construção e da apropriação dos envolvidos na Inconfidência Mineira, ocorrida no final do século XVIII, como heróis românticos no processo de formação da Nação Brasileira, ao longo do século XIX, ao privilegiar o mito de Marília de Dirceu. Tal empreendimento constituiu-se como uma operação historiográfica realizada pelos intelectuais ligados ao Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), no século XIX. Nosso foco é a imagem criada para Maria Doroteia Joaquina de Seixas, a Marília, através da construção da imagem de herói romântico atribuída a Tomás Antônio Gonzaga. As fontes e informações levantadas sobre a vida de Maria Doroteia, comparadas aos métodos e objetivos da escrita biográfica dos intelectuais do IHGB, enquanto “homens de seu tempo”, realçam as diferenças existentes entre a mulher que viveu em Minas Gerais, entre 1767 e 1853, e a musa recriada para figurar ao lado de Gonzaga, herói letrado da Inconfidência Mineira. A historiografia fundadora da identidade nacional, praticada pelos intelectuais do IHGB, contribuiu para esse processo de construção: uma historiografia impregnada pelo Romantismo e feita por homens de uma elite econômica e intelectual.
metadata.dc.description.abstracten: The work proposes to investigate aspects of the construction and ownership of those involved in the Inconfidência Mineira, occurred in the late eighteenth century, as romantic heroes in the process of formation of the Brazilian nation, throughout the nineteenth century, the heroes focus on the myth of Marilia de Dirceu. This undertaking has been constituted as a historiographical operation performed by intellectuals linked to Brazilian History and Geography Institute (IHGB), in the nineteenth century. Our focus is the image created for Maria Doroteia Joaquina de Seixas, Marilia, by building the image of romantic hero attributed to Tomás Antônio Gonzaga. Sources and information gathered about the life of Maria Doroteia, compared to the methods and goals of biographical writing of intellectuals IHGB as "men of their time," highlight the differences between women who lived in Minas Gerais, between 1767 and 1853 and recreated the muse to appear alongside Gonzaga, literate hero of the Minas Conspiracy. Historiography founder of national identity, practiced by intellectuals IHGB contributed to this construction process: a historiography Romanticism and impregnated by a man-made economic and intellectual elite.
Description: Programa de Pós-Graduação em História. Departamento de História, Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4231
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 03/12/2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que sejam citados o autor e o licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação.
Appears in Collections:PPGHis - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_MitoMaríliaDirceu.pdf2,87 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons