Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4129
Title: Avaliação da angiogênese inflamatória em camundongos induzida por antígenos da cepa Y do Trypanosoma cruzi.
Authors: Silva, Francisca Hildemagna Guedes da
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, André Talvani Pedrosa da
Keywords: Trypanosoma cruzi
Antígenos
Angiogênese
Inflamação
Issue Date: 2012
Citation: SILVA, F. H. G. da. Avaliação da angiogênese inflamatória em camundongos induzida por antígenos da cepa Y do Trypanosoma cruzi. 2012. 61 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012.
Abstract: O protozoário Trypanosoma cruzi, agente etiológico da doença de Chagas, possui proteínas de superfície ou glicoproteínas, como a GPI–mucina que se liga a receptores primitivos Toll like de células fagocíticas desencadeando a ativação de fatores de transcrição responsáveis pela produção e liberação de mediadores pró-inflamatórios que participarão efetivamente da resposta inflamatória ativando e recrutando células imunes para o sítio inflamatório auxiliando no controle da replicação parasitária. A neovascularização é um mecanismo necessário durante o processo inflamatório, tanto para o fornecimento de nutrientes quanto para o aumento do recrutamento celular no sítio em questão. Neste estudo, avaliamos a angiogênese inflamatória induzida por implantes sintéticos, alojados no espaço subcutâneo em camundongos e estimulados, 24 horas pós-implante, com antígenos de 108 formas tripomastigotas sanguíneos da cepa Y do T. cruzi. Os implantes foram retirados nos dias 1, 4, 7 e 14 pós-implantes para análise bioquímica (hemoglobina, enzima mieloperoxidase, enzima N-acetil-b-Dglicosaminidase), imunológica (citocinas e quimiocinas) e avaliação histológica. Foi observado que os antígenos do T. cruzi elevaram os níveis de mediadores inflamatórios (TNF-alfa, CCL2, CCL5) e pró-angiogênicas (VEGF) no 7º dia pós-implante e o aumento do conteúdo de hemoglobina no 14º dia pós-implante. Além disso, observou-se aumento do infiltrado de monócitos no 7º dia pós-implante, provavelmente responsável pela angiogênese descrita no 14o dia, sendo estes dados confirmados pela análise histológicas dos implantes. O infiltrado de neutrófilos e a deposição de colágeno não foram alterados com o estímulo dos antígenos nos dias avaliados. Os resultados obtidos através deste estudo sugerem que os antígenos do T. cruzi (cepa Y) atuaram como um agente angiogênico (angiogênese inflamatória) no modelo de esponja subcutânea. Novas perspectivas de estudos esclarecerão se este padrão de angiogênese observado é reprodutível no sítio cardíaco e, se o mesmo é dependente da cepa do T. cruzi utilizada.
metadata.dc.description.abstracten: Acute inflammatory cells (granulocytes, macrophages, endothelial cells and fibroblasts) ordinarily lead to the resolution of a series events promoting mantainance of local tissue. Angiogenesis and inflammation are persistent features of several pathological conditions induced by pathological agents. Particularly, glycoproteins derived from the protozoan Trypanosoma cruzi are suggested to induce this inflammatory angiogenesis. In this study, we investigated the effects of total antigen from 108 trypomastigote forms of T. cruzi (Y strain), inoculated in sponge implantes of mice, on angiogenesis, inflammatory cell pattern and endogenous production of inflammatory and angiogenic mediators on days 1, 4, 7 and 14 post implant. There was an elevation of hemoglobin content on the 14th day, assessed by hemoglobin of the implants, but with no difference between those sponges stimulated with T. cruzi antigen or vehicle (PBS). However, parasite antigens induced high production of vascular endothelial growth factor (VEGF) and inflammatory mediators TNF-alpha, CCL2 and CCL5 on the 7th day in sponges when compared to the unstimulated group. Accumulation of neutrophils and macrophages was determined by measuring of myeloperoxidase (MPO) and N-acetyl-b-D-glucosaminidase (NAG) enzymes activitiy, respectively. MPO activity was unaffected by T.cruzi antigen, but macrophage accumulation was increased after stimulation with antigens initiating at day 4 and peaking at day 7. Morphometric analysis of the sponges suggested that inflammatory and angiogenic mediators, particularly induced by macrophages, increased blood vascularization in the matrix of the sponges peaking at 14th day. Together, our results suggest that T.cruzi molecules are the pivotal reason to the magnification of inflammatory angiogenesis in the sponge model and this process might be trigger by T.cruzi-induced inflammatory mediators.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4129
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AvaliaçãoAngiogêneseInflamatória.pdf1,27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.