Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4110
Title: Estudo do potencial hipocolesterolêmico e antioxidante do Agaricus blazei (cogumelo do sol) em modelo de hipercolesterolemia induzida por dieta em ratos.
Authors: Miranda, Aline Mayrink de
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Marcelo Eustáquio
Keywords: Hipercolesterolemia
Estresse oxidativo
Alimentos funcionais
Cogumelos – Agaricus blazei
Issue Date: 2011
Citation: MIRANDA, A. M. de. Estudo do potencial hipocolesterolêmico e antioxidante do Agaricus blazei (cogumelo do sol) em modelo de hipercolesterolemia induzida por dieta em ratos. 2011. 119 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2011.
Abstract: Diversas espécies de cogumelos têm sido relacionadas ao controle da hiperlipidemia. Os cogumelos comestíveis são considerados ainda um alimento ideal para a prevenção da aterosclerose, na medida em que possuem um alto conteúdo em fibras aliado ao seu baixo teor em lipídios. Contudo, os efeitos medicinais destes cogumelos são, muitas vezes, promovidos sem evidências científicas, baseados apenas na crença popular. Nesta perspectiva e mediante o grande interesse que vem despertando não somente à comunidade científica, mas também à população como um todo, o presente estudo refere-se ao Agaricus blazei, popularmente conhecido como Cogumelo do Sol. O Agaricus blazei, nativo do Brasil, tem gerado inúmeras dúvidas que vão desde a classificação taxonômica até o tipo de comercialização e utilização pela população. Desta forma, o objetivo desse trabalho foi avaliar algumas propriedades funcionais do A. blazei especialmente com relação aos efeitos hipocolesterolemiante e antioxidante. Foram utilizados 32 ratos Fischer (fêmeas), distribuídos em quatro grupos (8 animais/grupo): grupo C recebeu dieta padrão AIN-93M (4% óleo de soja); grupo H recebeu dieta hipercolesterolemiante (25% de óleo de soja e 1% de colesterol); grupo CAb recebeu dieta padrão suplementada com 1% de Agaricus blazei e grupo HAb recebeu dieta hipercolesterolemiante suplementada com 1% de Agaricus blazei. Dieta e água foram oferecidas ad libitum aos animais durante todo período experimental. Ao final desse período (8 semanas) amostras de sangue e do tecido hepático foram coletadas para as análises bioquímicas. Os dados foram avaliados através da análise de variância bivariada (Two-way ANOVA). As diferenças foram consideradas significativas quando o valor de p foi menor do que 0,05. A análise da composição centesimal mostrou que esse cogumelo constitui uma importante fonte de nutrientes, sendo considerado fonte de fibras e com alto teor em proteínas. Como esperado, a dieta hipercolesterolemiante promoveu um aumento nos níveis séricos do colesterol total e da fração não-HDL, concomitante a uma diminuição do colesterol HDL. A adição do Agaricus blazei a 1% na dieta hipercolesterolemiante promoveu um significativo efeito hipolipidêmico, reduzindo substancialmente os níveis séricos do colesterol total, colesterol não HDL e triacilgliceróis. O mesmo também mostrou-se efetivo em reduzir o peso da gordura abdominal a valores próximos à normalidade. Ao mesmo tempo, uma redução foi observada quando esse cogumelo foi adicionado à dieta controle, reduzindo significativamente os níveis de triacilgliceróis, indicando que, aliado a uma dieta saudável, o Agaricus blazei pode ser benéfico à saúde. Ao contrário do encontrado na literatura, o Agaricus blazei, na concentração e na forma de administração utilizadas, não exerceu efeito antioxidante. Nossos resultados sugerem que o Agaricus blazei, adicionado à dieta, possa atuar como um importante agente hipolipidêmico, fornecendo benefícios à saúde, principalmente, nas condições impostas pela hipercolesterolemia.
metadata.dc.description.abstracten: Several species of mushrooms have been related to the control of hyperlipidemia. Edible mushrooms are considered an ideal food for the prevention of atherosclerosis, as they have a high content of fiber, together with its low fat content. However, the effects of these medicinal mushrooms are often promoted without scientific evidence, based only in popular belief. In this perspective and due to the great interest that it is attracting not only within the scientific community, but also in the population as a whole, this study refers to Agaricus blazei, popularly known as of the Sun Mushroom. Agaricus blazei, native of Brazil, has raised numerous questions ranging from the taxonomic classification to the type of marketing and use by the population. Thus, the aim of this study was to evaluate some functional properties of this mushroom especially regarding hypocholesterolemic and antioxidant effects. Thirty two female Fischer rats were used which were divided into four groups (8 animals / group): group C received the standard AIN-93M diet (4% soybean oil), group H received a hypercholesterolemic diet (25% soybean oil and 1 % cholesterol); group CAb was given the standard diet supplemented with 1% of Agaricus blazei and group HAb which received the hypercholesterolemic diet supplemented with 1% of Agaricus blazei. Diet and water were offered ad libitum to animals throughout the experimental period. At the end of this period (8 weeks) blood samples and liver tissue were collected for biochemical analysis. Data were analysed by two-way ANOVA. Differences were considered significant when the p value was less than 0.05. Analysis of the chemical composition showed that the mushroom is an important source of nutrients and is considered a source of fiber besides having a high protein content. As expected, the hypercholesterolemic diet promoted an increase in serum total cholesterol and non-HDL fraction, concurrent with a decrease in HDL cholesterol. The addition of 1% Agaricus blazei in the hypercholesterolemic diet promoted a significant hypolipidemic effect, substantially reducing the serum levels of total cholesterol, triglycerides and non-HDL cholesterol fractions. It also proved to be effective in reducing abdominal fat weight to values close to the normal. At the same time, a decrease was observed when the fungus was added to the control diet, significantly reducing the levels of triacylglycerols, indicating that a healthy diet combined with Agaricus blazei may be beneficial to health. Unlike other studies, Agaricus blazei, in the concentration used and in the form administration did not exert an antioxidant effect. Our results suggest that Agaricus blazei, added to the diet may act as an important hypolipidemic agent, providing health benefits, especially under the conditions imposed by hypercholesterolemia.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/4110
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_EstudoPotencialHipocolesterolêmico.pdf1,34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.