Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3984
Título: Geocronologia U-Pb (SHRIMP) e Sm-Nd de xistos verdes basálticos do Orógeno Araçuaí : implicações para a idade do Grupo Macaúbas.
Autor(es): Babinski, Marly
Soares, Antônio Carlos Pedrosa
Gradim, Rafael Jaude
Alkmim, Fernando Flecha de
Noce, Carlos Maurício
Liu, Dunyi
Palavras-chave: Basic volcanism
Grupo Macaúbas
Orógeno Araçuaí
Neoproterozoic
Data do documento: 2005
Referência: BABINSKI, M. et al. Geocronologia U-Pb (SHRIMP) e Sm-Nd de xistos verdes basálticos do Orógeno Araçuaí : implicações para a idade do Grupo Macaúbas. Revista Brasileira de Geociências, v. 35, p. 77-81, 2005. Disponível em: <http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/rbg/article/view/9403/9899>. Acesso em: 04 set. 2014.
Resumo: No vale do Rio Preto, setor ocidental do Orógeno Araçuaí (ca. 60 km a NE de Diamantina), ocorrem xistos verdes de filiação basáltica, cuja idade e posição estratigráfica foram motivo de controvérsia, pois os autores dividiram-se naqueles que os atribuíram ao Grupo Macaúbas (Neoproterozóico) e naqueles que os correlacionaram ao Supergrupo Espinhaço inferior (ca. 1,7 Ga). Entretanto, estudos detalhados demonstram que os xistos verdes representam derrames basálticos submarinos, sedimentação vulcanoclástica e vulcanismo relacionado a fontes de alta produtividade, relacionados à deposição da Formação Chapada Acauã do Grupo Macaúbas (Gradim et al., 2005). Os dados geoquímicos indicam que os protólitos dos xistos verdes evoluíram em ambiente continental intraplaca. Análises isotópicas U-Pb (SHRIMP) foram realizadas em doze cristais de zircão extraídos de uma amostra de xisto verde, cujo pó de rocha-total foi utilizado para análise Sm-Nd. A idade-modelo Sm-Nd (ca. 1,52 Ga) sugere que os protólitos dos xistos verdes são mais novos que o magmatismo do rifte Espinhaço. A maioria dos cristais de zircão analisados mostra-se como grãos detríticos. As idades mais antigas indicam grãos herdados do embasamento arqueano-paleoproterozóico e de rochas magmáticas do rifte Espinhaço. Os cristais mais jovens limitam a idade máxima dos protólitos dos xistos verdes em ca. 1,16 Ga.
Resumo em outra língua: The age and stratigraphic position of the basaltic greenschists of the Rio Preto valley, located in the western part of the Araçuaí Belt (ca. 60 km north of Diamantina, Minas Gerais) were a matter of controversy in the geologic literature, because several authors correlated them to the Neoproterozoic Macaúbas Group but others to the lower Espinhaço Supergroup (ca. 1.7 Ga). However, detailed studies demonstrate that these greenschists represent an interplay of submarine basaltic volcanism, volcanoclastic sedimentation and fire fountaining, and that they belong to the Chapada Acauã Formation of the Macaúbas Group (Gradim et al., 2005). Geochemical studies indicate that the greenschist protoliths evolved in a continental intraplate environment. Zircon crystals were separated from a greenschist sample and analyzed by the U-Pb SHRIMP method. A Sm-Nd whole-rock isotopic analysis was obtained from the same sample. The Sm- Nd model age of ca. 1.52 Ga suggests that the greenschist protoliths are younger than the magmatism of the Espinhaço rift. Most analyzed zircon crystals show features of detrital grains. The older ages indicate zircon grains inherited from the Archean- Paleoproterozoic basement and from magmatic rocks of the Espinhaço rift. The younger U-Pb values constrain the maximum age of the greenschist protoliths at ca. 1,16 Ga.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3984
ISSN: 2317-4692
Licença: Os trabalhos publicados na Revista Brasileira de Geociências são de uso gratuito, com atribuições próprias, para aplicações cientifico-educacionais e não-comerciais. Fonte: Revista Brasileira de Geociências <http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/rbg/about/submissions#copyrightNotice>. Acesso em: 08 mar. 2017.
Aparece nas coleções:DEGEO - Artigos de periódicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
ARTIGO_GeocronologiaU-PB.pdf245,62 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.