Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3963
Title: Biochemical parameters of zinc and markers of oxidative stress in soccer players.
Other Titles: Parâmetros bioquímicos do zinco e marcadores do estresse oxidativo em jogadores de futebol.
Authors: Silva, Moisés Mendes da
Lima, Vanessa Batista de Sousa
Cavalcante, Nara Adília Andrade
Coelho, Daniel Barbosa
Garcia, Emerson Silami
Silva, Ana Mara de Oliveira e
Cruz, Kyria Jayanne Climaco
Nogueira, Nadir do Nascimento
Marreiro, Dilina do Nascimento
Keywords: Oxidative stress
Zinc
Soccer players
Issue Date: 2014
Citation: SILVA, M. M. da et al. Biochemical parameters of zinc and markers of oxidative stress in soccer players. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Brasília, v. 22, n. 1, p. 45-50, 2014. Disponível em: <https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/4405>. Acesso em: 13 out. 2014.
Abstract: O exercício físico de alta intensidade favorece a formação excessiva de espécies reativas de oxigênio assim como distúrbios no metabolismo de nutrientes antioxidantes. O zinco, em particular, que é cofator de enzimas do sistema de defesa antioxidante, parece sofrer alterações no seu comportamento metabólico em atletas. Este estudo avaliou o efeito do exercício físico sobre parâmetros bioquímicos do zinco e marcadores do estresse oxidativo em jogadores de futebol. Estudo transversal, analítico e experimental realizado com 20 jogadores de futebol do time de juniores (categoria de base sub-20) da primeira divisão do campeonato brasileiro com idade entre 17 e 19 anos, do gênero masculino. Foram realizadas análises da ingestão de zinco, zinco plasmático e eritrocitário, atividade da enzima superóxido dismutase e malondialdeído plasmático antes e após a partida. Os jogadores de futebol mostraram ingestão de zinco superior à recomendação. Os valores médios de zinco plasmático foram de 77,6 ± 9,9 μg/dL no período pré-partida e de 68,9 ± 8,2 μg/dL no pós-partida (p<0,05). A média de zinco eritrocitário não mostrou diferença significativa após o exercício (p>0,05). A média do malondialdeído plasmático nos jogadores de futebol foi 1,1 ± 0,3 nmoL/mL e 5,5 ± 1,4 nmoL/mL no pré e pós-exercício, respectivamente (p<0,05). A atividade da enzima superóxido dismutase não alterou após 48 horas da partida de futebol (p>0,05). Atletas de alto rendimento, como jogadores de futebol, apresentam aumento de malondialdeído no plasma e redução nas concentrações de zinco no plasma. Novas investigações utilizando outros biomarcadores do estresse oxidativo e/ou da inflamação podem melhor esclarecer as alterações no comportamento metabólico de nutrientes antioxidantes em jogadores de futebol.
metadata.dc.description.abstracten: The high intensity physical exercise induces to excessive formation of oxygen reactive species as well as changes in the metabolism of antioxidant nutrients. The zinc, particularly, which is a cofactor of enzymes of antioxidant defense system, seems to have alterations in its metabolic behavior in athletes. This study evaluated the effect of physical exercise on biochemical parameters of zinc and oxidative stress biomarkers of soccer players. A transectional, analytical and experimental study was performed with 20 players from the youth team (basis category sub20) in the first division of the brazilian championship with age between 17 and 19 years, male gender. The analysis of zinc intake, plasmatic and erythrocyte zinc, the activity of superoxide dismutase enzyme, and the plasma malondialdehyde were carried out before and after the match. Players showed zinc intake superior to recommendation. The mean plasmatic zinc was 77.6 ± 9.9 μg/dl pre-match and 68.9 ± 8.2 μg/dl post-match (p<0.05). The mean of erythrocyte zinc did not show significant difference after exercise (p>0.05). The mean plasmatic malondialdehyde was 1.1 ± 0.3 nmol/ml, and 5.5 ± 1.4 nmol/ml pre and post–exercise, respectively (p<0.05). The activity of superoxide dismutase enzyme did not change after 48 hours of the soccer match (p>0.05). High performance athlets like soccer players, show a reduction in zinc concentration and an increase in the plasmatic malondialdehyde. Further investigations using other biomarkers of oxidative stress and/or of inflammation may better clarify the alterations in the metabolic behavior of antioxidant nutrients in soccer players.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3963
metadata.dc.identifier.doi: http://dx.doi.org/10.18511/rbcm.v22i1.4405
ISSN: 0103-1716
metadata.dc.rights.license: A Revista Brasileira de Ciência e Movimento permite o depósito das versões pré-print e pós-print de um artigo. Permite cópia e distribuição dos artigos para fins não comerciais. Fonte: Diadorim <http://diadorim.ibict.br/handle/1/112>. Acesso em: 13 maio 2019.
Appears in Collections:DEEFD - Artigos publicados em periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_BiochemicalParametersZinc.pdf151,97 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.