Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3932
Title: Inovações no diagnóstico e na monitoração da cura parasitológica da doença de Chagas: uso da metodologia de FC-ATE-Triplex para análise simultânea de IgG1 anti-Trypanosoma cruzi.
Authors: Alessio, Glaucia Diniz
metadata.dc.contributor.advisor: Lana, Marta de
Keywords: Doença de Chagas
Citometria de fluxo
Diagnóstico
Imunobiologia de protozoários
Issue Date: 2013
Citation: ALESSIO, G. D. Inovações no diagnóstico e na monitoração da cura parasitológica da doença de Chagas: uso da metodologia de FC-ATE-Triplex para análise simultânea de IgG1 anti-Trypanosoma cruzi. 2013. 103 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2013.
Abstract: Um dos desafios em relação ao tratamento na fase crônica da doença de Chagas (DCh) são as limitações dos métodos disponíveis para detectar a cura parasitológica nessa fase da infecção. Sendo assim, esse trabalho visa estabelecer uma inovação metodológica na monitoração da cura parasitológica pós-tratamento etiológico da DCh, por meio da técnica de FC-ATE-Triplex, analisando IgG1 anti-T. cruzi. Como metodologia desse trabalho, foi proposto um modelo de pesquisa de anticorpos IgG1 anti-formas evolutivas vivas do T. cruzi (amastigota (AMA), tripomastigota (TRIPO) e epimastigota (EPI) fixada) por citometria de fluxo, empregando um modelo de segregação fluorescente diferencial (fluorescência 1- isotiacianto de fluoresceína) e um sistema de revelação fluorescente complementar (fluorescência 2- estreptoavidina-ficoeritrina). Avaliando a reatividade de IgG1 anti-AMA, TRIPO e EPI em amostras de soros dos grupos tratado curado (TC) e tratado não curado (TNC), as amostras do grupo TC apresentaram uma baixa reatividade e as dos grupo TNC uma alta reatividade com as três formas evolutivas do T. cruzi. Após análise de desempenho dessa nova metodologia, os critérios de interpretação foram: diluição 1:000 e ponto de corte de 40% para AMA e diluição 1:250 e ponto de corte de 20% para TRIPO e EPI. Avaliando a reatividade de IgG1 anti-AMA, TRIPO e EPI pela técnica proposta, em amostras de soros dos grupos não tratado (NT) e não infectado (NI), as amostras do grupo NT apresentaram valores de reatividade positivo e as do grupo NI valores de reatividade negativos com as três formas evolutivas. A reatividade de 28 amostras de soro do grupo tratado em avaliação (TEA) pela técnica de FC-ATE-Triplex revelou que 15 (53,6%) foram negativas com AMA, 11 (39,3%) com TRIPO e 8 (28,6%) com EPI. Avaliando a reatividade de IgG1 anti-AMA, TRIPO e EPI, em amostras de soros dos grupos TC e TNC em novas amostragens populacionais, todas as amostras do grupo TNC foram positivas com as três formas evolutivas, enquanto todas as amostras do grupo TC foram negativas com AMA, 5 das 7 amostras foram negativas com TRIPO e 6 das 7 foram negativas com EPI. Das 24 amostras do grupo TEA de uma nova amostragem populacional testadas pela FC-ATE-Triplex, 7 (29,2%) foram negativas com AMA, 1 foi negativa com TRIPO (4,2%) e 7 foram negativas com EPI (29,2%). A reatividade da FC-ATE-Triplex com o soro de pacientes com leishmaniose visceral (LV) e leishmaniose tegumentar americana (LTA) revelou que das 10 amostras de pacientes com LV, uma (10%) foi positiva com AMA, uma (10%) com TRIPO e duas (20%) com EPI, enquanto que dos 20 pacientes com LTA, 4 (20%) foram positivas com AMA, 6 (30%) com TRIPO e 10 (50%) com EPI. Sendo assim, a técnica de FC-ATE-Triplex apresentou um excelente desempenho na monitoração de cura parasitológica pós-tratamento etiológico, no diagnóstico e no controle de cura parasitológica precoce da doença de Chagas, mesmo quando testada em novas amostragens populacionais. Além do mais, essa nova metodologia, mesmo apresentando resultados falso-positivos, mostrou ser útil na segregação sorológica de pacientes chagásicos e de pacientes portadores de LV e de LTA. A reatividade diferencial observada em AMA, TRIPO e EPI sugere que na técnica de FC-ATE-Triplex existe a segregação de anticorpos pela afinidade pelo antígeno. As formas amastigotas do T. cruzi apresentaram uma maior reatividade, especificidade e mostraram ser boas fontes antigênicas na monitoração da cura parasitológica pós-tratamento etiológico e no controle de cura parasitológica precoce da doença de Chagas.
metadata.dc.description.abstracten: One of the challenges regarding treatment in the chronic phase of Chagas disease (DCH) are the limitations of methods available to detect the parasitological cure at this stage of infection. In the present study, we have developed an innovative method to monitoring the parasitological cure after Chagas’ disease etiologic treatment. This method, named FC-ATE-Triplex, is based in simultaneous detection of IgG1 anti-T. cruzi by flow cytometry. It was proposed a model of antibody IgG1anti-live T. cruzi evolutive forms (live amastigotes (AMA) + live trypomastigotes (TRYPO) + fixed epimastigotes (EPI) fixed, using a model of differential segregation fluorescent (Fluorescence 1 - isotiacianto fluorescein) and a system of complementary fluorescence revelation (fluorescence 2 - streptavidin-phycoerythrin). The patients used in this study were divided in five groups: uninfected (NI), untreated (NT), treated cured (TC), treated not-cured (TNC) and treated under evaluation (TUE). The TC group samples showed a low reactivity and the TNC group a high reactivity with the three evolutive forms of T. cruzi. After performance analysis of this new approach, the interpretation criteria established were: 1:000 dilution and cutoff of 40% for AMA and 1:250 dilution and cutoff of 20% for EPI and TRYPO. The NT group samples showed values of positive reactivity and the NI group values of negative reactivity with the three evolutive forms of T. cruzi. The reactivity of 28 sera samples from the group TUE through the technique FC-ATE-Triplex revealed that 15 (53.6%) were negative with AMA, 11 (39.3%) with TRYPO and 8 (28.6%) with EPI. Assessing the reactivity of IgG1anti-AMA, TRYPO and EPI in sera samples of groups TC and TNC in new population samples, all samples of TNC group were positive with the three T. cruzi evolutive forms, while all samples of TC group were negative with AMA, 5 of 7 samples were negative with TRYPO and 6 of 7 were negative with EPI. Of the 24 samples of TUE group of a new population tested by FC-ATE-Triplex, 7 (29.2%) were negative with AMA, 1 was negative with TRYPO (4.2%) and 7 were negative with EPI (29.2%).). The reactivity of FC-ATETriplex with sera from patients with visceral leishmaniasis (VL) and American cutaneous leishmaniasis (ACL) revealed that of the 10 samples from patients with VL one (10%) was positive with AMA, one (10%) with TRYPO and two (20%) with EPI, while from 20 patients with ACL tested, 4 (20%) were positive with AMA, 6 (30%) with TRYPO and 10 (50%) with EPI. Thus, these results showed that FC-ATE-Triplex presented an excellent performance in monitoring of the parasitological cure after etiological treatment, in diagnosis and control of early parasitological cure of Chagas disease, even when tested on new sampling population. Moreover, this new methodology, even with false-positive results, proved to be useful in serological segregation of chagasic patients and patients with VL and ACL. The differential reactivity observed in AMA, TRYPO and EPI suggests that in the technique of FCATE-Triplex there is segregation of antibodies by antigenic affinity. The amastigotes of T. cruzi showed greater reactivity, specificity and to be good antigenic sources in monitoring parasitological cure after etiological treatment and control of early parasitological cure of Chagas disease.
Description: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3932
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo autor, 10/11/2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Permite o uso para fins comerciais. Não permite a adaptação deste trabalho.
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_InovaçõesDiagnósticoMonitoração.pdf2,74 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons