Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3631
Title: Estudo petrográfico e metalográfico dos meteoritos Bocaiúva e João Pinheiro aliado à técnica de MEV/EDS.
Other Titles: Metallographic and petrographic study of meteorites Bocaiúva and João Pinheiro combined with SEM/EDS microscopy.
Authors: Pucheta, Flávia Noelia
Zucolotto, Maria Elizabeth
Marciano, Vitoria Regia Peres da Rocha Oliveiros
Ferreira, César Mendonça
Cassino, Flávio Sandro Lays
Gandini, Antônio Luciano
Keywords: Meteorito
Minas Gerais - Bocaiúva
João Pinheiro
Inclusões fluidas
Ceramic fragments
Issue Date: 2011
Citation: PUCHETA, F. N. et al. Estudo petrográfico e metalográfico dos meteoritos Bocaiúva e João Pinheiro aliado à técnica de MEV/EDS. REM Revista Escola de Minas, Ouro Preto, v. 64, n. 2, p. 155-161, 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0370-44672011000200004>. Acesso em: 04 de set. 2014.
Abstract: O Brasil possui 58 meteoritos catalogados pela ciência meteorítica, número bastante inferior quando se compara tal número àqueles de países da Europa e aos de países como os Estados Unidos. As amostras estudadas pertencem à coleção de meteoritos do Museu de Mineralogia Professor Djalma Guimarães - MMPDG, constituída de 17 meteoritos, 10 brasileiros, entre eles o Bocaiúva e o João Pinheiro. O meteorito Bocaiúva, encontrado em MG, é o terceiro maior em peso do Estado (64kg), foi achado por volta de 1947, na cidade homônima, a 384km de Belo Horizonte. Além da massa principal do meteorito Bocaiúva, também há, no referido museu outro fragmento catalogado como “meteorito Bocaiúva”, que, na verdade, é um fragmento pertencente a outro corpo meteorítico, o João Pinheiro, ainda não catalogado. A diferença mineralógica observada em ambos, principalmente com relação às porções silicáticas do Bocaiúva, assim como inclusões fluidas e fundidas, não deixa dúvida de se tratar de meteoritos diferentes. Minerais como kamacita, taenita, troilita, schreibersita e grafita são encontrados no meteorito João Pinheiro, enquanto que, no Bocaiúva, estão presentes a forsterita, kamacita, taenita, troilita, schreibersita, pentlandita, magnetita, cromita, pigeonita, diopsídio, enstatita, plagioclásios, apatita, calcita e goethita.
metadata.dc.description.abstracten: Brazil has 58 cataloged meteorites for scientific studies; a low number compared to countries in Europe and the United States. The samples studied belong to a collection of 17 meteorites from the Mineralogy Museum Professor Djalma Guimarães – MMPDG in Belo Horizonte, Minas Gerais. Ten of those meteorites were found in Brazil; among them are the Bocaiúva and João Pinheiro meteorites. The Bocaiúva meteorite, the third heaviest (64kg), was found around 1947 in the town of Bocaiúva, located 384km from Belo Horizonte, in the state of Minas Gerais. Besides the Bocaiúva meteorite, there is also, in the MMPDG, another fragment cataloged as “Bocaiúva meteorite”, which is actually a fragment from a different meteoritic body, called João Pinheiro, yet to be cataloged. The mineralogical differences, especially regarding the silicate portions of the Bocaiúva, as well as fluid and melted inclusions, leave no doubt that they belong to different meteorites. Minerals such as kamacite, taenita, troilite, schreibersita and graphite are found in the João Pinheiro meteorite, while in Bocaiúva are present forsterite, kamacite, taenita, troilite, schreibersite, pentlandita, magnetite, chromite, pigeonite, diopside, enstatite, plagioclase, apatite, calcite and goethite.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3631
metadata.dc.identifier.doi: http://dx.doi.org/10.1590/S0370-44672011000200004
ISSN: 1807-0354
metadata.dc.rights.license: A Revista Escola de Minas – REM - autoriza o depósito de cópia de artigos dos professores e alunos da UFOP no Repositório Institucional da UFOP. Contato em 12 set. 2013.
Appears in Collections:DEGEO - Artigos de periódicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_EstudoPetrográficoMetalográfico.pdf1,52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.