Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3525
Title: Avaliação da pré-oxidação e da clarificação em escala de bancada na remoção de arsênio e manganês em águas de abastecimento.
Authors: Pires, Viviane das Graças Rodrigues
metadata.dc.contributor.advisor: Aquino, Sergio Francisco de
Keywords: Arsênio
Manganês
Tratamento de água
Clarificação
Hipoclorito de sódio
Issue Date: 2013
Citation: PIRES, V. das G. R. Avaliação da pré-oxidação e da clarificação em escala de bancada na remoção de arsênio e manganês em águas de abastecimento. 2013. 94 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2013.
Abstract: Elementos como arsênio (As) e manganês (Mn) podem ser encontrados em águas superficiais e/ou subterrâneas, em concentrações maiores do que o valor máximo permitido (VMP) estabelecido pela legislação brasileira de água potável. No caso de As, o VMP é estabelecido em 10 μg /L, devido aos efeitos adversos na saúde que pode causar e para o Mn o VMP é estabelecido como 100 μg/L, principalmente devido à razões organolépticas e estéticas. Este estudo avaliou a eficácia do processo de clarificação da água (coagulação, floculação e sedimentação) na remoção de Mn e As de águas naturais de baixa e de alta turbidez, utilizando cloreto de polialumínio (PAC) ou sulfato de alumínio (SA) como coagulantes, na presença e na ausência de pré-oxidação com hipoclorito de sódio. A remoção de As V (HAsO42-) pelo processo de clarificação foi elevada (94%) apenas quando a turbidez da água é elevada (~ 200 uT). Em águas com baixa turbidez (~ 10 uT), o processo de clarificação levou a moderada eficiência de remoção (48 -76%). Por outro lado, o processo de clarificação mostrou ser pouco eficaz (6 - 27%) na remoção de Mn II para ambos coagulantes utilizados nas condições de estudo (Eh = 0,4 V, pH 7,1 – 7,7). No entanto, a aplicação de hipoclorito de sódio (2,2 mg.L-1), precedendo à etapa de clarificação, foi capaz de reduzir a concentração de Mn a valores abaixo do VMP quando utilizou-se PAC como coagulante na clarificação das águas de alta e baixa turbidez contaminadas com até 293 μg.L-1 de Mn solúvel. De maneira semelhante, com essa mesma dosagem de oxidante, é possível diminuir para valores menores que o VMP de arsênio, amostras de água contendo até 128 μg.L-1, para ambos os coagulantes testados.
metadata.dc.description.abstracten: Elements such as arsenic (As) and manganese (Mn) can be found in surface water and / or groundwater at concentrations greater than the maximum contaminant level (MCL) established by the Brazilian drinking water legislation. In the case of As, the MCL is established at 10 μg/L due to the adverse health effects it may cause whereas for Mn the MCL is established as 100 μg/L due to organoleptic and aesthetic reasons. This work evaluated the efficiency of water clarification process (coagulation, flocculation and sedimentation) in the removal of Mn and As from natural waters of low and high turbidity using polyaluminum chloride (PAC) or aluminum sulfate (SA) as coagulants, in the presence and absence of pre-oxidation with sodium hypochlorite. The removal of As V (HAsO42-) by clarification process was high (94%) only when the water turbidity was high (~200 uT). For low turbidity (~10 uT) waters, the clarification process led to moderate (48- 76%) removal efficiencies On the other hand, the clarification process showed to be poorly effective (6-27 %) in the removal of Mn II for both coagulants at the conditions tested (Eh = 0.4 V, pH 7.1-7.7). However, the application of sodium hypochlorite (2.2 mg.L-1) previously to the clarification step, was able to reduce Mn concentration below its MCL when using PAC as coagulant from waters of high and low turbidity containing up to 293 μg.L-1 of soluble Mn. Likewise, the same dosage of chlorine reduced As concentration to values lower than its MCL for natural waters containing up to 128 μg.L-1 of As, for both coagulants tested.
Description: Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental. PROÁGUA, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3525
metadata.dc.rights.license: Autorização concedida ao Repositório Institucional da UFOP pelo(a) autor(a), 29/05/2014, com as seguintes condições: disponível sob Licença Creative Commons 3.0, que permite copiar, distribuir e transmitir o trabalho, desde que seja citado o autor e licenciante. Não permite o uso para fins comerciais nem a adaptação desta.
Appears in Collections:PROAMB - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AvaliaçãoPré-oxidaçãoClarificação.pdf5,25 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons