Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3463
Title: Associação entre leucócitos, proteína C reativa e componentes da síndrome metabólica em adolescentes.
Authors: Cruz, Larissa Leandro da
metadata.dc.contributor.advisor: Freitas, Renata Nascimento de
Volp, Ana Carolina Pinheiro
Keywords: Adolescentes
Fatores de risco
Proteína C-Reativa
Leucócitos
Síndrome metabólica
Issue Date: 2012
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: CRUZ, L. L. da. Associação entre leucócitos, proteína C reativa e componentes da síndrome metabólica em adolescentes. 2012. 114 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012.
Abstract: A obesidade, um grave problema de saúde pública, em todo o mundo, vem atingindo as variadas faixas etárias, inclusive a pediátrica. O distúrbio é associado a um conjunto de doenças, tais como hipertensão arterial, dislipidemia aterogênica e diabetes mellitus do tipo 2, que compõem a Síndrome Metabólica (SM). A presença de SM na idade pediátrica, em decorrência dos múltiplos fatores de risco cardiovascular que a compõem, está associada a um maior risco de manifestações prematuras no adulto. Recentemente vários estudos têm apresentado evidências de que além do estresse metabólico (caracterizado por anormalidades no metabolismo de lipídios e de glicose), o estresse inflamatório constitui importante mecanismo patogênico da SM. No entanto poucos estudos têm explorado esta relação em adolescentes. Em vista disso, este estudo foi desenvolvido com o objetivo de avaliar a prevalência dos componentes da SM e sua associação com a proteína C reativa (PCR) e leucócitos em adolescentes de 11 a 15 anos de idade, matriculados em escolas privadas e públicas do município de Alegre, Espírito Santo. Dos voluntários do estudo foram obtidos os seguintes dados: idade, sexo, peso, altura (para cálculo do índice de massa corporal, circunferência da cintura, percentual de gordura corporal), hemograma completo (série branca e série vermelha), lipidograma, glicemia de jejum, insulinemia, PCR e pressão arterial. Para caracterizar a SM foram utilizados os pontos de corte e os fatores de risco preconizados pela I Diretriz de Prevenção da Aterosclerose na Infância e Adolescência da Sociedade Brasileira de Cardiologia. A amostra foi composta por 524 adolescentes, sendo 247 do gênero masculino e 277 do gênero feminino. A idade média foi 13 anos. O excesso de peso estava presente em 29,6% dos adolescentes e 25,7% apresentavam circunferência da cintura aumentada. Na avaliação bioquímica, 27,2% dos adolescentes apresentavam-se com hipercolesterolemia, 21,8% com hipertrigliceridemia, 49,5% com concentrações diminuídas de colesterol HDL, 18,7% com colesterol LDL elevado, 14,2% com hiperglicemia, 15,1% com hiperinsulinemia e 12,0% dos adolescentes com concentrações de PCR consideradas de alto risco. Adolescentes com maiores concentrações de triacilgliceróis, circunferência da cintura e percentual de gordura corporal apresentaram maiores médias para as populações de leucócitos e linfócitos. A presença da SM foi verificada em 16%, a resistência à insulina em 12,9% e mais de 49% dos adolescentes apresentaram pelo menos 2 componentes da SM. A hipertensão foi observada em 6,5%. Foi encontrada uma associação positiva significativa entre concentrações de PCR e pressão arterial sistólica, glicose e colesterol HDL, independentemente da idade, da composição corporal e do IMC. A única variável associada significativamente aos leucócitos foi o percentual de gordura corporal. Conclui-se que a população estudada apresenta alta prevalência de fatores de risco clássicos para as doenças cardiovasculares, para o diabetes do tipo 2 e para a Síndrome Metabólica.
metadata.dc.description.abstracten: Obesity, a serious public health problem, widely found around the world, has been affecting various age groups, including children. The disorder is associated with a set of diseases such as hypertension, atherogenic dyslipidemia, and diabetes mellitus type 2, comprising the Metabolic Syndrome (MS). The presence of MS in the pediatric age, as a result of multiple cardiovascular risk factors that comprise it, is associated with an increased risk of premature manifestations in adults. Recently, several studies have presented evidence that in addition to metabolic stress (characterized by abnormalities in lipid and glucose metabolism), the inflammatory stress is an important pathogenic mechanism of MS. However few studies have explored this relationship in adolescents. This study was developed to evaluate the prevalence of MS components and their association with C-reactive protein (CRP) and leukocytes in adolescents from 11 to 15 years old, enrolled in private and public schools in the municipality of Alegre, Espírito Santo. From the volunteers were obtained the following data: age, sex, weight, height (to calculate body mass index), waist circumference, body fat percentage, complete blood count, lipid profile, fasting glucose, insulin, CRP and blood pressure. No specific criterion was used to characterize the MS, but the cutoffs and the risk factors recommended by the I Guidelines for the Prevention of Atherosclerosis in Children and Adolescents of the Brazilian Society of Cardiology. The sample consisted of 524 adolescents, 247 males and 277 females. The mean age was 13 years. Overweight was present in 29.6% of adolescents and 25.7% had increased waist circumference. In biochemical analyzes, we found 27,2% adolescents with hypercholesterolemia, 21,8% with hypertriglyceridemia, 49,5% with decreased serum concentrations of HDL cholesterol, 18,7% with elevated LDL cholesterol, 14,2% with hyperglycemia, 15,1% with hyperinsulinemia and 12.0% of adolescents with CRP concentrations considered as high risk. Adolescents with higher concentrations of triglycerides, waist circumference and percentage body fat had higher average values for leukocytes. MS was observed in 16%, insulin resistance in 12.9% and over 49% of adolescents had at least two components of MS. The hypertension was observed at 6.5%. A positively and significant association between CRP and systolic blood pressure, glucose and HDL cholesterol, independent of age, body composition and BMI was observed. Only body fat percentage was significantly associated with leukocytes. We conclude that the studied population has a high prevalence of classic risk factors for cardiovascular disease, for type 2 diabetes and the metabolic syndrome.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3463
Appears in Collections:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AssocEntreLeu.pdf1,36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.