Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/3459
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFreitas, Silvia Nascimento dept_BR
dc.contributor.authorLeão, Juliana Medeiros-
dc.date.accessioned2014-02-07T10:46:43Z-
dc.date.available2014-02-07T10:46:43Z-
dc.date.issued2012-
dc.identifier.citationLEÃO, J. M. Imagem corporal e marcadores de risco para transtornos alimentares em adolescentes de Ouro Preto, MG : transtornos alimentares em adolescentes. 2012. 163 f. Dissertação (Mestrado em Saúde e Nutrição) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3459-
dc.description.abstractOs transtornos alimentares são transtornos psiquiátricos considerados quadros clínicos ligados à modernidade, cuja etiopatogenia ainda não está totalmente esclarecida. Estes transtornos afetam particularmente adolescentes e adultos jovens do sexo feminino. Várias complicações clínicas acompanham os transtornos alimentares e a mortalidade associada aos mesmos também é significativa. Entender os mecanismos envolvidos no comportamento alimentar pode auxiliar no tratamento de pessoas com transtornos e também ajudar na formação de profissionais mais bem preparados para tratar dessas doenças e as co-morbidades a elas associadas. Devido à sua importância epidemiológica, este estudo tem como objetivo identificar comportamentos de risco para desenvolvimento dos transtornos alimentares em adolescentes de Ouro Preto, MG. Adolescentes matriculados no ensino médio de escolas da área urbana, do município foram convidados a participar do estudo e para a avaliação dos marcadores de risco foram aferidas variáveis antropométricas (peso, estatura, circunferências) e de composição corporal (percentual de gordura corporal) e investigados fatores socioeconômicos por meio da aplicação de inquéritos e percepção da autoimagem por meio de testes específicos e escala de figuras. Na caracterização do comportamento sugestivo de transtorno alimentar foi utilizado o Teste de Atitudes Alimentares (EAT) e o Teste de Investigação Bulímica de Edimburgo (BITE). Na amostra estudada, a insatisfação com a imagem corporal foi o único fator de risco para um comportamento alimentar sugestivo de transtornos alimentares, enquanto o IMC e o percentual de gordura se mostram significantemente relacionados a esta insatisfação, mas não diretamente aos transtornos. Os resultados encontrados reforçam a necessidade de uma melhor conscientização entre os adolescentes da ideia de peso saudável. A escola se torna um ambiente propício para adoção de estratégias preventivas em relação aos transtornos alimentares e é preciso que ocorra uma parceria entre profissionais de saúde e de educação para que campanhas educativas tenham maior efeito sobre os adolescentes.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherPrograma de Pós-Graduação em Saúde e Nutrição. Escola de Nutrição, Universidade Federal de Ouro Preto.pt_BR
dc.subjectAdolescênciapt_BR
dc.subjectDistúrbios alimentarespt_BR
dc.subjectImagem corporalpt_BR
dc.subjectNutrição - avaliaçãopt_BR
dc.titleImagem corporal e marcadores de risco para transtornos alimentares em adolescentes de Ouro Preto, MG : transtornos alimentares em adolescentes.pt_BR
dc.typeDissertacaopt_BR
dc.description.abstractenEating disorders are considered clinical psychiatric disorders linked to modernity, whose pathogenesis is still completely understood. These disorders affect adolescents and young adults, particularly females. There are several clinical complications of eating disorders and the mortality is also significant. To understand the mechanisms involved in feeding behavior can help treat people with disorders and also help in preparation professionals to treat these diseases and comorbidities associated with them. Because their prevalence, this study aims to identify risk factors for development of eating disorders in adolescents from Ouro Preto, MG. Adolescents of high schools in the urban area were invited to participate, and for the assessment of risk markers were measured anthropometric variables (weight, height, circumferences), body composition (body fat percentage), socioeconomic factors and perception of self-image (specific tests and scale figures). In characterizing the behavior suggestive of eating disorder were use the Eating Attitudes Test (EAT) and the Bulimic Investigatory Test of Edinburgh (BITE). In this sample, body image dissatisfaction was the only risk factor for behavior suggestive of eating disorders, while BMI and percentage of body fat were significantly related to this dissatisfaction, but not directly with the disorders. The results support the need for better awareness among adolescents of the idea of healthy weight. The school becomes an enabling environment for adoption of preventive strategies in relation to eating disorders and must take place a partnership between health and educational professionals so that campaigns have a greater effect on adolescents.-
Appears in Collections:PPGSN - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_ImagemCorporalMarcadores.pdf1,61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.