Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3333
Title: Rastreamento geoquímico de possíveis contaminações remanescentes de minerações de pirita no município de Ouro Preto, Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais.
Authors: Martins, Cristina Maria
metadata.dc.contributor.advisor: Roeser, Hubert Mathias Peter
Keywords: Sulfetos - oxidação
Piritas
Minérios de ferro
Quadrilátero Ferrífero - Minas Gerais
Issue Date: 2005
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Evolução Crustal e Recursos Naturais. Departamento de Geologia. Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: MARTINS, C. M. Rastreamento geoquímico de possíveis contaminações remanescentes de minerações de pirita no município de Ouro Preto, Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais. 2005. 159 f. Tese (Doutorado em Evolução Crustal e Recursos Naturais) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2005.
Abstract: No município de Ouro Preto, Minas Gerais, são conhecidas algumas regiões onde a pirita foi explorada com a finalidade de se produzir ácido sulfúrico. Sabe-se que os depósitos sulfetados geralmente contêm quantidades significativas de alguns elementos químicos, como - Hg, As, Cd, Pb, Zn, Cu, Co e Ni. Esses constituintes pertencem à gama dos elementos potencialmente tóxicos que, uma vez liberados em grandes quantidades em águas, sedimentos, solos ou plantas, podem causar contaminações. Vários dos elementos pesados são liberados e mobilizados por drenagem ácida, cuja formação é bastante comum em regiões de ocorrênciade pirita. A água pode adquirir um caráter ácido ao percorrer terrenos contendo sulfetos, que se oxidam sob a atuação de oxigênio e microorganismos específicos. Nesse processo, são gerados íons de H + , além de Fe 3+ e SO4 = . Quando a drenagem ácida entra em contato com vários minerais, ela libera e mobiliza elementos dos mesmos, concentrando-os, o que pode causar a contaminação de diferentes ambientes. O problema de geração de drenagem ácida e mobilização de elementos pesados é bastante comum em ambientes de minas que contêm sulfetos. Nesses locais, o processo de acidificação é acelerado pelas atividades exploratórias, que expõem grandes volumes de materiais à atuação da atmosfera. A presença de altas concentrações de elementos tóxicos torna-se agravante se esses elementos se encontrarem biodisponíveis. Quando ocorre a incorporação de altos níveis de metais pesados nos organismos, esses elementos podem exercer um elevado nível de toxicidade no ser humano, animais e plantas. O relato deste trabalho possui enfoque geoquímico ambiental que trata da existência de contaminações por metais pesados em regiões de duas antigas minas de pirita de Ouro Preto e circunvizinhanças. Nesses pontos, procurou-se investigar os processos de geração de drenagem ácida e conseqüente mobilização e concentração de metaisem ambientes distintos. Para tanto, foram analisadas diferentes amostras de rochas, águas, sedimentos, solos e plantas. As investigações permitiram verificar que, em determinados pontos, existe contaminação por alguns elementos. Essa acumulação deve-se tanto aos processos de lixiviação por drenagem ácida, quanto à própria litologia local. Para a região da antiga mina do Piquete, verificou-se um aumento na concentração de metais regida por um ambiente ácido. Em alguns pontos, principalmente naqueles localizados na região da antiga mina de Santa Efigênia, observou-se que a presença de carbonatos inibe o processo de acidificação dos ambientes. As regiões das minas estão assinaladas pela presença de níveis tóxicos de metais, como: Al (152,5 µg/L) em água; As (273,4 mg/kg) - Cr (148,6 mg/kg) - Cd (57,9 mg/kg) - Cu (179,1mg/kg) - Pb (58,7 mg/kg) - Zn (231,7 mg/kg) em sedimentos de corrente; As (177,9 mg/kg) - Cd (36,3 mg/kg) - Cu (225 mg/Kg) - Pb (122,9 mg/kg) - Ni (85,1mg/kg) - Cr (122,7mg/kg) em solos; Zn (0,17%), - Mn (0,35%) - Ni (67,6 mg/kg) - Cu (150 mg/kg) - Pb (48,2 mg/kg) em plantas. A concentração de elementos químicos em águas, sedimentos, solos e plantas possui uma relação direta com a litologia local; porém é influenciada por outros fatores, como: condições físico-químicas do ambiente, variações sazonais, disponibilidade e biodisponibilidade de elementos químicos.
metadata.dc.description.abstracten: In Ouro Preto county, Minas Gerais, some regions are known where pyrite was explored for the production of sulfuric acid. One knows that the sulfurized deposits generally contain significative quantities of some chemical elements, such as Hg, Cd, Pb, Zn, Cu, Co, Ni. These constituents belong to the range of the heavy metals that, once liberated in great quantities in water, sediments, soils and plants, may cause contaminations. From these heavy elements, several of them are liberated and mobilized by acid drainage, the formation of which is very common inregions of pyrites occurrence. The water may acquire an acid nature, while it runs through soils containing sulfides, which oxidize themselves under the action of oxygen and specific organisms. In the process, ions of H + are generated, as well as Fe 3+ and SO4 = . When the acid drainage enters in contact with various minerals, it liberates and mobilizes some elements. This may cause contamination in different kinds of environment. The problem of acid drainage generation and mobilization of heavy elements is very common in sites containing sulfides. In these sites the acidification process is accelerated by exploration activities that expose great volumes ofmaterials to the action of the atmosphere. The presence of high concentrations of toxic elements becomes aggravating if these elements are bioavaillable. When the incorporation of high levelsof heavy metals occurs in the organisms, the elements may cause a high level of toxidity in human being, animals and plants. The report of this work has geochemical environmental focus, that deals with the existence of contaminations by heavy metals in regions of two old pyrite mines in Ouro Preto and surrounding. In these points, the aim was to investigate the process of acid drainage generation and consequent mobilization and concentration of heavy metals in different areas. For this purpose, different samples of rocks, waters, sediments, soils and plants wereanalyzed. The investigations made it possible to verify that, in certain points, there is contamination by some elements. This accumulation is due to the leaching processes by acid drainage, that concentrated various elements and, also, according to the local lithology itself. As to the region of the old Piquete Mine, an increase was observed in the concentration of metals generated by the acid ambiance. In some points, mainly those situated in the regions of the old Santa Efigênia Mine, the fact observed is that the presence of carbonates inhibits the acidification process of the sites. The areas of mines are distinguished by the presence of the toxic levels of metals such as: Al (152,5 µg/L) in water; As (273,4 mg/kg) - Cr (148,6 mg/kg) - Cd (57,9 mg/kg) - Cu (179,1 mg/kg) - Pb (58,7 mg/kg) - Zn (231,7 mg/kg) in botton sediments; As (177,9 mg/kg) - Cd (36,3 mg/kg) - Cu (225 mg/Kg) - Pb (122,9 mg/kg) - Ni (85,1 mg/kg) - Cr (122,7 mg/kg) in soils; Zn (0,17%), - Mn (0,35%) - Ni (67,6 mg/kg) - Cu (150 mg/kg) - Pb (48,2 mg/kg) in plants. The concentration of chemical elements in water, sediments, soils and plants has a direct relation with the site lithology. But it is influenced by other factors such as: physico-chemical conditions of the site, seasoming variations, availability and bioavaillability of the chemical elements.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3333
Appears in Collections:PPGECRN - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_RastreamentoGeoquímicopossíveis.pdf5,19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.