Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3239
Title: Influência da utilização da desferrioxamina, quelante de ferro, sobre o curso da infecção pelo Trypanosoma cruzi em camundongos.
Authors: Arantes, Jerusa Marilda
metadata.dc.contributor.advisor: Carneiro, Cláudia Martins
Keywords: Desferroxamina
Trypanosoma cruzi
Doença de Chagas
Issue Date: 2006
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: ARANTES, J. M. Influência da utilização da desferrioxamina, quelante de ferro, sobre o curso da infecção pelo Trypanosoma cruzi em camundongos. 2006. 84 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2006.
Abstract: Utilizaram-se camundongos Swiss machos com trinta dias de idade, divididos em quatro grupos experimentais: (1) controle não-tratado - CNT; (2) controle tratado - CT; (3) infectado com a cepa Y do T. cruzi e não-tratado - INT e (4) infectado com a cepa Y do T. cruzi e tratado - IT. Os animais tratados receberam 5mg/animal/dia de Desferrioxamina (DFA) durante os 14 dias que precederam a infecção (500 formas sanguíneas da cepa Y do T. cruzi via intraperitoneal). Após a infecção, o grupo IT recebeu DFA por mais 21 dias. Nos grupos infectados, tratados ou não, avaliaram-se a curva de parasitemia diária, período pré-patente, patente, pico de parasitemia, dia do pico de parasitemia, taxa de mortalidade, e nos animais que sobreviveram à fase aguda da infecção, hemocultura, PCR e ELISA. Nos quatro grupos experimentais foram realizadas a dosagem de ferro no fígado, ferro sérico e hemoglobina. Avaliou -se também o peso dos animais, o peso relativo do coração, fígado, baço e linfonodo e as alterações histopatológicas, bem como o parasitismo tecidual nestes órgãos. Os animais foram necropsiados no 14 o e 21 o dia após a infecção (DAI). No grupo IT, a média dos níveis de parasitemia, a taxa de mortalidade apresentaram-se menores em relação ao grupo INT. Não foram observadas diferenças significativas no período pré patente. O pico de parasitemia no grupo INT foi no 11 o dia e no grupo IT no 10 o . O período patente no grupo INT (11 dias) foi significativamente menor que no grupo IT (21 dias). Cinco animais do grupo IT e 1 animal do grupo INT sobreviveram à infecção. Todos os animais tratados apresentaram hemocultura negativa na fase aguda e crônica da infecção enquanto o animal não-tratado apresentou hemocultura positiva nas duas fases. A PCR apresentou-se positiva em todos os animais tratados avaliados aos 60 DAI e 3 destes apresentaram PCR negativa aos 240 DAI. O animal infectado e nãotratado apresentou PCR positiva aos 60 e 240. Todos os animais apresentaram ELISA positiva aos 60 e 240 DAI. Os animais infectados apresentaram menores níveis de ferro no fígado que os animais não-infectados no 14 o e 21 o DAI. Os animais do grupo INT apresentaram maiores concentrações de ferro sérico quando comparados aos animais dos grupos CNT e IT no 21 o DAI. No 14 o DAI, os animais do grupo IT apresentaram níveis mais baixos de hemoglobina quando comparados ao grupo CT. O tratamento com a DFA reduziu o peso corporal dos animais infectados ou não. Entre o 14 o e 21 o DAI, observou-se aumento de peso relativo do coração, baço, fígado e linfonodo apenas no grupo INT. Os animais infectados, tratados ou não apresentaram alterações histológicas semelhantes no coração. O fígado dos animais do grupo IT, apresentou menor intensidade de alterações e a avaliação dos órgãos linfóides demonstrou resposta mais precoce no grupo IT . Não foram observadas diferenças em relação ao parasitismo tecidual nos órgãos analizados dos animais infectados, tratados ou não com DFA. Estes resultados demonstram que a diminuição dos níveis de ferro do hospedeiro contribui para a melhora do quadro clínico da infecção.
metadata.dc.description.abstracten: Male Swiss mice with thirty days of age, were divided in four experimental groups: (1) no-treated control - NTC; (2) treated control - TC; (3) no-treated and infected with Y strain of T. cruzi - NTI; (4) treated and infected with Y strain of T. cruzi - TI. Animals treated received daily doses (5mg/animal/day) of desferrioxamine (DF) during 14 days before the infection (500 blood forms of Y strain of T. cruzi via intraperitoneal). After infection, treated groups received DF for more 21 days. In TI and NTI groups parasitaemia, prepatent period, patent period, day of maximum parasitemia mortality were evaluated daily. Hemoculture, PCR and ELISA were performed in animals that had survived to the acute phase. In all groups iron evaluations were performed by means of the dosage of iron levels in the liver, hemoglobin and serum iron. One also evaluated the weight of the animals, the relative weight and the histopathological alterations, as well as tissue parasitism in the heart, liver, spleen and lymph nodes. These animals had been sacrificed in 14 o and 21 o days after the infection. Treatment produced a less severe disease. All treated animals that had survived to the acute phase of the infection presented negative hemoculture in the acute and chronic phase of the infection while no treated present positive hemoculture in both phases. All treated animals presented positive PCR assay in the acute phase and 3 of these presented negative PCR in the chronic phase. No treated animal presented positive PCR in both, acute and chronic phase. Treated and no treated animals presented positive ELISA in the acute and chronic phase. Infected groups presented minors levels of iron in the liver when compared to no infected groups, treated or no treated. NTI group presented greater levels of serum iron when compared to NTC and TI in 21 o days after infection. In 14 o day after infection, the TI presented lower levels of hemoglobin than NTI group. DF treatment diminished the corporal weight of the infected animals or not. Between 14 o and 21 o day after infection, were observed increase of relative weight of the heart, spleen, liver and lymph nodes only in the NTI group. The infected, treated or no treated animals presented similar histological alterations in the heart. The liver of the animals of IT group, presented minor intensity of alterations and the evaluation of the lymphatic organs demonstrated precocious reply in IT group. Differences in relation to tissue parasitism in the analyzed organs of the infected treated or no treated animals had not been observed. These results demonstrate that the reduction of the host iron levels contributes for the improvement of the clinical picture of the infection.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/3239
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_InfluênciaUtilizaçãoDesferrioxamina.pdf1,35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.