Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/2928
Title: Desenvolvimento temporal da pressão arterial sistólica na hipertensão renovascular (2R-1C) no modelo experimental de desnutrição proteica.
Authors: Moura Junior, Manoel Ramos de
metadata.dc.contributor.advisor: Chianca Júnior, Deoclécio Alves
Keywords: Desnutrição
Sistema renina-angiotensina
Pressão arterial
Issue Date: 2009
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: MOURA JUNIOR, M. R. de. Desenvolvimento temporal da pressão arterial sistólica na hipertensão renovascular (2R-1C) no modelo experimental de desnutrição protéica. 2009. 39 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2009.
Abstract: Estudos anteriores sugerem uma associação entre desnutrição na infância e risco aumentado de doenças cardiovasculares na vida adulta. No presente estudo, correlacionamos medidas de pressão arterial sistólica (PAS) mensuradas por pletismografia de cauda, uma técnica muito utilizada na mensuração da PAS em animais de laboratórios, com medidas diretas de PAS mensuradas por cateterização. Além disso, avaliamos a evolução temporal dos níveis médios de PAS em ratos submetidos à desnutrição protéica e à hipertensão Goldblatt 2R-1C. Para tal, medimos a PAS por pletismografia de cauda um dia antes da cirurgia e, de cinco em cinco dias, no período posterior à clipagem, durante trinta dias. Foram utilizados 59 ratos Fischer, machos, dividos em dois grupos: desnutrido e controle, tanto no experimento de correlação das metodologia quanto na avaliação temporal da PAS durante a hipertensão renal. Nossos resultados apresentaram uma excelente correlação entre as medidas direta e indireta de PAS e de freqüência cardíaca (FC). Quanto à evolução temporal, os níveis médios de PAS e de FC do grupo desnutrido 2R-1C, quando comparados com o grupo controle 2R-1C, foram respectivamente: antes da clipagem (141±5mmHg e 472±15bpm versus 132±5mmHg e 365±11bpm); no 5º dia após a clipagem (166±8mmHg e 500±17bpm versus 166±12mmHg e 390±8bpm); no 10º dia (167±6mmHg e 460±17bpm versus 184±6mmHg e 409±10bpm); no 15º dia (188±7mmHg e 443±9bpm versus 204±5mmHg e 424±16bpm); no 20º dia (183±6mmHg e 471±13bpm versus 210±3mmHg e 423±19bpm); no 25º dia (190±7mmHg e 449±19bpm versus 222±5mmHg e 434±14bpm); e no 30º dia (195±8mmHg e 491±19bpm versus 227±8mmHg e 427±14bpm). Em relação à PAS, observamos aumento a partir do 5° dia de hipertensão renal 2R-1C nos dois grupos. Os animais desnutridos 2R-1C apresentaram menores níveis de PAS no 25º e 30º dias após a cirurgia 2R-1C em relação aos animais controles 2R-1C. No que diz respeito à FC, o grupo desnutrido 2R-1C apresentou níveis maiores de FC antes da cirurgia e no 5º dia após a cirurgia quando comparado ao grupo controle 2R-1C. Não observamos diferença de FC entre os grupos a partir do 10º dia. Além disso, não encontramos alterações significativas nos níveis médios de FC dos animais desnutridos 2R-1C comparados com os níveis médios de FC antes da cirurgia. Já no grupo controle 2R-1C, observamos aumento significativo da FC a partir do 15º dia. Nossos achados indicaram menores níveis médios de PAS nos animais desnutridos 2R-1C em relação aos controles 2R-1C ao final dos trintas dias após cirurgia de Goldblatt. Por fim, após os trinta dias de hipertensão, em ambos os grupos 2R-1C (desnutrido e controle) foi injetado enalapril i.v. 0,1ml/100g, um inibidor da enzima converesora de angiotensina (ECA). Observamos que, tanto os animais desnutridos 2R-1C quanto os animais controles 2R-1C, apresentaram redução de PAS para níveis similares após a injeção de enalapril. Os nossos resultados sugerem que o sistema renina-angiotensina participa de forma significativa na evolução temporal da hipertensão 2R-1C nos animais desnutridos e também nos animais controles.
metadata.dc.description.abstracten: Previous studies suggest an association between malnutrition in childhood and increased risk of cardiovascular diseases during adulthood. In this study, were correlated measures of systolic blood pressure (SBP) taken by tail cuff plethysmography, a technique widely used in the measurement of SBP in laboratory animals, and direct measurements of SBP taken by catheterization. Furthermore, we evaluated the temporal evolution of the average levels of SBP in animals submitted to protein malnutrition and 2K-1C renal hypertension. For this, we performed the acquisition of SBP by tail cuff plethysmography one day before surgery and every five days after the clipping, for 30 days. We used in our experiments 59 male Fischer rats, divided into 2 groups: control and malnourished both in the correlation of methodologies experiment as in the SBP temporal evaluation during hypertension. Our results showed excellent correlation between direct and indirect measures of SBP and heart rate (HR). Concerning the temporal evolution, the average levels of SBP and HR of the malnourished 2K-1C group, when compared to the control 2K-1C group, were respectively: before clipping (141 ± 5mmHg and 472 ± 15bpm vs. 132 ± 5mmHg and 365 ± 11bpm), on the 5th day after clipping (166 ± 8mmHg and 500 ± 17bpm vs. 166 ± 12mmHg and 390 ± 8bpm), at 10 days (167 ± 6mmHg and 460 ± 17bpm vs. 184 ± 6mmHg and 409 ± 10bpm); on the 15th day (188 ± 7mmHg and 443 ± 9bpm versus 204 ± 5mmHg and 424 ± 16bpm), at 20 days (183 ± 6mmHg and 471 ± 13bpm vs. 210 ± 3mmHg and 423 ± 19bpm), on the 25th day (190 ± 7mmHg and 449 ± 19bpm vs. 222 ± 5mmHg and 434 ± 14bpm) and at 30 days (195 ± 8mmHg and 491 ± 19bpm vs. 227 ± 8mmHg and 427 ± 14bpm). Regarding the PAS measures, we observed an increase in the 5th day of 2K-1C renal hypertension in both groups. The 2K-1C malnourished animals showed lower levels of SBP on the 25th and 30th days after the surgery 2K-1C compared to the control 2K-1C group. Considering the HR measurement results, the malnourished 2K-1C group had higher levels of HR before the surgery and at the 5 days after the surgery when compared to the control 2K-1C group. From the 10th day, any differences in the HR between groups were observed. Furthermore, we found no significant changes in the average levels of HR of malnourished 2K-1C animals compared to the average levels of HR before the surgery. On the other hand, in the control 2K-1C group, we observed a significant increase of HR from the 15th day. Our findings indicate lower levels of SBP in the malnourished 2K-1C animals when compared to the control 2K-1C ones at the end of 30 days after the surgery of Goldblatt (2K-1C). After 30 days of hypertension, i.v. enalapril (0.1ml/100g) an angiotesin-converting-enzyme inhibitor (ACE) was injected in both groups (malnourished and control). We observed that both groups, malnourished 2K-1C and control 2K-1C, showed a decrease in SBP to similar levels after the injection of enalapril. Our results suggest that the renin-angiotensin system participates significantly in the temporal evolution of the 2R-1C hypertension in malnourished and also, in the control animals.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2928
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_DesenvolvimentoTemporalPressão.PDF1,4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.