Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2922
Title: Avaliação de parâmetros bioquímicos nutricionais e do estresse oxidativo em ratos tratados com extrato oleoso de bixina (p.a. lipo 8%).
Authors: Silva, Lorena Souza e
metadata.dc.contributor.advisor: Silva, Marcelo Eustáquio
Keywords: Colesterol
Hipercolesterolemia
Estresse oxidativo
Bioquímica
Issue Date: 2009
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: SILVA, L. S. Avaliação de parâmetros bioquímicos nutricionais e do estresse oxidativo em ratos tratados com extrato oleoso de bixina (p.a. lipo 8%). 2009. 136 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2009.
Abstract: O extrato de sementes de urucum, bastante utilizado como corante de alimentos, tem sido também descrito pela comunidade científica por seu efeito hipocolesterolemiante. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar em ratos, os efeitos da administração de um extrato oleoso contendo 8% de bixina sobre o perfil lipídico, defesas antioxidantes e marcadores das funções hepáticas e renais. Foram conduzidos três experimentos: no primeiro utilizamos ratos machos que recebiam dieta AOAC, no segundo utilizamos ratos fêmea que recebiam dieta AOAC e no terceiro utilizamos ratos fêmea que recebiam dieta AIN-93. Cada experimento teve a duração de oito semanas e em cada um deles foram utilizados 32 ratos Fisher, os quais foram distribuídos em quatro grupos: grupo controle (C), que recebeu dieta padrão (AOAC ou AIN-93), grupo H que recebeu dieta hipercolesterolemiante, grupo CBO que recebeu a dieta controle suplementada com o extrato oleoso de bixina e o grupo HBO que recebeu dieta hipercolesterolemiante suplementada como o extrato. Após o período experimental, amostras de sangue e tecido hepático foram coletadas e as dosagens bioquímicas realizadas. Nossos resultados para o primeiro experimento indicaram que a associação de bixina à dieta hipercolesterolemiante reduziu as concentrações do colesterol total e não-HDL, bem como reduziu o índice aterogênico, a quantidade de gordura hepática e fecal e as atividades de ALT e AST dos animais do grupo HBO. A associação de bixina à dieta controle elevou as concentrações do colesterol HDL e reduziu atividade de AST dos animais do grupo CBO. A bixina exerceu efeito hipotrigliceridêmico, reduziu as concentrações de uréia e elevou a concentração dos grupos sulfidrilas totais e livres, além de elevar a atividade de ALP. Os nossos resultados para o segundo experimento indicaram que a associação de bixina à dieta hipercolesterolemiante reduziu as concentrações do colesterol não-HDL, o índice aterogênico, as atividades de ALT e ALP, a quantidade de gordura hepática, bem como as concentrações de colesterol e triacilgliceróis hepáticos e fecais e a concentração de creatinina dos animais do grupo HBO. Esta mesma associação elevou as concentrações séricas do colesterol HDL e triacilgliceróis e as atividades arileterásica e paraoxonase da PON. A associação de bixina à dieta controle elevou a atividade de ALT e a concentração de uréia e reduziu a concentração de creatinina e as atividades arielesterásica e paraoxonase da PON dos animais do grupo CBO. A bixina exerceu efeito hipocolesterolêmico e elevou a concentração de grupos sulfidrilas livres. No terceiro experimento, os resultados indicaram que a associação de bixina à dieta hipercolesterolemiante elevou as concentrações do colesterol total e não-HDL, elevou o índice aterogênico, a quantidade de gordura fecal, os triacilgliceróis fecais e a atividade de ALP bem como reduziu a atividade paraoxonase da PON dos animais do grupo HBO. A associação de bixina à dieta controle elevou as concentrações do colesterol HDL, dos triacilgliceróis hepáticos, dos grupos sulfidrilas livres e a atividade arielterasásica da PON e reduziu a concentração sérica de creatinina dos animais do grupo CBO. A bixina exerceu efeito hipotrigliceridêmico e elevou as concentrações dos grupos sulfidrilas totais e ligados á proteínas. Nas condições e modelos propostos, concluímos que o tratamento com bixina exerceu efeito hipocolesterolêmico nos experimentos 1 e 2 onde a dieta oferecida foi a AOAC. Por outro lado, observamos que o efeito hipocolesterolemiante induzido por este tratamento não foi observado no experimento 3 com a dieta AIN-93, sugerindo-nos que variações relacionadas à composição destas dietas possam estar influenciando a atuação da bixina sobre o metabolismo lipídico. Os experimentos indicaram ainda resultados satisfatórios quanto às propriedades antioxidantes da bixina e que as alterações dos marcadores das funções hepática e renal podem estar relacionados às variações particulares de cada experimento.
metadata.dc.description.abstracten: The annato seeds extract used as a food colour has also been described by the scientific community by its hypocholesterolemic effect. Thus this work aimed at assessing in rats the effect of the administration of an oil extract containing 8% bixin on the lipid profile, antioxidant defenses and markers of hepatic and renal functions. Three experiments were conducted: in the first one male rats received the AOAC diet, in the second one female rats were fed the AOAC diet and in the third one female rats were given the AIN-93 diet. Each experiment lasted for eight weeks and in each one 32 Fisher rats were used which were divided into four groups: control (C) that received the standard diet (AOAC or AIN-93), H that received a hypercholesterolemic diet, CBO was given the standard diet supplemented with the oil extract of bixin and HBO that received the hypercholesterolemic diet supplemented with the extract. After the experimental period samples of blood and hepatic tissue were collected and biochemical determinations were performed. Our results for the first experiment indicated that the association of bixin with the hypercholesterolemic diet reduced the concentrations of total and non-HDL cholesterol as well as reduced the atherogenic index, the amount of hepatic and fecal fat and the activities of ALT and AST in the animals of the HBO group. The association of bixin with the control diet raised the concentration of HDL-cholesterol and reduced the AST activity in the CBO animals. Bixin exerted a hypotriglyceridemic effect, reduced the concentration of urea and raised that of total and free sulphydryl groups besides increasing the ALP activity. The results of the second experiment indicated that the association of bixin with the hypercholesterolemic diet reduced the concentrations of non-HDL cholesterol, the atherogenic index, the activities of ALT and ALP, the amount of hepatic fat, as well as the concentrations of cholesterol and hepatic and fecal triacylglicerols, and the concentration of creatinina in the HBO animals. This association increased the serum concentrations of HDL cholesterol and triacylglycerols and the arilesterasic and paraoxonase activities of PON. The association of bixin with the control diet increased the ALT activity and the concentration of urea and reduced the concentration of creatinina and the arilesterasic and paraoxonase activities of PON in the CBO rats. exerted a hypocholesterolemic effect and raised the concentration of free sulphydryl groups. In the third experiment the results indicated that the association of bixin with the hypercholesterolemic diet increased the concentrations of total and non-HDL cholesterol, raised the atherogenic index, the amount of fecal fat, the fecal triacylglicerols and the ALP activity, as well reduced the paraoxonase activity of PON of the HBO animals. The association of bixin with the control diet raised the concentrations of HDL, of hepatic triacylglicerols, of free sulphydryl groups and the arilesterasic activity of PON and decreased the serum concentration of creatinina of the CBO animals. Bixin exerted a hypotriglyceridemic effect and raised concentration of free and protein-bound sulphydryls groups. In the proposed conditions and models we conclude that the treatment with bixin exerted a hypocholesterolemic effect in experiments 1 and 2 where the AOAC diet was offered. On the other hand we observed that the hypocholesterolemic effect induced by this treatment was not observed with the AIN-93 diet what suggests that the variations related to the composition of the diets might have influenced the action of bixin in the lipid metabolism. The experiments indicated also satisfactory results as for the antioxidant properties of bixin and that the alterations of markers of hepatic and renal functions may be related to the particular variations of each experiment.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2922
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_AvaliaçãoparâmetrosBioquímicos.PDF959,3 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.