Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2754
Title: Evolução da microestrutura e textura com a temperatura de acabamento de um aço GNO 1,3% Si.
Authors: Rezende, José Eduardo
metadata.dc.contributor.advisor: Cota, André Barros
Keywords: Ligas
Aço
Laminação
Silicio
Aço - microestrutura
Issue Date: 2003
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Materiais. Rede Temática em Engenharia de Materiais, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: REZENDE, J. E. Evolução da microestrutura e textura com a temperatura de acabamento de um aço GNO 1,3% Si. 2003. 73 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Materiais) – Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2003.
Abstract: Os aços ao silício de grão não orientado (GNO) destinam-se a uma grande gama de aplicações que abrange desde pequenas máquinas elétricas, onde alta permeabilidade é mais importante, até grandes máquinas onde o que mais importa é baixa perda magnética. As propriedades magnéticas são determinadas em grande parte pela textura de recristalização final desenvolvida, que por sua vez tem ligação com a textura desenvolvida nos estágios intermediários de produção dos aços GNO e, em especial, com a estrutura de grãos e textura da bobina a quente, oriunda do processo de laminação a quente. Neste trabalho, foi estudada a influência da temperatura de laminação de acabamento sobre a evolução da estrutura e da textura de um aço GNO com 160ppm de C e 1,3% em peso de Si. A evolução da estrutura de grãos ferríticos com a temperatura de laminação de acabamento mostra que o tamanho médio do grão diminui com a redução da temperatura de laminação no campo austenítico e aumenta com a diminuição da temperatura de laminação no campo bifásico, atingindo um valor de 97m quando a laminação ocorre a 800oC, no campo ferrítico. Durante a laminação no campo austenítico, a textura de transformação da austenita recristalizada apresenta-se com alta fração da componente aleatória. Na laminação no campo bifásico e ferrítico, a textura de transformação e deformação é predominantemente fibra , com as componentes (001)[110], (114)[110] e (113)[110] tendo altos valores de densidades de orientação. Observa-se um tendência das componentes (001)[110], (114)[110] e (113)[110] da fibra  aumentarem suas densidades de orientação com a diminuição da temperatura de laminação de acabamento. Pode-se inferir que a laminação no campo austenítico, a temperaturas mais altas, atende aos requisitos de processamento termomecânico e textura que resultarão em propriedades magnéticas mais adequadas ao aço GNO.
metadata.dc.description.abstracten: Silicon steels with non-oriented grain are used in a wide variety of applications, from small electrical machines, where high permeability is important, to large machines, where a low magnetic loss is the most important factor. The magnetic properties are determined, in large extent, by the final recrystallization texture produced, which is connected to the texture developed during the intermediate production stages of the GNO steels and, specially, to the grain structure and texture of the hot-rolled steel. This work studied the influence of the finishing rolling temperature on the evolution of the structure and of the texture of a non-oriented grain steel with 160ppm of carbon and 1.3wt% of silicon. The evolution of the ferritic grain structure with the finishing rolling temperature shows that the average grain size decreases with the decrease of the rolling temperature in the austenitic field and increases with the decrease of the rolling temperature in the dual phase field, reaching 97m for the rolling at 800°C, in the ferritic field. During hot rolling in the austenitic field, the transformation texture of the recrystallized austenite presents a high fraction of the random component. In the dual phase and the ferritic fields rolling, the transformation and deformation texture is predominantly  fiber, with high values for the orientation densities of the components (001)[110], (114)[110] and (113)[110]. It was observed a tendency of the components (001)[110], (114)[110] and (113)[110] of the  fibers, to have their orientation densities increased when the finishing rolling temperature is reduced. One can conclude that the rolling in the austenitic field, at higher temperatures, provides the needs of the thermomechanical process and of texture, which will lead to a non-oriented grain steel with better magnetic properties.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2754
Appears in Collections:REDEMAT - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_ EvoluçãoMicroestruturaTextura.pdf4,17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.