Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/jspui/handle/123456789/2702
Title: Distribuição de macrófagos e alterações teciduais no coração e na medula espinhal de cães inoculados com formas tripomastigotas metacíclicas ou sangüíneas da cepa Berenice-78 do Trypanosoma cruzi submetidos à imunossupressão durante a fase aguda da infecção.
Authors: Santos, Vitor Rodrigues Lima dos
metadata.dc.contributor.advisor: Carneiro, Cláudia Martins
Keywords: Macrófagos
Trypanosoma cruzi
Monócitos
Insuficiencia cardiaca
Imunoparasitologia de protozoários
Issue Date: 2006
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: SANTOS, V. R. L. do. Distribuição de macrófagos e alterações teciduais no coração e na medula espinhal de cães inoculados com formas tripomastigotas metacíclicas ou sangüíneas da cepa Berenice-78 do Trypanosoma cruzi submetidos à imunossupressão durante a fase aguda da infecção. 2006. 79 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2006.
Abstract: Como resultado da enorme diversidade genética do Trypanosoma cruzi e de seus hospedeiros vertebrados, a interação entre estes pode levar a cursos de infecção distintos. Do ponto de vista da biologia do parasito, têm-se os diferentes fenótipos apresentados por diferentes cepas do T. cruzi, diferenças estas observadas também quando se compara suas formas evolutivas. Por parte da biologia do hospedeiro vertebrado, tem-se a importância da resposta imunológica como determinante da gravidade da infecção; indivíduos imunossuprimidos, por exemplo, têm menos sucesso em alcançar o equilíbrio parasito/hospedeiro e apresentam maior gravidade das lesões observadas no coração e sistema nervoso central. Infecções experimentais no modelo cão mimetizam vários aspectos da infecção pelo T. cruzi em humanos. Nosso grupo demonstrou recentemente que a infecção por formas tripomastigotas ou sangüíneas da cepa Be-78 do T. cruzi influencia a evolução dos parâmetros imunológicos e parasitológicos durante a fase aguda da infecção em cães. No sangue periférico foi demonstrada a diminuição de monócitos circulantes nos animais infectados por formas tripomastigotas sangüíneas e um predomínio de células T CD8+ nos animais infectados por ambas formas infectantes, sendo maior nos animais infectados por formas tripomastigotas metacíclicas. Inúmeros aspectos da imunopatogênese da Doença de Chagas ainda não foram esclarecidos. Os resultados da avaliação do sangue periférico levaram a sugerir a hipótese de que os monócitos circulantes teriam migrado para o tecido e se diferenciado em macrófagos. A partir destas informações, o objetivo deste trabalho foi avaliar as alterações histopatológicas e a participação de macrófagos no coração e na medula espinhal, dois sítios imunologicamente distintos, durante a fase aguda da infecção com 2000 formas tripomastigotas metacíclicas ou sangüíneas da cepa Be-78 por kg de peso corporampela via intraperitoneal associada à terapia imunossupressora com azatioprina (2mg/kg/diariamente durante 42 dias). Vinte e quatro animais foram divididos em 6 grupos experimentais: controle (C), infectado com formas tripomastigotas metacíclicas (TM), infectados com formas tripomastigotas sangüíneas (TS), controle imunossuprimido (CIMS), infectado com formas tripomastigotas metacíclicas e imunossuprimido (TMIMS) infectados com formas tripomastigotas sangüíneas e imunossuprimidos (TSIMS). Os animais foram acompanhados durante a fase aguda e necropsiados durante a fase aguda. O coração e a medula espinhal foram coletados e processados rotineiramente. A avaliação histopatológica do coração foi realizada no átrio direito por meio de cortes histológicos corados por HE para a avaliação do processo inflamatório e Tricrômico de Masson para avaliação da neoformação de colágeno. A medula espinhal foi avaliada in totum utilizando o HE, Cresil violeta para quantificar os nódulos gliais (NG) e infiltrados perivasculares (IPV), Glees Marsland e Weil Weigert para avaliação de lesões nos axônios e na bainha de mielina, respectivamente. Em ambos os tecidos foi realizada a quantificação do parasitismo e de macrófagos utilizando a técnica imuno-histoquímica. De forma geral, observou-se que tanto no átrio direito quanto na medula espinhal, frente à infecção, as lesões teciduais (processo inflamatório e neoformação de colágeno) assim como o parasitismo, são discretos. Quando se compara a infecção pelas diferentes formas evolutivas do parasito, o que se observa é que as lesões no átrio direito são mais intensas na infecção por formas tripomastigotas sangüíneas; na medula espinhal, tais lesões são mais intensas na infecção por formas tripomastigotas metacíclicas. Frente à imunossupressão, existe tendência a aumento das lesões teciduais e do parasitismo nos animais infectados por formas tripomastigotas metacíclicas, porém, de maneira intrigante, esta tendência não é observada na infecção por formas tripomastigotas sangüíneas. Os resultados deste trabalho demonstram a importância de se estudar a infecção por diferentes formas evolutivas do T. cruzi e em diferentes compartimentos do organismo do hospedeiro.
metadata.dc.description.abstracten: Trypanosoma cruzi, the causative agent of Chagas disease, affects not only cardiac and intestinal structures but also neurological structures. Experimental canine model of T. cruzi infection has been shown to mimetize the various aspects of Chagas disease. Our group has been demonstrated that the source of the inoculum (blood-BT or metacyclic trypomastigotes-MT) influences the evolution of the immunological and parasitological aspects of the acute phase of T. cruzi infection in dogs. We observed at the peripheric blood a predominance of CD8+T cells in MT group. Considering the histological picture, a major characteristic of Chagas disease is a myocarditis constituted primarily of mononuclear cells, during both, acute and chronic phases of the disease. So, the aim of this study was to evaluate the histopathological aspects of the heart and spinal cord, two immunologically distinct sites, during acute phase in BT and MT T. cruzi infection associated or not to immunosuppressive therapy (azathioprine-2mg/kg/daily during 42 days) and the macrophage contribution to the inflammatory infiltrate. The dogs (120 days old) were inoculate with 2000 BT or MT/kg body weight by intraperitoneal route (Berenice-78 T. cruzi strain). Twenty four animals were divided into six experimental groups: uninfected, infected with blood trypomastigotes (BT), infected with metacyclic trypomastigotes (MT), uninfected/immunossuppressed, infected with BT and immunossupressed (BTims) and infected with MT and immunossupressed (MTims). These were observed during the acute phase of the infection and necropsied on 42 days of infection. The heart and spinal cord were collected in totum and the histopathological evaluations were performed using Hematoxylin-Eosin to observe the generally histopathological alterations, Masson Trichromic to evaluate collagen neoformation, Cresil-Violet to evaluate and quantify glial nodules (GN) and perivascular infiltrate (PI), and the immunohistochemical technique against T. cruzi and macrophages, to visualize and quantify the parasitism and macrophages respectively. Previously we observed that: 1) immunosuppressive therapies lead to higher levels of parasitemia however, no differences were observed among MTims and BTims; 2) spinal cord lesions are characterized by GN and PI with or without parasites. The heart of dogs infected with BT showed more intense acute myocarditis characterized by a focal and diffuse exudation of mononuclear cells and collagen neoformation than MT group. Dogs infected and immunossupressed showed acute myocarditis more destructive than not-immunossupressed, characterized by diffuse exudation of mononuclear cells. Parasites and macrophages were observed more frequently in immunossupressed group. ix SANTOS, V.R.L. Abstract MT group presented greater number of cells in PI and GN than BT group. On the other hand, the number of cells in GN and PI were greater in BT and MT when compared to BTims and MTims. Parasites were observed in BT, BTims and MTims. Macrophages were greater in MT than BT and in MTims than BTims. Taken together, these data suggests that MT lead a more intense response than BT and that the immunossupression during acute phase of experimental T. cruzi infection in dogs do not permitted greater parasitism or lesions in spinal cord.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2702
Appears in Collections:PPCBIOL - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_DistribuiçãoMacrófagosAlterações.PDF1,56 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.