Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2570
Title: Avaliação laboratorial e clínica de indivíduos chagásicos tratados com benzonidazol e não tratados residentes no município de Berilo, Vale do Jequitinhonha, MG.
Authors: Assis, Girley Francisco Machado de
metadata.dc.contributor.advisor: Lana, Marta de
Keywords: Doença de Chagas
Benzonidazol
Berilo - Vale do Jequitinhonha - MG
Issue Date: 2011
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Ciências Biológicas. Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós Graduação, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: ASSIS, G. F. M. de. Avaliação laboratorial e clínica de indivíduos chagásicos tratados com benzonidazol e não tratados residentes no município de Berilo, Vale do Jequitinhonha, MG. 2011. 128 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2011.
Abstract: Um dos maiores desafios na doença de Chagas é avaliar o impacto do tratamento etiológico nos parâmetros clínicos e laboratoriais dos pacientes tratados. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar a efetividade do benzonidazol na evolução clínica dos pacientes chagásicos tratados e não tratados, residentes no município de Berilo, Vale do Jequitinhonha, MG. A primeira parte deste trabalho teve como propósito avaliar 94 pacientes chagásicos tratados há mais de 10 anos, utilizando sorologia convencional (ELISA, IFI e HAI), sorologia alternativa (rec-ELISA e FC-ALTA) e métodos parasitológicos (HC e PCR). A sorologia convencional permitiu categorizar os pacientes em três grupos: tratados não curados (TNC), tratados em avaliação (TEA) e tratados curados (TC), segundo o critério clássico de cura (negativação de dois testes sorológicos negativos) ou critério mais rigoroso (negativação de três testes sorológicos negativos). O critério clássico revelou 78,7% dos pacientes TNC, 8,5% TEA e 12,8% TC. Já o critério mais rigoroso revelou 63,8% dos pacientes TNC, 28,7% TEA e 7,4% TC. As associações de dois testes da sorologia convencional (ELISA+IFI, ELISA+HAI e IFI+HAI) foram avaliadas e demonstraram resultados semelhantes entre associações de ELISA+IFI e IFI+HAI com o critério mais rigoroso. A rec-ELISA e a FC-ALTA apresentaram resultados mais consistentes com o critério de cura mais rigoroso, mas cada teste revelou isoladamente um paciente negativo não revelado pela sorologia convencional. A HC revelou falha terapêutica em 17% (16/94) dos pacientes, todos categorizados como TNC por ambos os critérios. A PCR apresentou resultados negativos consistentes com os demais métodos sorológicos e parasitológicos empregados como critério de cura. A avaliação clínica revelou no grupo TC maior percentual de forma indeterminada, ausência de forma digestiva e menor percentual de forma cardíaca. A segunda parte deste trabalho avaliou comparativamente os resultados da efetividade terapêutica e evolução clínica de 29 dos 94 pacientes tratados na fase crônica da infecção, utilizando o critério de cura atual. Não foi observada cura parasitológica e nem mesmo queda sorológica em nenhum paciente em todos os períodos pós-tratamento. A HC revelou falha terapêutica em 10,3% (3/29) dos pacientes e a PCR apresentou um percentual de positividade de 58,6% (17/29). A avaliação clínica destes pacientes, treze anos pós-tratamento, revelou uma evolução progressiva em 27,6% (8/29) dos pacientes. O índice de evolução clínica dos pacientes tratados na forma indeterminada foi quatro vezes menor se comparado com aqueles que apresentavam alguma alteração cardíaca ou digestiva antes do tratamento. Na terceira parte deste trabalho foram avaliados os aspectos laboratoriais e clínicos de 58 pacientes chagásicos dos quais 29 foram tratados com benzonidazol há 13 anos e 29 não tratados. A HC apresentou maior percentual de positividade entre os não tratados quando comparados com os tratados (27,6% x 6,9%). Foi observada uma queda sorológica significativa no grupo tratado quando comparado com o não tratado, sendo esta mais elevada nos pacientes tratados na forma indeterminada. Os pacientes tratados apresentaram menor percentual de evolução clínica quando comparados com os não tratados (27,6% x 65,5%) e os tratados na forma indeterminada apresentaram menor índice de evolução quando comparados com os não tratados (1,3% x 4.3%). Em conjunto, estes resultados revelam um baixo percentual de cura parasitológica em pacientes chagásicos tratados na fase crônica da infecção, mas um melhor prognóstico da doença foi observado em pacientes tratados na forma indeterminada quando comparados com o grupo não tratados.
metadata.dc.description.abstracten: One of the biggest challenge in Chagas disease is to assess the impact of the etiological treatment in laboratorial and clinical parameters in treated patients. Thus, the goal of this work was to evaluate the benznidazol efficacy and the clinical evolution of treated and not treated patients from Berilo municipality, MG, Brazil. In the first part of this work 94 chagasic patients treated at least 10 years before were evaluated by conventional serology (ELISA, IIF and IHA), alternative serology (rec-ELISA and FCALTA) and parasitological methods (HC e PCR). Taking into account the conventional serology, patients were categorized in three groups: TNC (treated not cured), TUE (treated under evaluation) and TC (treated cured) following the classic cure criteria (negativation of two serological tests) or the more rigorous criteria (negativation of three serological tests). The classic criteria revealed 78.8% of TNC patients, 8.5% of TUE and 12.8% of TC. The more rigorous criteria revealed 63.8% of TNC patients, 28.7% of TUE and 7,4% TC. The results of the associations of the conventional serological tests (ELISA+IIF, ELISA+IHA and IIF+IHA) revealed similar results between ELISA+IIF and IIF+IHA with the more rigorous criteria. The rec-ELISA and FC-ALTA showed results more consistent with the more rigorous cure criteria, but each test alone showed a negative patient not detected by the conventional serology. The HC revealed therapeutic failure in 17% (16/94) of the patients categorized as TNC by both criteria. The PCR showed negative results consistent with the other serological and parasitological tests employed as cure criteria. The clinical evaluation revealed in TC group higher percentage of indeterminate form of the disease, absence of digestive form and lower percentage of cardiac form. In the second part of this work it was evaluated comparatively the results of therapeutic efficacy and clinical evolution of 29 out of 94 treated patients assessed before treatment, nine and 13 years after treatment using the current cure criteria. It was not observed parasitological cure and even signficant serological decrease in any patient at all periods after treatment. The HC revealed therapeutic failure in 10.3% (3/29) of the patients and the PCR showed a percentage of positivity of 58.6% (17/29). The clinical evaluation of these patients, 13 years after treatment, revealed a progressive evolution in 27.6% (8/29). The index of clinical evolution of patients treated in the indeterminated clinical form of the disease was four times lower if compared with patients that were with cardiac and/or digestive form before treatment. In the third part of this work it was evaluated the laboratorial and clinical parameters of 58 chagasic patients, 29 treated 13 years before and 29 not treated. The HC showed higher percentage of positivity in not treated patients when compared to treated patients (27.6% x 6.9%). It was observed a significant decrease of the serological titles in treated patients when compared with not treated. Treated patients showed significant lower percentage of clinical evolution when compared with not treated patients (27.6% x 65.5%), while patients treated in the indeterminated form of the disease showed the significant lower índex of evolution when compared with the not treated (1.3% x 4.3%). Togheter these results reveal a low percentage of parasitological cure in chagasic patients treated in the chronic phase of the infection, but a better prognosis of the disease was observed in patients, treated in the indeterminate form of the disease when compared with the not treated group.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2570
Appears in Collections:PPCBIOL - Doutorado (Teses)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TESE_AvaliaçãoLaboratorialClínica.PDF1,69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.