Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2512
Title: A natureza institucional da arte segundo George Dickie.
Authors: Araújo, Ana Augusta Carneiro de Andrade
metadata.dc.contributor.advisor: Iannini, Gilson de Paulo Moreira
Keywords: Arte - filosofia
Estética
George Dickie - crítica e interpretação
Issue Date: 2012
Publisher: Programa de Pós-Graduação em Filosofia. Departamento de Filosofia, Instituto de Filosofia, Artes e Cultura, Universidade Federal de Ouro Preto.
Citation: ARAÚJO, A. A. C. de. A natureza institucional da arte segundo George Dickie. 2012. 108 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, 2012.
Abstract: A presente pesquisa tem por objeto a questão “o que é arte?” e seus possíveis desdobramentos dentro da produção filosófica contemporânea de perfil analítico. Para dissertar sobre este tema, optou-se por separar o texto em cinco momentos distintos e complementares. O primeiro visa apresentar o problema sobre a definição da natureza da arte, localizando-o histórica e contextualmente, e vinculando-o ao nosso atual cenário artístico para facilitar sua delimitação. O segundo momento visa apontar caminhos de identificação da natureza das coisas e neste sentido, qual deles seria o mais fecundo para se investigar algo como a arte – de natureza tão controversa e plural. O terceiro defende que a teoria institucional de George Dickie indica um caminho fecundo e adequado de identificação daquilo que a arte é. Sua tese central é que a arte só pode ser compreendida se entendida dentro de sua própria prática, sempre vinculada a um contexto sociocultural. Neste ponto, escolhemos trabalhar cada aspecto desta perspectiva detalhadamente, incluindo suas objeções. O quarto momento aborda o mesmo autor e sua posição sobre o valor da arte. No caso, em a arte produzir experiências de valor dentro da cultura, e como tais experiências podem ser medidas através das qualidades e elementos das obras de arte. O quinto e último momento traz uma conclusão onde se delimita até que ponto a perspectiva de Dickie é pertinente e onde sua visão deixa a desejar. Ou seja, nossa crítica a sua perspectiva.
metadata.dc.description.abstracten: This research aims at the question "what is art?" and its possible developments in the production of contemporary philosophical analytical profile. To elaborate on this theme, we chose to separate the text into five distinct and complementary moments. The first is to present the problem of defining the nature of art, locating it historically and contextually, and linking it to our current art scene to facilitate its boundaries. The second phase aims to point out ways of identifying the nature of things and in this sense, which one would be more fruitful to investigate something like the art - so controversial in nature and plural. The third argues that George Dickie's institutional theory suggests a fruitful way and proper identification of what art is. His central thesis is that art can only be understood if understood within their own practice, always linked to a socio-cultural context. At this point, choose to work every aspect of this perspective in detail, including their objections. The fourth period covers the same author and his position on the value of art. In this case, experiments in the art to produce a value within the culture, and how such experiences can be measured through the qualities and elements of art works. The fifth and final moment brings a conclusion where it defines the extent to which Dickie perspective is relevant and where their vision is weak. In other words, our critique your perspective.
URI: http://www.repositorio.ufop.br/handle/123456789/2512
Appears in Collections:PPGEFA - Mestrado (Dissertações)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO_NaturezaInstitucionalArte.pdf533,09 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.